Torres comerciais de alto luxo à vista no Porto do Rio

Multinacional conhecida por grandes investimentos fechou acordo para construir imóveis de padrão internacional

Rio – O Porto do Rio vai ganhar torres comerciais de nível ‘triple A’ — empreendimento de luxo de padrão internacional —, raro na cidade. Nesta segunda-feira, a Caixa Econômica Federal fechou acordo com a multinacional Tishman Speyer para a construção. A empresa de investimento de fundo imobiliário é conhecida por grandes obras, como o Rockefeller Center e o Hearst Tower, em Nova York (EUA).

“Serão escritórios de alto padrão. Ainda não definimos o início das obras, mas há expectativa para as Olimpíadas”, afirmou o presidente da Tishman Speyer no Brasil, Daniel Cherman.

Projeto do estado prevê outras três torres na Rodoviária Novo Rio | Foto: Divulgação

Na Zona Portuária do Rio, também deverão ser erguidas pelo menos mais três torres, planejadas pelo estado, sobre a Rodoviária Novo Rio.

No seleto grupo de arquitetos da Tishman Speyer, está o inglês Norman Foster, que assina o Parlamento alemão e o Aeroporto Internacional de Pequim, na China. Para o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto, Jorge Arraes, a negociação com a Tishman Speyer foi um marco: “A empresa é internacional e com capacidade de investimento. Vai ancorar e atrair outros empreendimentos”.

Valor em sigilo

Para construir no Porto, a multinacional comprou da Caixa Econômica Certificados de Potencial Adicional (Cepacs), que dão direito de novas construções na região.Não foram informados valores e a área negociada.

O Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha, da Caixa, detinha todos os 6,4 milhões Cepacs arrematados da prefeitura em um só lote por R$ 3,5 bilhões. A expectativa é a CEF repasse R$ 8 bilhões à Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto, ao longo de 15 anos, para financiar obras na região.

O DIA ONLINE – POR CHRISTINA NASCIMENTO



Categorias:Arranha Céus, Prédios

Tags:, ,

17 respostas

  1. O maior de problema de Porto Alegre é essa esquizofrenia coletiva que afeta esses comunas, eles andam nas ruas podres de lixo e com prédio horríveis caindo aos pedaços aqui em poa mas se imaginam caminhando em NY ou na Europa!

    É por isso que não querem mudar nada, já tá tudo perfeito!

    Curtir

  2. O projeto do Rio prevê construção de túneis, destruição de viadutos, rede de esgotos, etc. é muito mais amplo que o nosso, além de ter prédios comerciais e residenciais que prometem aumentar a população da região consideravelmente.

    Curtir

    • Pois é, o projeto de Porto Alegre, além do Cais da Mauá, poderia envolver também a possibilidade de tornar subterrâneo toda a Av. Mauá, com acesso direto a estacionamentos também subterrâneos, a remoção do Trensurb para baixo do solo, quem sabe usando o mesmo túnel da futura linha do metrô, e a construção de prédios comerciais e residencias nas Avenidas em frente ao Cais.

      Mas, se já foi um sufoco levar a diante isso que vamos ter, imagina um projeto mais amplo, comercial e “especulativo”, como diriam o pessoal do contra..

      Curtir

  3. O comentário de Mateus Berg é pertinente, traduz uma situação real, e de difícil mudança a curto/médio prazos devido ao tipo de liderança e pensamento político dominante na capital gaúcha, e no Rio Grande do Sul. Se tornou um feudo do que existe de mais retrógrado da esquerda, do que se compreende no espectro político brasileiro (isso já é outra discussão; o PT no poder ‘corrompeu’ o entendimento clássico de Direita x Esquerda no Brasil, o que existe hoje é uma visão ideológico-partidária hegemônica).
    Gostaria que Porto Alegre fosse mais cosmopolita, não o é, o provincianismo domina e discurso político é amplamente manipulado. Diante disso, extendendo a visão, espero que a Manuela D’Ávila/PCdoB não conquiste a Prefeitura de Porto Alegre. Ela faz parte de um conceito intelectual/político/partidário de ver o mundo, e o Brasil inserido nele, que é puro atraso e maniqueísmo.

    Curtir

  4. Um amigo meu carioca(bobalhão, é claro) disse que o Rio é arrojado e por isso atrai estrangeiros e suas bagagens culturais do primeiro mundo, à trabalho, lazer e estudo e Porto Alegre é o que é, e atrai os colonos, com seus pensamentos atrasados, e modo de vida do século passado. Na época fiquei meio P da vida. Mas agora estou começando a entender o que ele quis dizer. Há uma grande diferença em ser uma metrópole cosmopolita, e uma metrópole capital de estado. Não sei exatamente, é difícil comparar, entender um pq. Mas é tão triste ver esses mega projetos e nunca são em Porto Alegre.

    Curtir

  5. O Rio tem que ousar naquelas favelas em cima dos morros, que mais parecem avalanches de mendigos.

    Curtir

  6. Porto Alegre bem que poderia criar um Fundo desses, como está fazendo o Rio, para investimentos imobiliários na orla do Guaíba. Será a Caixa “arremataria” alguns bilhões de reais desses CEPAC gaúchos sem pressão política?

    Curtir

  7. E o do cais, não seria para comerciais?

    Pra que tanta dificuldade pra liberar ele?

    Pra que tantos protestos?

    Curtir

  8. O detalhe é que no Rio haverá torres residenciais. Aqui, qualquer tipo de existência da civilização moderna deve estar situada a mais 100km da orla, para garantir o sossego noturno de mendigos, consumidores de crack e vândalos.

    Curtir

  9. Pelo oq eu saiba, o nosso porto também terá 3 torres… não sei onde está a ousadia do Rio e o atraso de PoA.

    Curtir

    • E os outros 70km de orla?

      Se ja foi uma mão liberarem no cais, imagina no resto da orla…
      haha

      Curtir

    • Então você desconhece totalmente o projeto Porto Maravilha para falar isso, pois não se trata somente desses prédios. O Rio está ousando, sim, com museu moderno, reformulação do bairro, avenidas, reconstrução da área portuária. O nosso é apenas um projetinho perto do deles.

      Curtir

    • Exatamente, não existe comparação entre nosso cais e o porto do rio.

      Curtir

  10. O Rio de Janeiro está em sintonia com o resto do mundo e ousando cada vez mais.

    Enquanto isso, Porto Alegre está em sintonia com os bairristas e retrógrados.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: