Orla do Guaíba será transformada em parque de lazer

Prefeito assinou contrato com o urbanista Jaime Lerner (D) Foto: Luciano Lanes/PMPA

Pela primeira vez na história da cidade, a extensão da Orla do Guaíba receberá investimento público para transformar a beira do lago em espaço completo de lazer para os porto-alegrenses e turistas. A prefeitura está contratando um dos mais reconhecidos urbanistas do país, o arquiteto Jaime Lerner, para desenvolver uma proposta de revitalização unificada para os 5,9 quilômetros entre a Usina do Gasômetro e o Arroio Cavalhada, na altura do Iate Clube Guaíba. O contrato foi assinado pelo prefeito José Fortunati e por Lerner na manhã desta sexta-feira, 16, em solenidade no Paço Municipal, com a presença da primeira-dama, Regina Becker.

Oferecer infraestrutura qualificada para promover o reencontro dos moradores com o Guaíba é a motivação do projeto, conforme enfatizou o prefeito. “A beira do rio é um espaço precioso do qual os cidadãos merecem desfrutar, em segurança, com opções diversificadas para lazer e prática esportiva”, afirmou Fortunati, explicando que o conceito prevê unidade nas instalações ao longo de toda a orla.

O escritório de Lerner será responsável por desenvolver o plano conceitual para o Parque Urbano da Orla do Guaíba e também os projetos executivos de arquitetura e paisagismo da primeira etapa de execução, que compreende o trecho entre a Usina do Gasômetro e a primeira curva da avenida Beira Rio, sentido centro-bairro.

O prefeito destacou que a qualificação da Orla soma-se à modernização que a cidade viverá com a revitalização do Cais Mauá, o Metrô, o Aeromóvel e as obras de infraestrutura preparatórias à Copa de 2014. “Porto Alegre vive uma fase de transformação. Temos que acompanhar esse desenvolvimento em todos os aspectos, em busca de uma cidade cada vez mais moderna, próspera e boa para se viver”, reforçou. Fortunati lembrou que após as intervenções na orla e do projeto do Cais Mauá, os porto-alegrenses poderão caminhar em espaço adequado na beira do lago desde a estação rodoviária até a Arroio Cavalhada, na altura do Iate Clube Guaíba.

A proposta da prefeitura para os 56,7 hectares de área a ser revitalizada ao longo de 5,9 km de extensão inclui terminal turístico para barcos de passeio, calçadão, ciclovia, banheiros, quadras esportivas, instalação de bancos e quiosques, entre outras inovações a serem criadas pelos projetistas.

Proposta integrada – O urbanista disse que a revitalização da orla, integrada ao projeto do Cais Mauá, dará nova concepção ao Lago Guaíba e à relação dos moradores com o espaço. “A revitalização promoverá integração da área do Guaíba com o Centro da cidade, com o cotidiano do porto-alegrense”, avaliou Lerner, afirmando que a sua equipe atuará de forma integrada com os técnicos do município, no trabalho pautado pelo respeito às aspectos ambientais.

As obras têm início previsto para o primeiro semestre de 2012, após licitação para contratar a execução. O projeto será desenvolvido em etapas, começando pelo trecho entre a Usina e a primeira curva da avenida Beira Rio, sentido centro-bairro. O investimento será custeado por recursos próprios do município.

Na solenidade, a primeira-dama afirmou que a ideia de revitalizar a orla foi consolidada nas discussões do grupo de trabalho Pensando Porto Alegre, integrado por membros da prefeitura e da sociedade porto-alegrense. Regina reforçou ainda a importante contribuição que Lerner dará a Porto Alegre. “Lerner está engajado com o desenvolvimento da cidade, tendo amplo conhecimento sobre os detalhes evolvidos, e desenvolverá a proposta de uma orla com respeito ao meio ambiente”, destacou Regina.

Na prefeitura, o projeto será coordenado pelo Gabinete de Assuntos Especiais (GAE). Conforme o secretário do GAE, Edemar Tutukian, a partir da assinatura do contrato, os técnicos da prefeitura definem a agenda de reuniões com a equipe de Lerner, que veio a Porto Alegre para dar início ao trabalho.

Prefeitura



Categorias:ORLA, Projeto de Revitalização da Orla

Tags:, ,

18 respostas

  1. Uma pergunta:por que a dispensa de licitação para contratar o Jaime Lerner? Não tem nem projeto e ele já foi contratado? Estranho,não? Será que não existem outros arquitetos qualificados??? Onde está a transparência do processo? Por que não se faz um concurso?

    É muito bom ter um parquie, mas acho muito esquisito esse negócio ser feito a toque de caixa e contratado o Lerner assim na maior. Tão muito estranhos os projetos do Lerner em Porto Alegre….

    Curtir

  2. Em dois anos o Centro de Porto Alegre será o bairro mais valorizado da cidade.

    Curtir

  3. Bem que podiam passar o Belvedere do Morro Santa Tereza pro Jaime Lerner! Quem sabe a orla do extremo sul também. Passem a faixa e o cargo também, assim economiza os honorários do escritório de arquitetura, é mais barato pagar o salário de prefeito. Hehehe.

    Brincadeiras à parte, é ótimo que o Fortunati tenha resolvido acordar ( o que a véspera de ano eleitoral nao faz, hein). Melhor ainda que escolheu o Jaime Lerner, melhor que isso só algum experiente e renomado internacional mesmo. Espero que isso tenha extensao para outras áreas da cidade, especialmente o mirante, que foi privilegiadíssimo pela natureza e abandonadíssimo pela prefeitura. Só que se depender dos parcos recursos da prefeitura nao sairá nada decente, nem na orla e nem no mirante. Nao há Jaime Lerner que faça tal proeza, mágica, milagre menos. Tem que se fazer algo como no Cais, em conjunto com a iniciativa privada.

    Curtir

  4. Vou torcer para que fique muito bom.

    Curtir

  5. “….O investimento será custeado por recursos próprios do município…”

    Ta f*deu.!!!
    Me desculpem, mas sem incluir a iniciativa privada para o projeto, tenho quase certeza de que vai ficar “meia-boca”….

    “….inclui terminal turístico para barcos de passeio, calçadão, ciclovia, banheiros, quadras esportivas, instalação de bancos e quiosques…”

    ou seja, uma “continuacao” do Marinha…..hummmmm….

    Outra:
    E qual seria a disponibilidade financeira da prefeitura??

    ……….Preferia esse projeto de R$ 500 milhoes apresentados pelo mesmo grupo
    que vai constriuro Cais Maua.

    Curtir

  6. No caso do Cais sabemos que acabou ficando esse projeto válido, mas mediano, porque os pseudoambientalistas contra tudo fizeram muito barulho anteriormente e até mesmo esse atual enfrentou e ainda enfrenta protestos. Acabou a cidade tolhida de aproveitar ao máximo todo o seu potencial para agradar a meia dúzia de infelizes. Quem perdeu com isso foi a populaçao, que foi preterida em prol das vontades mimadas e anseios pessoais narcizistas de um pequeno grupo que se acha o dono da verdade e da cidade. Espero que isso nao se repita no resto da orla.

    Curtir

  7. Ficamos na torcida para que seja feito algo realmente de bom nível, conservado pela iniciativa privada com direito a obter renda (quiosques, estacionamentos, marina, etc).

    Só digo novamente: as obras devem estar a pleno vapor antes das eleições… basta de conversa fiada para ganhar voto!

    Curtir

  8. Fortunati neles (petralhas e hippies comunistas)!

    Curtir

  9. Bah, o Jaime Lerner está em melhor sintonia com a Prefeitura Municipal do que o próprio Prefeito Fortunati. Afinal, ele, assim como a PMPA oficialmente o faz, chama o Guaíba de Lago, enquanto na matéria o Fortunati chama o Guaíba de Rio. Tinham que criar uma nomenclatura própria para o mesmo, quem sabe Mar Gaudério. Hehe.

    Curtir

  10. A questão toda é quem financiará essas obras necessárias para criar esses espaços qualificados, pois todos esses grandes projetos pensados para Porto Alegre sempre esbarram nessa questão de sustentabilidade financeira, digamos assim.

    Curtir

    • Acredito que a mesma coisa que foi feita com o cais possa ser feita nela, mas a iniciativa privada precisa de bel mais do que canchas e jardins para obter retorno e a cidade e a populaçao precisam de bem mais do que um simples parque, pois, parque por parque, só na orla já há dois, o Harmonia e o Marinha. Aquele entorno da Hype pro Inter poderia servir de inspiraçao.

      Curtir

  11. Minha dúvida é, o quao livre será essa participaçao do Jaime Lerner. Poderá projetar algo grandioso ou ao menos no nível do novo cais de poa ou querem dele apenas mais umas canchas esportivas da pepsi um pouco mais belas e ajardinadas? Terá ele liberdade criativa?

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: