Orla do Guaíba será transformada em parque de lazer

Prefeito assinou contrato com o urbanista Jaime Lerner (D) Foto: Luciano Lanes/PMPA

Pela primeira vez na história da cidade, a extensão da Orla do Guaíba receberá investimento público para transformar a beira do lago em espaço completo de lazer para os porto-alegrenses e turistas. A prefeitura está contratando um dos mais reconhecidos urbanistas do país, o arquiteto Jaime Lerner, para desenvolver uma proposta de revitalização unificada para os 5,9 quilômetros entre a Usina do Gasômetro e o Arroio Cavalhada, na altura do Iate Clube Guaíba. O contrato foi assinado pelo prefeito José Fortunati e por Lerner na manhã desta sexta-feira, 16, em solenidade no Paço Municipal, com a presença da primeira-dama, Regina Becker.

Oferecer infraestrutura qualificada para promover o reencontro dos moradores com o Guaíba é a motivação do projeto, conforme enfatizou o prefeito. “A beira do rio é um espaço precioso do qual os cidadãos merecem desfrutar, em segurança, com opções diversificadas para lazer e prática esportiva”, afirmou Fortunati, explicando que o conceito prevê unidade nas instalações ao longo de toda a orla.

O escritório de Lerner será responsável por desenvolver o plano conceitual para o Parque Urbano da Orla do Guaíba e também os projetos executivos de arquitetura e paisagismo da primeira etapa de execução, que compreende o trecho entre a Usina do Gasômetro e a primeira curva da avenida Beira Rio, sentido centro-bairro.

O prefeito destacou que a qualificação da Orla soma-se à modernização que a cidade viverá com a revitalização do Cais Mauá, o Metrô, o Aeromóvel e as obras de infraestrutura preparatórias à Copa de 2014. “Porto Alegre vive uma fase de transformação. Temos que acompanhar esse desenvolvimento em todos os aspectos, em busca de uma cidade cada vez mais moderna, próspera e boa para se viver”, reforçou. Fortunati lembrou que após as intervenções na orla e do projeto do Cais Mauá, os porto-alegrenses poderão caminhar em espaço adequado na beira do lago desde a estação rodoviária até a Arroio Cavalhada, na altura do Iate Clube Guaíba.

A proposta da prefeitura para os 56,7 hectares de área a ser revitalizada ao longo de 5,9 km de extensão inclui terminal turístico para barcos de passeio, calçadão, ciclovia, banheiros, quadras esportivas, instalação de bancos e quiosques, entre outras inovações a serem criadas pelos projetistas.

Proposta integrada – O urbanista disse que a revitalização da orla, integrada ao projeto do Cais Mauá, dará nova concepção ao Lago Guaíba e à relação dos moradores com o espaço. “A revitalização promoverá integração da área do Guaíba com o Centro da cidade, com o cotidiano do porto-alegrense”, avaliou Lerner, afirmando que a sua equipe atuará de forma integrada com os técnicos do município, no trabalho pautado pelo respeito às aspectos ambientais.

As obras têm início previsto para o primeiro semestre de 2012, após licitação para contratar a execução. O projeto será desenvolvido em etapas, começando pelo trecho entre a Usina e a primeira curva da avenida Beira Rio, sentido centro-bairro. O investimento será custeado por recursos próprios do município.

Na solenidade, a primeira-dama afirmou que a ideia de revitalizar a orla foi consolidada nas discussões do grupo de trabalho Pensando Porto Alegre, integrado por membros da prefeitura e da sociedade porto-alegrense. Regina reforçou ainda a importante contribuição que Lerner dará a Porto Alegre. “Lerner está engajado com o desenvolvimento da cidade, tendo amplo conhecimento sobre os detalhes evolvidos, e desenvolverá a proposta de uma orla com respeito ao meio ambiente”, destacou Regina.

Na prefeitura, o projeto será coordenado pelo Gabinete de Assuntos Especiais (GAE). Conforme o secretário do GAE, Edemar Tutukian, a partir da assinatura do contrato, os técnicos da prefeitura definem a agenda de reuniões com a equipe de Lerner, que veio a Porto Alegre para dar início ao trabalho.

Prefeitura



Categorias:ORLA, Projeto de Revitalização da Orla

Tags:, ,

18 respostas

  1. Uma pergunta:por que a dispensa de licitação para contratar o Jaime Lerner? Não tem nem projeto e ele já foi contratado? Estranho,não? Será que não existem outros arquitetos qualificados??? Onde está a transparência do processo? Por que não se faz um concurso?

    É muito bom ter um parquie, mas acho muito esquisito esse negócio ser feito a toque de caixa e contratado o Lerner assim na maior. Tão muito estranhos os projetos do Lerner em Porto Alegre….

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: