Trensurb fará estudo de viabilidade de aeromóvel entre Centro e Zona Sul da Capital

Termo de cooperação técnica assinado hoje deve apresentar resultados em seis meses

Para Fortunati, aeromóvel pode aumentar relação da população com o Guaíba Crédito: Ricardo Giusti / Divulgação PMPA / CP

O termo de cooperação que indicará a viabilidade da construção de um aeromóvel ligando o Centro e a zona Sul de Porto Alegre foi assinado na manhã desta segunda-feira. O estudo será feito pela Trensurb, também responsável pelo veículo que interligará a Estação Aeroporto do trem e o Aeroporto Internacional Salgado Filho, com o apoio da prefeitura.

Apesar da cautela dos gestores em falar do projeto, a expectativa é de que em seis meses o estudo esteja concluído, apontando a viabilidade e se o transporte é sustentável financeiramente. A assinatura, que ocorreu na sede da Sociedade de Engenharia, reuniu vereadores e secretários municipais.

Pré-estudo projeta que o veículo percorra uma extensão de sete quilômetros entre o Cais do Porto e o BarraShoppingSul. Porém, o detalhamento será apontado pelo estudo de viabilidade. O custo médio de cada quilômetro, com duas faixas, é estimado em US$ 20 milhões.

O projeto é defendido pela Frente Parlamentar da Reforma Urbana, presidida pelo vereador Carlos Comassetto (PT). Segundo ele, esse tipo de transporte é uma alternativa importante para enfrentar o crescimento acelerado da população. “Neste momento, o aeromóvel parece uma proposta satisfatória e que pode ajudar no desenvolvimento da cidade”, afirmou.

Outro marco na assinatura do termo de cooperação é a união das esferas do poder público a favor do empreendimento. Mesmo vendo com cautela a construção do veículo, o prefeito José Fortunati ressaltou que é fundamental a análise do impacto e se haverá demanda. “Ainda estamos na fase de questionamentos, mas se for comprovada a viabilidade, partiremos para a busca de recursos. Mas é importante que não seja um projeto aventureiro”, advertiu. Para Fortunati, o aeromóvel poderia proporcionar uma relação maior da população com o Guaíba, além de estimular o turismo.

O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, frisou que todas as alternativas de transporte são importantes e devem ser avaliadas. Ele destacou que apenas o estudo técnico de viabilidade poderá comprovar se é possível a construção e a integração com o sistema de transporte já existente. “Sem a integração dos modais, nenhum projeto é possível”, disse. Cappellari ressaltou que no trecho previsto para o aeromóvel deverá passar o metrô.

Para o presidente da Trensurb, Humberto Kasper, a tecnologia do aeromóvel é inovadora e nacional, já que foi desenvolvida por uma empresa local. “Vamos dar o apoio técnico neste estudo de viabilidade, por acreditarmos que esse meio de transporte é importante”, afirmou o presidente.

Correio do Povo



Categorias:Aeromóvel

Tags:,

6 respostas

  1. Adorei a frase do prefeito: ” Se havera demanda”…. Numa cidade como Porto Alegre, qualquer trem, aeromovel, onibus,lotação , etc que voce colocar sempre vai haver demanda.

    Curtir

  2. Sou entusiasta do aeromóvel, mas sua capacidade não consegue atender à demanda de transporte público em Porto Alegre. O modal mais eficiente, de maior capacidade de transporte, e mais rápido é o metrô subterrâneo. Porém o seu elevado custo de construção e a letargia característica de nossos administradores demora para que seja construído.

    Curtir

  3. Se o Aeromovel do aeroporto passasse pelo antigo terminal, hoje bastante útil e utilizado, já me daria por satisfeito. Tampouco me agrada o trajeto, que nao atende aos moradores na Zona Sul, mas apenas aos frequentadores do Shopping e do Beira-rio. Como ainda estao apenas formando um grupo para formular um estudo de viabilidade, pode-se corrigir. Tem que sair da Mercado, e chegar no mínimo até a Otto x Wecenslau. Pelo que entendi poucos trechos seriam em elevadas. Tomara, já que até hoje só se pensa em aeromóvel em elevadas, que é caro é só necessario em trechos mais complicados.

    Curtir

  4. Alguém sabe algo sobre o aeromóvel na Arena do Grêmio? Já mandei diversos e-mails para a Trensurb, mas não me dão retorno! Gostaria de saber, também, sobre o projeto do Aeroshoping, ou Metrô-shopping, que nunca mais saiu qualquer nota na imprensa. Desde já, muito obrigado!

    Curtir

  5. Eu sabia que era jogada eleitoral… 6 meses para fazer um estudo! E para juntar verbas? Lançar o edital? Executar? Quantos anos passarão?

    Bah, este Fortunatti me decepciona cada vez mais. Faz anúncios grandiosos como se fossem sair do papel em pouco tempo.

    É muita apelação para ano eleitoral.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: