“Mirante” enferrujado do Gasômetro será removido

Matéria do Jornal Metro, de sexta-feira, 16/12/2011.

METRO

 

 



Categorias:ORLA

Tags:, ,

19 respostas

  1. Falta de visão turistica. Empregos, impostos….

    Curtir

  2. O fato de chamar essa coisa de obra de arte mostra como está deteriorada nossa visão artística… Coisa de arte contemporânea, que precisa-se de um guia ou especialista para explicar o que significa. Já vai tarde.

    Curtir

  3. Se isso e’ arte, eu sou Picasso. Alias, arte atualmente esta’ virando sinonimo de “qualquer m* sem sentido da qual ninguem entende o proposito”.

    Curtir

  4. Nós, reclamando com razão desses horríveis quiosques que temos em nossa orla, enquanto isso no Rio de Janeiro: http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/coca-cola-inaugura-quiosque-inedito-na-praia-de-copacabana-no-rj

    Sugiro um post com exemplos de quisques e bares de orla pelo mundo… Pra ver se inspira PMPA, Jaime Lerners e Fortunatis da vida.

    Curtir

  5. Será que não pode ser reformado e usado como passarela de pedestres em algum arroio da cidade?

    Isso seria verdadeiramente dar utilidade a uma “obra de arte”.

    Curtir

  6. O problema é a falta de manutenção, que transformou aquilo em uma enorme estrutura enferrujada. Como vários outros monumentos da cidade, desde os tradicionais (como o Monumento dos Açorianos) até várias obras deixadas por ocasião das bienais (como a “Supercuia”).

    Fora isso, tem algumas opiniões aqui no blog tão simplistas que são desprezíveis de ser comentadas. Não me refiro à questão estética do tal “mirante”, afinal eu mesmo não achava muito bonito. Refiro-me aos incendiários desse tópico. Aposto que os mesmos reclamam quando contêineres são queimados.

    Curtir

  7. Já vai tarde…

    Agora, temos que refletir que um dos maiores problemas de nossa cidade, estado e país é o total descaso com a manutenção dos bens públicos.

    Por que, no Brasil, não se realiza manutenção contínua de bens públicos? Qualquer país civilizado procura realizar pequenos reparos contínuos antes que seja preciso uma intervenção maior.

    Aqui, deixam os bens públicos chegarem a beira do colapso.

    Curtir

  8. Felizmente tomaram uma atitude coerente com a realidade, tal obra artística na verdade está em situação de risco para os cidadãos que insistem em usar o local, claro depois de depredada por falta de segurança no local, aliás não há segurança pública em qualquer lugar da cidade por parte da Guarda Municipal.

    Como afirmar isso, é só verificar a depredação do patrimônio público desta cidade, este custeado com dinheiro do contribuinte, aliás a quem interessa que isso aconteça.

    Não há câmeras de monitoramento com referência ao patrimônio público, ver o Viaduto da Av. Borges de Medeiros, o que poderia se afirmar que é um caso de polícia tal depredação do local, tanto que o Min. Pùb. teve que tomar atitudes para que o erário público municipal revitalize o local e de segurança ao mesmo.

    Enfim, um caos total que toma conta da cidade em se tratando de resguardar o patrimônio público, quanto pior, melhor, mais se gasta dinheiro público.

    Curtir

  9. Gilberto, existe um movimento para a obra permaneça e seja restaurada, por uma cidade mais civilizada:

    http://www.public.art.br/wordpress/

    Curtir

  10. Francamente, vista mil vezes melhor obtem-se no terraço do Gasômetro. Isso não é obra nem mirante, é uma saída esfarrapada, pobre, feia e pouco criativa para termos a visão da orla horrorosa de um pouco acima do chão. Era uma esmola para quem ia na orla, mas uma esmola pra quem é miserável vale ouro.

    Curtir

  11. bah, mas aquela coisa que chamam de monumento era triste…
    Ainda bem que vão tirar…

    Não precisa de um mirante, precisa de uma reforma geral, tira tudo que tem na orla, toca fogo em tudo e faz tudo de novo, do zero.

    Curtir

  12. Concordo com o Berg, que questiona quem é que o deixou desse jeito e com risco aos frequentadores?

    A maioria dos momumentos da cidade estão sem cuidados ou até mesmo destruidos. E esse ai, causava certo curiosidade e até espanto nas pessoas que acessavam até a sua ponta…

    Afinal, podem retirar – na maior – os momumentos da cidade, simplesmente os tachando como fora de uma estetica apropriada ( para alguns) ou até mesmo os considerando ou os deixando perigosos?

    OLHOS ATENTOS, nisso!!

    Curtir

  13. O dia que eu voltar para POA acho que sera meu ultimo dia de liberdade….acho que eu ja teria sido preso, na boa, ja teria tocado um coquetel molotov nessas “favelas” que vcs chamam de TENDAS e o bar semi-flutuante do gasometro. Nao pensaria duas vezes. Pegava a lanchinha de meu primo e viria pela agua as 4 da manha no inverno em um domingo, “era uma vez” esses absurdos a beira do rio. Aquilo e’ o cumulo do sub-desenvolvimento.

    Curtir

  14. Uma tralha a menos, mas melhor seria ainda se tirassem aquelas tendas ridículas que aparecem na foto, tá mais pra um camelódromo de quiinta. Espero que o projeto do Lerner contenha alguns quiosques tipo aqueles de Copacabana, ou algo quem sabe mais ousado ainda, capacidade nao falta pra ele, o problema é conseguir realizar obras bonitas na orla de Poa sem que um bando de desocupados venham a abraçar o Guaíba protegendo os maricás, drogados, lixo e afins…

    Curtir

    • Definitivamente precisamos de uma estrutura melhor para os quiosques na Beira-Rio. Uma ideia que deveria ser avaliada seria “embutir” o quiosque no “morrinho” entre a avenida e a praia. Com isso, poderíamos ter uma estrutura qualificada, higiênica e protegida de ventos, a exemplo do que tem-se em Copacanana.

      Para o caso específico da Orla, poderia ser algo como esse desenho tosco (vista lateral) http://dl.dropbox.com/u/5946888/bares_orla.png

      Curtir

  15. Era uma estrutura interessante, causava certo impacto visual e era bacana ir até a ponta para tirar fotos e apreciar o guaíba. Mas como tudo nessa cidade segue o mesmo caminho, a FALTA DE MANUTENÇÃO fez com que a obra se deteriorasse. Tantas outras na mesma situação em Porto Alegre. Gostei da parte: “Mesmo quando… em condições algumas pessoas usavam a obra de forma que acabavam se expondo e uma obra não pode colocar ninguem em risco” Ah me poupa cara! Põe um mirante com uma gaiola em volta, fala sério.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: