Arena foi cotada para a Copa das Confederações

Secretário extraordinário do Mundial em Porto Alegre revela que pensou em plano B

Novo estádio deve ser inaugurado no final de 2012 Crédito: Bruno Alencastro

A preparação da Capital para a Copa do Mundo de 2014 começa a acelerar após a aprovação da parceria entre Inter e a construtora Andrade Gutierrez.

Em entrevista ao CP, o secretário extraordinário da Copa na Capital, João Bosco Vaz, fala de pontos importantes e revela que pensou em um plano B.

Correio do Povo – Há um sentimento de alívio por parte dos gestores da Copa com a aprovação da parceria entre Inter e a construtora?

João Bosco Vaz – Claro. Já havíamos perdido a Copa das Confederações em função da falta do contrato, agora esperamos com ansiedade o início da obra. Tranquilidade para todos.

CP – Em algum momento houve algum plano B ou não passou de especulação? Se houve, vocês continuam trabalhando com essa hipótese, já que a Andrade Gutierrez ainda pode desistir da parceria com o Inter?

JB – A Fifa repete sempre que não tem plano B, que o Beira-Rio é o estádio. Se a Fifa permitisse teríamos tirado o Beira-Rio, colocado a Arena e teríamos a Copa das Confederações aqui. A não ser que o Inter desista de sediar a Copa, aí a Fifa terá um plano B.

CP – Você acredita que a Fifa vai disponibilizar ingressos a preços populares?

JB – Há muito venho dizendo isso. Há seis tipos de ingressos. Os 300 mil ingressos populares ao preço de 30 dólares cada serão mais baratos do que a meia entrada sobre outros ingressos que são mais caros. E estes ingressos populares só serão vendidos no Brasil para atender estudantes, idosos, índios, etc.

CP – Qual a sua opinião em relação aos pontos de maior discussão na Lei Geral da Copa: a meia-entrada e a venda de bebidas alcoólicas?

JB – Quando o Brasil foi atrás para sediar a Copa já sabia que a Fifa queria vender cerveja nos estádios e aceitou isso. Em todos os países onde têm Copa, têm bebidas alcoólicas nos estádios e aqui não será diferente. Sobre a meia-entrada, já falei antes, os ingressos populares serão mais baratos.

CP – Qual a sua resposta para aqueles que se mostram descrentes com a Copa na Capital, principalmente por não estarem vendo as grandes obras saírem do papel?

JB – É engraçado, tem muita gente contra a Copa. Mas quando perdemos a Copa das Confederações deu uma comoção na cidade. Agora, quando as obras começarem vão reclamar que tem muitas obras na cidade. Vai entender! A Copa não resolve os problemas de um país, mas acelera etapas para o desenvolvimento.

CP – De que forma a Capital está se preparando em relação às telecomunicações? Porto Alegre e o Beira-Rio estarão prontos para receber um número tão grande de profissionais que vão cobrir o evento? Que estrutura teremos?

JB – Precisamos urgentemente investimentos em telecomunicações, principalmente melhorar o sinal dos celulares, que não funcionam em muitos lugares, como no Beira-Rio. Tem que instalar o 4G e, para isso, a presidente Dilma já liberou R$ 200 milhões para as 12 cidades-sede. Hoje, em termos de telecomunicações, estamos ruins. É um investimento privado, as operadoras querem investir e isso tem que acontecer. A Copa vai ser um fiasco se não melhorarmos as telecomunicações.

CP – A Fifa sempre se mostrou preocupada com os aeroportos brasileiros. O Salgado Filho também enfrenta problemas?

JB – Muitos, principalmente porque a demanda de passageiros aumenta 20% ao ano no Brasil. Estamos estrangulados e é provável que depois da Copa, se este crescimento continuar assim, que mesmo reformado o nosso aeroporto fique ultrapassado. Vamos ter um novo terminal de passageiros, novo edifício-garagem e um aumento na pista de 920 metros. Este é um legado que a Copa vai deixar.

CP – Como vai funcionar a chamada “zona de exclusão” que a Fifa pretende implantar no entorno do Beira-Rio? Como ficam os comerciantes do local? Eles terão que fechar seus comércios?

JB – Ninguém vai fechar nada. Tem muita gente falando bobagens sem saber nada. Você acha que a prefeitura aceitaria fechar os dois grandes shoppings que estão em um raio de 2 quilômetros do Beira-Rio? Os bares vão poder vender suas bebidas, as revendas de carros na frente do Beira-Rio funcionarão normalmente, só não podem é fazer promoções usando a marca Copa, pois eles não têm os direitos que a Fifa vendeu para outros.

CP –Tem se falado que Porto Alegre receberá, no máximo, uma seleção mediana na Copa. Existe um movimento para trazer uma grande seleção ou isso foge do controle dos gestores?

JB – Vamos depender do sorteio, mas teremos aqui, pelos estudos que fizemos, e os prováveis cruzamentos que já podem ser feitos em cima da tabela das eliminatórias, dez seleções diferentes, pois como são 12 cidades os jogos serão zoneados. E aí pode jogar aqui a Itália, a Argentina, a Inglaterra ou a Alemanha.

Rebelo animado com obras do Beira-Rio

A aprovação da minuta do contrato para as reformas do Beira-Rio deu uma injeção de ânimo no ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Se no fim do mês passado ele declarava que o estádio do Inter era o mais atrasado para a Copa do Mundo, agora ele esbanja confiança: “Estou certo de que o Beira-Rio terá enorme sucesso como sede da Copa”, projeta ele, em entrevista ao CP.

Rebelo sequer cogitou a possibilidade da Arena entrar como plano B para o Mundial de 2014. “O governo federal trabalha com a realização dos jogos da Copa em Porto Alegre, no estádio Beira-Rio”, enfatiza o ministro, que mesmo tendo taxado a Capital de cidade mais defasada nos preparativos, garantiu que nunca teve dúvidas do desfecho positivo entre clube e a construtora Andrade Gutierrez. “Com a assinatura do contrato e a retomada das obras estou convencido de que o calendário previsto será cumprido.”

A parceria com a AG foi aprovada pelo Conselho Deliberativo após quase nove meses de idas e vindas da minuta. O contrato, porém, ainda não foi celebrado. O Inter planeja transformar essa ocasião em um grande evento, com a presença da presidente Dilma Rousseff e do governador Tarso Genro. A partir do momento que for assinado, a construtora terá 30 dias para retomar as obras, que estão paradas desde o primeiro semestre.

A aprovação da minuta do contrato para as reformas do Beira-Rio deu uma injeção de ânimo no ministro do Esporte, Aldo Rebelo. Se no fim do mês passado ele declarava que o estádio do Inter era o mais atrasado para a Copa do Mundo, agora ele esbanja confiança: “Estou certo de que o Beira-Rio terá enorme sucesso como sede da Copa”, projeta ele, em entrevista ao CP.

Rebelo sequer cogitou a possibilidade da Arena entrar como plano B para o Mundial de 2014. “O governo federal trabalha com a realização dos jogos da Copa em Porto Alegre, no estádio Beira-Rio”, enfatiza o ministro, que mesmo tendo taxado a Capital de cidade mais defasada nos preparativos, garantiu que nunca teve dúvidas do desfecho positivo entre clube e a construtora Andrade Gutierrez. “Com a assinatura do contrato e a retomada das obras estou convencido de que o calendário previsto será cumprido.”

A parceria com a AG foi aprovada pelo Conselho Deliberativo após quase nove meses de idas e vindas da minuta. O contrato, porém, ainda não foi celebrado. O Inter planeja transformar essa ocasião em um grande evento, com a presença da presidente Dilma Rousseff e do governador Tarso Genro. A partir do momento que for assinado, a construtora terá 30 dias para retomar as obras, que estão paradas desde o primeiro semestre.

Correio do Povo



Categorias:Arena do Grêmio, COPA 2014, Copa das Confederações 2013

Tags:, ,

23 respostas

  1. o fanatismo dos gremistas é assustador, cega e mata os poucos neuronios que eles tem. Consideram a arena como terra santa, como Meca ou Jerusalem. Eu fico abismado ao ver o quanto alguns gremistas são desequilibrados e vivem uma realidade fora do normal. O gremio esta construindo um estadio de futebol, não a arca que ira salvar os fanaticos escolhidos. É só mais um estadio no pais do futebol. Mesmo com esta obra faraonica concluida jamais será sede de jogos da copa do mundo, jamais. Futebol no Brasil tem um dono se chama Ricardo Teixeira, que tem um desafeto com um gremista chamado Fabio Koff, vcs imaginam a cena, os dois lado a lado assistindo o primeiro jogo da copa em Porto Alegre no estadio do gremio. Ricardão prefere deixar POA de fora do que passar por esta situação. Caro Koff e gremistas vcs estão pagando o preço de insultarem o dono do futebol no Brasil

    Curtir

    • Só para informar que quem idealizou e está construindo a Arena gremista se chama Paulo Odone, inimigo mortal do Koff dentro do Grêmio. Aliás, o presidente Odone foi o primeiro a romper com o Clube dos 13, associação comandada pelo Koff, assinando um contrato de transmissão de TV com a Rede Globo em separado do grupo dos grandes times brasileiros,

      Bah, pior que o fanático clubista é o fanático desinformado.

      Por outro lado, nos gremistas nunca dissemos que a Arena será uma “terra santa, Meca ou Jerusalem”, nem que se trata de uma obra faraônica e muito menos que será o melhor estádio do mundo; apenas reafirmamos sempre que será muito melhor que o Beira-rio reformado e por isso não entendemos, NEM ACEITAMOS de forma alguma, que ele nunca tenha sido cogitado para receber os jogos da Copa, mesmo com todos os imensos problemas no projeto de reforma do estádio do clube coirmão.

      Aliás, terem mantido o Beira-rio como o estádio de Porto Alegre para a Copa de 2014, apesar de todos os seus problemas e dos prejuízos que causou a cidade de Porto Alegre, isso sim, pode ser considerado a maior demonstração de FANATISMO CLUBÍSTICO da história do Brasil.

      Curtir

  2. A forma de se pensar um estádio na década de 1960 é muito diferente de uma arena pensada em 2010.

    Conheço profundamente o projeto da Arena Grêmio, e garanto que vocês irão se surpreender com o estádio e seu entorno. Haverá diversos e gigantescos espaços comerciais no mezanino, milhares de vagas de estacionamento nos primeiros níveis, centenas de bares, sanitários espalhados por toda parte, diversos acessos para as arquibancadas, elevadores, escadas, vestiários magníficos, todos os lugares cobertos, acesso especial para VIP’s… enfim, esperem e verão

    Curtir

  3. Por acaso alguém tem no papel “quanto que POA perdeu com a mudança da CC pra Pernambuco”? Tenho as minhas ressalvas que vai ser taaaaaanto assim.

    Se durante a Copa serão uns jogos provavelmente bem xinfrins como vem se encaminhando, imagina a CC… posso estar falando bobagem, mas como nunca vi apresentarem esses imeeeeeeensos valores, me dou o direito de dar uma viajada…

    Curtir

  4. Clubismo é achar que a atualização de um estádio totalmente antiquado pode ser melhor que um estádio novo, pensado desde o início para atender tudo que existe de mais moderno em termos de estádio de futebol, e ainda investindo bem menos.

    Por exemplo, qual será o tempo de esvaziamento do Beiro-rio reformado em caso de situação de pânico? E qual será o da Arena nova do Grêmio?

    Curtir

    • E tu acha que a reforma do Beira Rio não vai ter um plano de PPCI (Projeto de prevenção Contra Incêndio) por acaso?

      Ora… projeto público NENHUM é aprovado antes de vistoria minuciosa da Brigada de Incêndio no quesito escape e sprinklers.

      Curtir

  5. Bobagem, perdemos a Copa das Confederações por INCOMPETÊNCIA de nossas autoridades. Imagina se a FIFA não aceitaria a troca da “indicação” de um estádio por outro, se essa a nova opção estivesse com o projeto mais avançado e dentro das normas exigidas?

    Além disso, se somente caso o Internacional desisistisse de receber a Copa poderia haver mudança, bastava ter pressionado o colorado, estabelecendo um prazo para a definição de sua obra, tendo em vista o objetivo da Copa da Confederações, e caso não renunciasse ao “direito” aos jogos, o clube perderia todas as isenções estaduais e municipais.

    Ou seja, a decisão do estádio da Copa sempre foi de governo. Se não quiseram fazer valer a sua autoridade e responsabilidade, é porque foram incompetentes ou porque tinham o rabo preso, de alguma forma, com o Inter.

    O fato é que a comunidade porto-alegrense e gaúcha perdeu (dinheiro, prestígio, negócios…) com essa opção intransigente pelo Beira-rio e depois da “M” feita ninguém quis assumir pelos erros cometidos.

    Curtir

    • Aliás, uma instituição que fez a cidade perder tanto ainda merece receber isenções públicas?

      Curtir

  6. Deixa eu ver se eu entendi: só porque o Beira Rio vai ser reformado automaticamente ele é PIOR que a Arena porque ela será nova?

    Engraçado esse raciocínio porque a minha casa, depois de todas as reformas e melhorias, passou a valer MAIS…

    … depois dizem que não tem clubismo!
    Imagina se tivesse.

    Curtir

    • Perfeito comentário Bianca. Tens toda a razão. O meu único problema era com a demora da reforma do Beira-Rio, não com a qualidade da mesma. Vão ficar 2 estádios moderníssimos, com padrão Fifa. Qualquer um dos dois terão condições de sediar qualquer torneio de nível mundial. O que me dói apenas é terem esperado a enrolação toda da CBF, Inter, AG, etc… e PORTO ALEGRE ter perdido a Copa das Confederações. “SÓ ISSO”.

      Curtir

      • Eu não sei qual era a dificuldade de passar a CC pra Arena. Já disse num outro post que mesmo sendo colorada não via problema algum nisso.

        Mas… eu tô com o Luigi, pode ser soneca e tal mas vai entregar tudo de mão beijada assim? Lógico que não! Ouvi na Gaúcha um advogado falando que contratos desse porte levam NO MÍNIMO 6 meses para serem assinados.

        E outra coisa que ninguém fala ou gosta de comparar “ai o contrato da Arena não deu nenhum problema, não foi pra mídia”
        ÓBVIO! Não ia ser sede e não tem comentário fora do RS, vai pra mídia ter alaúza pra que? Desnecessário e bem mais tranquilo, a obra tá lá andando.

        Cada macaco no seu galho e no seu estádio já que o fanatismo segue fazendo andar igual siri.

        Curtir

        • O negócio (e consequentemente o contrato) da Arena do Grêmio esteve sempre o tempo inteiro na mídia, porque havia uma oposição feroz dentro do clube (turma do Hélio Dourado) contra o negócio. A diferença do projeto de reforma do Beira-rio é que essa discussão se deu na hora e com o tempo adequados.

          Curtir

    • Sim, a Arena nova será muito, mas muito melhor que o Beira-Rio reformado.

      Não vou entrar em detalhes técnicos, pois com as duas obras prontas a imponência e preciosismo da Arena calará o Beira-Rio por si só.

      Curtir

      • Sinceramente, se tu entrasse em detalhes técnicos saberia que uns 3 módulos de aço da cobertura do Beira Rio valem quase 1/4 de anel de arquibancada em concreto da Arena!

        Esse mistério “ai não vou entrar em detalhes” é coisa de quem não sabe e quer cantar de sabichão. E vai vir aqui querendo dar carteiraço “virtual”.
        Antes que pergunte, sim eu sou da área.

        Mas pelo visto tu tbm não deve fazer reformas, joga tudo que tem fora e constrói de novo em qualquer outro lugar…

        Questão: por que ninguém fala do Maracanã que tá sendo reformado?! Ou dos outros estádios do NE que tambpem passam por reforma? Engraçado isso.

        CLUBISMO!

        Curtir

        • O Maracanã é o maior absurdo. Vão gastar dinheiro suficiente pra fazer três estádios de nível internacional para reformar um. E o mais absurdo é que o estádio já tinha sido completamente reformado para o Pan 2007. Seria mais inteligente se o Maracanã fosse deixado como está e fosse construido outro estádio novo, embora eu reconheça que o Maracanã é um símbolo.

          E eu não tenho formação técnica, apenas tenho a impressão de que, no final, em termos de estádio, a Arena terá um potencial maior que o Beira-Rio.

          Sou gremista.

          Curtir

        • Não precisa ficar exaltada.

          Não quis entrar em detalhes, justamente para não pontuar a discussão em clubismos, item por item, interminavelmente.

          Não sou da área, mas as informações a respeito das obras ( da Arena, pelo menos), estão aí disponíveis para quem se interessar em dar uma googleada.

          Para não entrar em clubismo, sugiro novamente: esperem as duas obras ficarem prontas, usufruem a experiência de assistir os jogos nos dois estádios e deixem a realidade nua e crua falar por si.

          Sem clubismo.

          Curtir

  7. Demorou um pouco pra pensar nisso, não?

    E o Beira Rio só tem o guaiba de beleza, olhando de longe é lindo… mas pra quem ta ali, é um lixo só, aqueles parques podres, aquele sambodromo ala favela do lado, lixo pra tudo que é canto e nenhuma atraçãozinha…

    Curtir

  8. Considero que a Arena, enquanto ESTÁDIO, será um projeto mais importante do que o Beira-Rio reformado. Mas o entorno do Beira-Rio realmente deve ter melhores condições, o que não significa dizer que, dentro de 10 ou 20 anos, o cenário no Humaitá também não esteja em ótimas condições, já que deve ocorrer um intenso processo de transformação no entorno da Arena.

    Curtir

  9. Se escolheram o Beira-Rio, que seja no Beira-Rio!!
    Mas juro que queria ver a cara dos jogadores depois de treinar na arena do Grêmio, vão para o jogo achando que o estadio será ainda melhor e então… SURPRESAA!
    Ou alguém aqui acha que o Beira-Rio será melhor do que a Arena? O entorno eu concordo que sim, mas o estadio nem se compara né.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: