Cai exigência de aviso de radar na estrada

Solução do Contran derrubou a exigência de alertas sobres radares

As autoridades da área de trânsito gaúchas consideraram positiva a resolução 396/2011 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que derrubou a exigência da obrigatoriedade da colocação de placas de alerta para a existência de radares fixos e móveis, em vias urbanas e rodovias. A nova norma, que revoga a existente desde 2006, entrou em vigor na quinta-feira passada e é valida para todo o país. Os equipamentos de fiscalização, no entanto, não podem ficar escondidos. A legislação do Contran também alterou a exigência de estudo prévio para radares móveis em estradas. Agora, qualquer ponto pode ser fiscalizado, inclusive aqueles onde não há sinalização da velocidade máxima permitida.

O objetivo é reduzir o número de acidentes, pois muitos motoristas aproveitavam o aviso dos radares para acelerar mais em pontos não cobertos pelo equipamento. Com a mudança, o motorista é obrigado a respeitar o limite de velocidade durante todo o percurso. A obrigatoriedade das placas foi exigida até 2003, quando uma resolução suspendeu a regra, que só passou a vigorar novamente há cinco anos.

O titular do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), coronel Hermito Bortoluzzi, aprovou a iniciativa. Para ele, o Comando tem estudado os pontos onde há uma maior incidência de excesso de velocidade e tem feito ações nesses pontos. “Considero muito bom não ter as placas alertando da existência do radar”, disse. “Nós fazemos operações em vários pontos, para que o pessoal tenha sensação que pode ter radar em toda a rodovia.”

O inspetor João Antônio Brasil, do núcleo de comunicação social da Polícia Rodoviária Federal, salienta que a PRF foi quem propôs a pauta da não obrigatoriedade. “Não violamos o direito constitucional das pessoas”, acentuou Brasil. “O que tem de ser informado é o limite de velocidade e não se há radar ou não.”

Em Porto Alegre, a EPTC deverá aplicar a nova legislação em até 6 meses. O diretor-presidente da instituição, Vanderlei Capellari, considera a conscientização o fator mais importante para diminuir os acidentes no trânsito.

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:,

8 respostas

  1. Pelo que eu entendi, é assim….
    Tem a sinalização do radar e tudo mais, digamos que tu ta numa estrada onde o limite é de 80km/h, e do nada aparece uma placa falando pra andar a 60km/h e fica assim…
    Tu fica uma hora andando e o limite é esses 60km/h, ae tem um radar, não vai ter nenhuma placa falando que o limite é de 60km/h , se tu te esquecer dos 60 e andar a 80km/h, tu te ferrou, não tem choro…
    Ai pegamos nossas belas estradas, tu vai ta la no limite de 80, mas não vai ver aquela linda placa no meio do mato falando pra andar a 60km/h, ai ferrou..
    sahuuasuhausha

    Curtir

  2. Essa regra de ter de avisar que existe um radar logo ali a diante devia fazer parte do anedotário jurídico internacional. Ainda bem que caiu, pois era um dos motivos que me fazia ter vergonha do Brasil.

    Devemos criticar quando uma estrada estiver mal sinalizada ou houver discrepância entre a velocidade racionalemente aceitável e a exigida na placas, mas não porque deixaram de avisar que existe um radar na estrada.

    Curtir

  3. Cara, seiq eu vou me ferrar com esta lei, mas é uma medida que ja deveria ter sido tomada a muito tempo…
    Talvez agora com essa lei as velocidades de algumas rodovias possam ser repensadas, em alguns trechos sem civilização nenhuma em uma viajem longa é impossivel manter 80KM/h vamos combinar neh

    Curtir

  4. Até que enfim tomaram essa medida!!! Era um absurdo ter que avisar os animais que era pra diminuir a velocidade… esses animais que correm e colocam a vida dos outros em perigo.
    Era o mesmo que avisar um bandido onde ele podia roubar ou onde teria polícia para prendê-lo.
    Com medidas assim e maior fiscalização, talvez consigamos diminuir o número de mortes no trânsito.

    Mas como sempre…. vai ter alguém pra falar em “indústria da multa”, blablablá…

    Curtir

  5. Parece que com essa nova lei, a estrada não precisa dizer a velocidade do radar, digamos que tu ta numa estrada que é para 80km/h, e tocam um radar pra 60km/h… tu vai tomar a multa e deu…

    É o que andam comentando nas comunidades de revistas de carros do orkut, e la a coisa é mais seria, não duvido disso…

    Curtir

    • Se a estrada é pra 80km/h, o radar vai multar quem está ACIMA dessa velocidade.
      Quer correr, paga multa. Simples.

      Curtir

    • Como assim cara? isso é completamente absurdo do ponto de vista jurídico. Se a estrada não está sinalizada, por padrão a velocidade é 80km/h. Se eu for multado por um radar de 60km/h nessas condições, ganho o recurso fácil fácil.

      Curtir

      • Eu disse que o radar vai estar de acordo com a velocidade da estrada!!!
        Se é 80km/h, ele vai multar quem estiver acima de 80km/h!

        E outra coisa: é só não correr… correu, arque com as consequências: multa, acidentes, morte…

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: