Vizinhas, lojas de atacado acirram disputa na Avenida Sertório

Localizadas uma diante da outra, operações oferecerão descontos semelhantes

Apesar de ofertarem produtos distintos e se diferenciarem no formato – um funciona como clube de compras e o outro foca principalmente pequenos comerciantes -, os dois novos atacados que estão se estabelecendo na avenida Sertório, em Porto Alegre, devem traçar, a partir de fevereiro de 2012, uma disputa pelos consumidores da nova classe média. A briga entre os dois empreendimentos deve se acirrar nos segmentos de alimentos e bebidas, como hortigranjeiros, bomboniére, biscoitos e cervejas, e de produtos de limpeza e higiene pessoal. Os mesmos itens serão comercializados pelo Sam´s Club Sertório, que inaugura nesta quinta-feira, dia 29, e pelo Atacadão, que abre portas do outro lado da avenida a partir do final de janeiro de 2012.

Com a proposta de se diferenciar de um supermercado convencional no tipo de produtos oferecidos – como os eletroeletrônicos e artigos de cama, mesa e banho importados de mais de 40 países -, o primeiro Sam´s Clube da Capital gaúcha é uma operação do grupo Walmart voltada para as classes A e B, mas pretende conquistar também a classe C pelo compromisso de ofertar itens de alta qualidade com preços baixos.

No mix de 5 mil produtos, o clube de compras também oferece vestuário, móveis e outras utilidades domésticas, além dos segmentos na área de alimentos, bebidas e produtos de limpeza e higiene. Já a unidade de Porto Alegre do Atacadão, do grupo Carrefour, terá à disposição dos clientes mais de 10 mil itens de diversas marcas de alimentos em geral, frios e laticínios, hortifrutigranjeiros, bebidas, conservas e enlatados, doces e biscoitos, produtos de higiene pessoal e de limpeza doméstica, artigos de pet shop, automotivos, entre outros.

“Alguns departamentos, como mercearia e perecíveis, até podem disponibilizar os mesmos produtos que o setor atacadista, mas a maior parte da loja se diferencia muito pela alta qualidade e exclusividade dos produtos”, argumenta Denílson Claro, diretor de marketing do grupo Walmart. Ele diz que a diferenciação dos produtos também se reflete na relação com as pessoas jurídicas. “Um bom exemplo foi o retorno do KitKat ao Brasil. Percebemos que muitas padarias e delicatessens foram se abastecer do chocolate no Sam’s Club.”

O presidente da rede Atacadão no Brasil, Roberto Mussnich, pontua que as propostas dos dois empreendimentos são “completamente diferentes”, destacando que os custos baixos visam a atender ao pequeno comerciante e ao transformador, mas também, “de quebra”, famílias interessadas em realizar o rancho mensal. “A ênfase do Sam´s Club é nos artigos de bazar importados e só compra quem é sócio. Já o foco do Atacadão é nos alimentos, e qualquer pessoa pode comprar.”

Às vésperas de assumir, a partir do início do próximo ano, as operações internacionais da rede Carrefour Maxi, de modelo idêntico ao do Atacadão, com lojas na Colômbia, Argentina, Indonésia, Marrocos e Índia, Mussnich destaca que “o diferencial da operação que inaugura em janeiro será, basicamente, o preço, para que os pequenos empresários possam revender os produtos”, lembrando que os valores alteram de acordo com o volume dos itens, que virão em caixas e unidades.

“Continuaremos respeitando a concorrência, mas agindo de forma a oferecer a melhor opção de compra em todos os municípios onde estamos presentes”, rebate o diretor de marketing do grupo Walmart, frisando que o Sam´s Clube irá seguir a “missão” de otimizar os custos operacionais para poder oferecer preços sempre mais baixos. “Os produtos terão até 15% de diferença com relação ao mercado tradicional.”

Contando com 22,4 mil m2 de área construída, o Sam´s Club Sertório pretende captar 50 mil novos clientes somente com esta loja, única do gênero em Porto Alegre. A exemplo das demais 25 unidades espalhadas no País, para comprar no Sam´s Club é preciso se associar por meio do pagamento de uma anuidade de R$ 45,00. Além do Brasil, a bandeira está presente em países como Estados Unidos, México e Porto Rico com cerca de 55 milhões de sócios ao todo. No País, o número de associados está próximo a 1,5 milhão.

As obras do Atacadão, que está reformando o prédio de 9 mil m2 do antigo Carrefour, com adaptações para receber maior volume de peso das caixas de produtos, estão previstas para terminar no início do ano. Além da unidade da Sertório, outra operação da marca será inaugurada, em março, em Santa Maria. “Também está prevista outra loja no Norte do Estado”, adianta Mussnich. O Atacadão conta com 80 lojas no Brasil. No Rio Grande do Sul a bandeira do grupo já possui unidades nos municípios de Gravataí, Rio Grande, Sapucaia, Novo Hamburgo e Pelotas.

Adriana Lampert – Jornal do Comércio



Categorias:Comércio

Tags:, ,

4 respostas

  1. bah, vou dar uma olhada nisso..
    haha
    parece ser show

    Curtir

  2. Pelo que entendi funciona assim o Sams: você se ASSOCIA (paga tipo 50 reais por ano) pra poder comprar lá. Daí lá dentro tudo tem algum desconto. E, teoricamente, você recupera o dinheiro que gastou se associando em tipo 1 ou 2 meses.

    Curtir

  3. Sera que vale a pena ir ate la mesmo pra comprar?
    Não sei como funciona isso…
    Lembro dos tempos do Makro.. haha

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: