Chafariz do Tritão volta a funcionar no Parque Farroupilha

A prefeitura, numa ação conjunta entre a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) e a Secretaria Municipal da Cultura (SMC), reinstalou no Parque Farroupilha o “Chafariz do Tritão”. A obra de arte localiza-se na área conhecida como “Roseiral da Redenção”.

Trata-se da representação de um tritão menino, que sopra água de sua concha, sobre bacias superpostas de ferro fundido. A obra, anteriormente conhecida como “O menino da Cornucópia”, foi produzida no final do século XIX na França. Originalmente instalada na Praça Parobé, está no Parque Farroupilha desde o início do século XX. “Para evitar a depredação, além do trabalho frequente de monitoramento da Guarda Municipal e da Brigada Militar, contamos também com a ajuda da população para que denuncie atos de vandalismo por meio do Fala Porto Alegre, no telefone 156”, afirmou o secretário do Meio Ambiente, Luis Fernando Záchia.

Segundo o coordenador de Memória Cultural da SMC, Luiz Custódio, a obra havia sido removida para restauração por causa da ação de vândalos. Além das peças artísticas, também foi recuperado o sistema hidráulico. O restauro custou R$ 12 mil e foi pago com recursos provenientes de um Termo de Compensação Vegetal, aplicado pelo Ministério Público e repassado à Smam.

“São duas bacias de metal, em cima das quais está instalada a estátua. Uma das bacias estava quebrada e não funcionava o escoamento da água”, explica Custódio, que também citou outras restaurações feitas em 2011, como “A Samaritana”, cuja original encontra-se exposta no Paço Municipal, sendo feita uma réplica para instalar na Praça da Alfândega, e a Fonte Talavera, entregue no final do ano passado.

Em 2011 a Smam realizou diversas melhorias no Parque Farroupilha: pintura dos equipamentos do Recanto Europeu; recuperação da iluminação do Monumento ao Expedicionário, com troca das lâmpadas e reatores queimados; revitalização da Fonte Luminosa, com troca de lâmpadas e dos reatores queimados, além de limpeza geral; limpeza do Espelho D’água; pintura e instalação de novos equipamentos nos quatro recantos infantis; reposição da placa de bronze do Monumento a Luiz Englert; recuperação de bancos depredados do Recanto Oriental; revitalização do Roseiral e do Recanto Solar.

Peça de ferro fundido foi produzida na França, final do século XIX  Fotos: Samuel Maciel/PMPA

Prefeitura



Categorias:Parques da Cidade, Patrimônio Histórico

Tags:, , ,

5 respostas

  1. CAMERAS de monitoramento flagram PICHADORES e brigada militar prende em Porto Alegre.
    Mas logo depois são soltos.
    A lei teria que ser mudada, para que este tipo de coisa seja extinta de nosa sociedade.
    Reportagem:
    http://www.band.com.br/primeirojornal/conteudo.asp?id=100000477669

    Curtir

  2. Local é chuveiro para morador de rua e drogados, não adianta fazer o chafariz funcionar se mnão tiver segurança no local.

    Curtir

  3. Só falta ensinar o povão a preservar…

    Curtir

  4. Eu queria ver o calçamento trocado e o entorno do parque trabalhado…

    Curtir

  5. Juro que eu não conhecia esse lugar. Vou ter que ir mais seguido na Redenção pra ver essas novidades, também há esculturas no espelho d’água.

    e já foi decidido o que será feito com o espaço do minizoo??

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: