BR-448 – Metade das obras estão prontas, diz consórcio gerenciador

BR-448 - Obras do trevo na confluência com a BR-290, em Porto Alegre. Foto: Gilberto Simon - Porto Imagem

O ano que recém começou reserva boas perspectivas para o andamento das obras da BR-448, a Rodovia do Parque. Conforme o consórcio gerenciador das obras, a construção da via terminou 2011 com no mínimo 50% dos serviços executados. Para 2012, a meta da autarquia é de que o ritmo das obras seja acelerado, mantendo o cronograma de conclusão para até o final do primeiro semestre de 2013.

O lote 3, que vai da empresa Bianchini (Canoas) até a BR-290 (Porto Alegre), inicia a segunda quinzena de janeiro com serviços de terraplenagem e construção da elevada sobre os diques de Canoas. Neste lote são quatro obras de arte especiais (pontes, viadutos e passagens inferiores). Todas estão em execução, sendo que o viaduto de acesso a Canoas está 87% concluído e o de acesso a BR-290 está com 78% dos trabalhos executados.

O lote 1 (do entroncamento da BR-116 com a RS-118 até próximo ao entroncamento com a BR-386) terminou novembro com 50,08% dos trabalhos executados. Com 9,14 quilômetros de extensão e seis obras de arte especiais, o lote já está com três destas estruturas adiantadas. A interseção com a BR-116/RS-118, em Sapucaia do Sul, alcançou 81,5% de execução em novembro. O viaduto de acesso a Esteio no quilômetro 3,5 da nova estrada, que dará acesso direto ao Parque de Exposições Assis Brasil, está 42% pronto e a ponte sobre o arroio Sapucaia também está 42% executada.

Segundo o consórcio gerenciador, o lote 2 (da interseção da BR-386 até a empresa Bianchini, em Canoas), é o mais adiantado. O trecho de 5,3 quilômetros de extensão está 55% executado. Das cinco obras de arte especiais, quatro estão em andamento. Sendo os viadutos da BR-386 (km 9,6) e da Bianchini (km 13,4) os mais adiantados, com 88% e 85% executados, respectivamente.

A perspectiva sobre o andamento dos trabalhos é positiva, entretanto a reportagem do Jornal do Comércio esteve ontem em quatro viadutos da via (BR-290, da Bianchini, da BR-386 e o sobre a faixa de domínio da Transpetro) e não visualizou ninguém trabalhando diretamente nas obras. Alguns outros trechos, como o que fica entre os viadutos da Bianchini e o da BR-386, ainda não receberam pavimentação.

O superintendente estadual do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Vladimir Casa, se mostra otimista com o andamento dos trabalhos. “Dois mil e onze foi um ano excelente. Esperamos para 2012 no mínimo mais uns 30% da obra executada, ficando para 2013 apenas a finalização”, afirma. Ele recorda que em dezembro de 2010 a obra estava 18% executada.

Jornal do Comércio



Categorias:Rodovia do Parque

Tags:,

1 resposta

  1. que pena ter que esperar até 2013 por falta de liberação de dinheiro pelo governo.

    O prazo dessa obra era outubro de 2012.

    Além disso, faltam investimentos no bairro Humaitá, onde “desembocará” a Rodovia.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: