pense grande, porto alegre!

Uma idéia – não necessariamente literal – de como se pode pensar grande em relação ao espaço urbano.  Algo semelhante – ou igual – poderia ser feito ao longo da orla da Avenida Beira-Rio. Espero que o projeto do Jaime Lerner proponha algo assim  inovador.  Acho que estamos todos cansados de projetos baratos e medíocres à la calçadão de Ipanema.


Esta intervenção urbana foi realizada na Playa del Poniente, na pequena cidade de Benidorm, na Espanha. Para mais fotos, visite este site.



Categorias:Outros assuntos

16 respostas

  1. Que mania é esta de que os máricas impedem de ver o Guaiba, o lago tem uma orla imensa e existem tantos lugares de onde êle pode ser apreciado. Quero ver alguém enxergar o Guaiba depois que fizerem estas obras horrorosas que prentendem executar. Em primeiro lugar o que se deveria pensar é em manter limpa a orla, é uma sujeira sem fim. As coisas simples são as mais belas. Quando falam que não se pode ver o Guaiba por causa do muro, por causa dos maricás, tem-se a nítida impressão que toda a cidade se acotovela para olhá-lo e não consegue. A maioria não está nem aí, estão nos shoppings, nos bares, nas praias ou em casa assistindo TV. Parem de chamar as pessoas de ecochatos, só porque se preocupam com o meio ambiente. Quero ver quando as torres que pretendem construir estiverem entre a cidade e o Guaiba. Quem viver verá.

    Curtir

  2. Esperamos que a revitalização melhore essa Orla horrível que nós temos e que cortem aqueles Maricás que impedem de ver o Guaíba.

    Curtir

  3. Que coisa horrorosa. Deus me livre uma calçada assim em Poa. Não tem nada a ver.
    Eu sonho com algo mais discreto e elegante ao estilo do calçadão de NY e o de Chicago já mostrado aqui.

    Curtir

  4. O projeto do Lerner para a orla já tem renders/projeções? E o projeto medíocre da Prefeitura Municipal para o mirante do morro santa tereza, aquele que a PMPA prometia que vinha “coisa boa”, já tem renders/projeções também? Especialmente o caso do mirante não se escuta mais nada a respeito. Até torço para que o projeto de imensa pequenez e mediocridade da PMPA não se inicie antes de se realizarem as eleições, pois assim pode ser que apareça um novo prefeito com visão e culhões para fazer “coisa boa” de verdade por aquele lugar, pois, depois de feito, “Inês já estará morta”, tendo em vista que se, com o total abandono do lugar mesmo assim nada muda, imaginem então depois que tiver algo bem meia boca por lá, daí sim que o insucesso daquele lugar estará perpetuado e o futuro dele sepultado em definitivo.

    Curtir

  5. Não quero desaminar os que se entusiasmaram, mas li umas declaracoes do Lerner de que nao será nada chamativo, essa nao é a proposta, é mais voltada para o cidadão usar, vai ser mais funcional que estético. Eu acho que pode ser funcional e ter um pequeno toque estético, esculturas modernas grandes poderiam fazer isso. Um exemplo é o porto de Barcelona, é relativamente simples, mas aqui e acola tem uma enorme escultura, Nao fica exagerado e nao fica em conflito com a funcionalidade.

    Roy Lichtenstein

    Tem essa escultura meio cômica de uma lagosta tb, e da para ver como é o calçadao, bem amplo, o porto fica num nivel abaixo. Esse exemplo não é bom, mas falo de coisas assim.

    Na verdade a idéia de arte pública já existe ali na orla da Usina, com as 4 obras da Bienal, mas realmente acho que nao funcionam. Umas belas esculturas modernas seria bom para ampliar o acervo de arte pública de Poa.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: