Novas licitações prometem destravar obras da Copa em Porto Alegre

Prolongamento da avenida Severo Dullius e BRT devem começar a sair do papel

Avenida Severio Dullius será prolongada para a Copa (crédito: Arquivo)

Se as previsões da prefeitura de Porto Alegre se concretizarem, janeiro e fevereiro devem ser meses de novidades nas obras de mobilidade urbana da capital gaúcha. Nestes meses, o governo municipal espera concluir alguns dos projetos que integram o pacote de obras para a Copa de 2014 e lançar novas licitações.

Entre os 10 projetos incluídos na Matriz de Responsabilidade da capital gaúcha, que somam R$ 560 milhões em investimentos, duas prioridades da prefeitura podem começar a sair do papel: o prolongamento da avenida Severo Dullius e o BRT (Bus Rapid Transit).

Considerada a mais urgente das intervenções, a obra da Severo Dullius vai permitir o prolongamento da pista do aeroporto Salgado Filho, além de criar alternativas de acesso ao redor do terminal.

De acordo com Ana Pellini, coordenadora do Gabinete de Articulação Institucional (GAI) da prefeitura, o projeto deve ser entregue no início de fevereiro à Caixa Econômica Federal (CEF), responsável pelo financiamento. A licitação deve ficar para o final de fevereiro, permitindo o início da obras ainda no primeiro semestre. “A Severo Dullius é a nossa prioridade número um”, diz Ana.

Ônibus

Modificadas após o anúncio da construção do metrô de Porto Alegre, que ficará pronto depois da Copa, as linhas de BRT também devem ter avanços em fevereiro. Até o final do mês que vem, a coordenadora do GAI espera finalizar os projetos.

Assim, a prefeitura espera lançar a licitação em março. O BRT da capital gaúcha envolve quatro dos 10 projetos da cidade para a Copa. Depois que o metrô foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal, o projeto do BRT da avenida Assis Brasil foi cancelado para dar espaço ao metrô.

No lugar dele, a prefeitura correu para planejar o BRT da avenida João Pessoa, que vai ligar o centro ao BRT da avenida Bento Gonçalves, importante via de acesso à zona norte da cidade.

Beira-Rio

Dois projetos mais adiantados e que têm ligação direta com a Copa, a duplicação das avenidas Tronco e Beira-Rio, também devem ter novidades nos próximos dois meses.

Segundo Ana Pellini, a empresa vencedora da licitação de 50% da obra na avenida Tronco deverá ser conhecida até o final de janeiro e, se não houver contratempos, as obras podem começar ainda em março. O projeto da outra metade da duplicação deverá ser entregue à CEF em 18 de janeiro.

A duplicação da avenida Beira-Rio começou em setembro passado. A via liga a zona sul ao centro e passa em frente ao estádio escolhido para a Copa. A novidade deve ser o início das obras de uma ponte sobre o Arroio Dilúvio ainda em fevereiro. Os projetos de um viaduto e de um dos trechos da duplicação devem ser entregues à CEF entre janeiro e fevereiro.

De acordo com o cronograma original, a prefeitura esperava entregar maior parte das obras já em 2012. Mas, com alterações dos planos, os prazos passaram para dezembro de 2013.

Parte do atraso está relacionado à elaboração dos projetos, que consumiu mais tempo que o esperado inicialmente. A prefeitura firmou um convênio com o Ciergs (Centro das Indústrias do Rio Grande do Sul), em outubro de 2009, para a elaboração dos projetos básicos sem custos para o poder público.

Alexandre de Santi – Porto Alegre – Portal 2014



Categorias:COPA 2014

Tags:

10 respostas

  1. O que adianta reformarmos a fachada que, se duvidar, na mesma noite ela vai voltar ao estado inicial? Tem que começar pelo básico mesmo, que é a educação, junto com medidas que punam gravemente quem comete esse crime que é bárbaro e perigoso até para os próprios pichadores.

    Curtir

  2. Apoiado, Bernardo!

    Temos prédios históricos incríveis na zona central da cidade que estão completamente pichados. Depois da campanha “Minha Calçada” pela Prefeitura, poderia ser lançada a campanha “Minha Fachada” para que as fachadas sejam restauradas. Alguma parceria poderia ser feita, como já foi na João Alfredo.

    Mas a Prefeitura deveria se comprometer com rondas noturnas e punições severas àqueles pichadores que forem pegos.

    Curtir

  3. Como leitor e admirador, gostaria de deixar um registro e um apelo ao Blog portoimagem para que divulgue e COBRE a necessidade das obras viárias no entorno da Rodovia do Parque e Arena do Grêmio.

    É inadmissível que, meses antes da inauguração dessas duas obras significativas para PoA e RM, quase nada está sendo feito pelos poderes constituídos:

    “Uma vergonha. Enquanto a Rodovia do Parque se aproxima de sua conclusão e a Arena do Grêmio também, além dos movimentos naturais da freeway e da BR-116, o poder público nada faz de melhorias no Bairro Humaitá para receber o fluxo de automóveis que deve se verificar com estas novidades importantes.
    São necessários R$ 80 milhões para duplicar ruas, construir estacionamentos, enfim, melhoramentos de toda ordem de que o bairro necessita.
    Até agora, existe uma emenda de R$ 20 milhões – proposta do deputado José Otávio Germano –, mas só foram liberados R$ 9 milhões. Não dá para nada. Temos 31 deputados federais, três senadores e ninguém consegue nada.
    O Rio Grande do Sul se atrasa mais uma vez. Imagine a inauguração da Arena e a multidão em convergência para aquele local. Será o caos.”
    Fonte: Blog do pedro Ernesto.

    “O nó da Arena
    1. O Grêmio contava com R$ 85 milhões do governo federal para o projeto de mobilidade urbana em torno da Arena e em avenidas próximas. Menos de 11 meses antes da inauguração do estádio, pingaram apenas R$ 8.775 milhões nas contas da prefeitura da Capital, que tocará os projetos.

    2. A bancada gremista em Brasília não conseguiu sensibilizar o governo. O dinheiro previsto ainda não foi liberado. As obras são decisivas para que o torcedor possa chegar com tranquilidade ao bairro Humaitá. Os congestionamentos de final de tarde na região roubam o sono da direção.

    3. O certo é que as obras dificilmente ficarão prontas até dezembro, embora as ruas do entorno e as avenidas A.J. Renner e Padre Leopoldo Brentano não tenham problemas com desapropriações, e as reformas são mais simples e rápidas.

    4. Nos dias da inauguração e do show musical, em dezembro, a prefeitura conseguirá organizar um sistema especial de trânsito. O problema vem a seguir, com os grandes jogos, com cerca de 60 mil pessoas em busca do estádio.
    Fonte: ZH dominical-Bola Dividida”

    Curtir

    • Esse desleixo está acontecendo porque as obras da Estrada do Parque não ficarão prontas no prazo (prevista para ser concluída no final de 2013, provavelmente, com base na agilidade das obras públicas, será entregue em 2014 ou 2015…) e o Poder Público, ao que parece, está se lixando para a Arena e o bairro Humaitá.

      Curtir

  4. Esses projetos são muito lindos e tudo mais, mas parece que estamos vivendo fora da realidade. O que adianta essas coisas, se em Porto Alegre não conseguimos fazer o básico? Refiro-me as pichações que são o novo estilo arquitetônico de nossa cidade, pelo jeito. Andando pelo Brasil, América do Sul ou qualquer parte do mundo, percebe-se o quanto a nossa cidade é pichada! É muito dificil encontrar uma cidade que supere Porto Alegre em matéria de pichações. O que se acha que os turistas pensarão quando chegar aqui? Mesmo que tenhamos estádios lindos e gloriosos, corredores de ônibus, podemos ter certeza que TODOS ficaram com uma impressão negativa de nossa cidade pelo absurdo das pichações.
    Bom, proponho ao Blog e seus leitores, uma ação séria contra isso. Ainda há tempo. A humilhação de vermos nossos monumentos, edifícios históricos, outrora luxuosos e símbolo da cidade, tratados como lixo.
    Por favor, colunistas do blog, vocês tem bastante influência. Vocês podem iniciar uma campanha forte, junto ao poder público, aos restauradores, para concientizarmos a população geral sobre a importância de uma cidade bonita e também para acelerarmos os trabalhos de limpeza. Olhemos o viaduto Otávio Rocha, o Monumento a Júlio de Castilhos, todo o centro, cidade baixa, Azenha, Santana, bom, cidade toda.
    É hora de fazermos algo!

    Curtir

    • Concordo, só que chega de conscientizar, já passou da hora de partirmos para o confronto com essa gente que emporcalha e depreda a nossa cidade.

      Curtir

  5. Chega de duplicação! Andem a pé, de bicicleta ou de ônibus, é só deixar a preguiça de lado.

    Curtir

  6. A duplicação da Wenceslau Escobar até hj ficou na promessa.

    Curtir

  7. A-hã, Cláudia, senta lá.

    Curtir

  8. excelente. até que enfim!

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: