Obras adiantadas na passarela da Rodoviária

Substituição do guarda-corpo de concreto por metal: 80% concluída Foto: Cristine Rochol/PMPA

A travessia de pedestres da passarela da Rodoviária, com previsão inicial para ser liberada em março, segue com cronograma bastante adiantado nas duas obras realizadas. A recuperação estrutural do módulo danificado pela colisão de um caminhão com a estrutura, que iniciou em 17 de dezembro, já tem 50% das intervenções concluídas. A substituição do guarda-corpo de concreto por corrimãos metálicos, que ocorre em paralelo, iniciou em 15 de dezembro e já está com 80% de conclusão.

“São duas obras distintas, mas que tiveram o mesmo prazo de duração estipulado e apresentam bom andamento. Isso propiciará que, dentro do prazo, a passarela seja devolvida renovada e muito mais segura para a população”, explica o secretário municipal de Obras e Viação, Cássio Trogildo.

À cargo da empresa EPT Engenharia, a obra de recuperação estrutural tem investimento R$ 196.533,89 para reparar o dano ocasionado pela colisão de um caminhão com a estrutura. Necessidade apontada por laudo técnico, que determinou a interdição e apontou que foram comprometidos quatro cabos de proteção (sustentação), de um total de oito, com a ruptura de alguns fios que compõem cada cabo, exigindo uma obra de recuperação estrutural. A contratação ocorreu em regime de processo licitatório por emergencialidade.

Além de priorizar a segurança estrutural da passarela, interditando a passagem para eliminar qualquer risco de incidente, a prefeitura tomou providências quanto à segurança na travessia dos pedestres que transitam pelo local. No dia posterior à interdição, já havia sido solicitada e atendida a liberação da passagem subterrânea da Estação Rodoviária da Trensurb para acesso da população durante 24 horas, com a segurança reforçada pela Guarda Municipal. A travessia seguirá disponível enquanto houver obras. A EPTC sinalizou o local e mantém agentes de trânsito orientando a população para uma travessia segura. Foram instalados 170 metros de gradis metálicos, que permanecerão no local até o fim das obras e a liberação da passarela.

Nos módulos da passarela onde não houve abalo estrutural, as obras de substituição do guarda-corpo foram retomadas assim que atestadas as condições de ocupação do local. A intervenção já estava licitada, contratada e em fase inicial quando houve a interdição. O projeto consiste na substituição do guarda-corpo de concreto por material metálico para proporcionar mais segurança aos usuários. O valor do investimento é R$ 250.555,75.

Prefeitura



Categorias:Outros assuntos

Tags:

6 respostas

  1. A Freeway precisa de uma passarela em frente a Arena do Grêmio. Os automoveis vindo a 120 Km/h e torcedores querendo atravessar a rodovia vai dar tragédia.

    Curtir

  2. Tem que tirar esta passarela inutil do local e usar a passagem do TRENSURB que é mais segura, daqui alguns dias algum motorista bate nesta passarella e começa toda esta função de reparo novamente. Tem que ter algum chefe inteligente na EPTC para DEMOLIR esta passarela no futuro!

    Curtir

  3. Tá bonito o guard rail, mas esta estrutura vai ficar encardida do jeito que está……???

    Curtir

    • É eu pensei nisso tbm… poderiam por uma regularização em concreto magro pra dar um visual melhor.

      Brabo que ali em seguida suja tudo – não só de pixação mas de fuligem.

      E se tá adiantada a obra, a empresa parece séria… porque no geral elas começam a se enrolar e inventar um monte de empecilho pra conseguir aditivo.
      Bom guardar o nome da construtora!

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: