Mirante do Morro Santa Tereza será reformado para a Copa

Jornal Metro

____________________________

Complexo Padre Cacique

Presidente do Asilo Padre Cacique, advogado Edson Brozoza, apresentou nesta segunda ao prefeito em exercício de Porto Alegre, Mauro Zacher, o pré-projeto do Complexo Cultural Padre Cacique, a ser construído em 8 hectares que se estende da avenida Padre Cacique, ao Morro Santa Teresa. A ideia é fazer uma PPP que permita revitalizar o mirante do Morro Santa Teresa a ser integrado à Beira do Guaíba e que o Asilo possa construir, com parceiro privado e recursos da Lei Rouanet, uma série de atrações: museu, teatro, feira permanente de folclore, artesanato e tradições populares com 27 espaços, oficina de teatro; e, exclusivamente com parceria privada, um hotel com restaurante panorâmico giratório, ligando o mirante do Morro Santa Teresa ao projeto de Revitalização da Orla do Guaíba por teleférico. Segundo Brozoza, o objetivo é aprontar a parte de paisagismo e acessibilidade do mirante à beira do Guaíba por teleférico e um estacionamento até a Copa do Mundo. O presidente do IAB, arquiteto Tiago Holzmann da Silva, a quem o pré-projeto também já foi mostrado, se encarregará de realizar um concurso nacional para a escolha do projeto mais adequado.

Affonso Ritter



Categorias:Belvedere do Santa Teresa, COPA 2014, Morro Santa Teresa, Morros da Cidade

Tags:, ,

46 respostas

  1. pessoal, como se briga aqui…. nao da para conversar normalmente? é uma guerra atômica o assunto? o mundo vai acabar?… cada um tem a sua opinião, ninguem precisa se ofender com opiniões alheias e contrárias, senao todos viveríamos 24hs ofendidos…

    Eu achei uma ótima notícia, sinal que estão fazendo algo ou que existe no mínimo uma preocupação com o Santa Tereza, no passado nem isso existia… existe uma vontade de mudar de melhorar…talvez nao tenha dinheiro suficiente…? talvez nao tenha tempo suficiente? e daí….? se faz agora o melhor que se pode fazer…. e vamos em frente…

    Curtir

    • Concordo e é isso o que eu defendo. Temos que melhorar o que tem hoje lá, de qualquer forma. Com 600 mil dá pra fazer um belo projeto (eu nunca pensei na TORRE de Veranópolis e sim no Mirante).
      Qualquer ação que exista lá, envolvendo estrutura mínima e segurança, vai passar a atrair milhares de visitantes por mês. E isso vai chamar a atenção dos interessados (público e privado) para que outras melhorias sejam feitas.

      Curtir

  2. @Ander

    Ander, estou respondendo aqui porque não apareceu para mim a possibilidade de linkar o teu último comentário lá em cima.

    Eu ri porque tu já aparecestes no post já inicialmente disposto com quatro pedras na mão esperando quem viesse criticar o projeto. Qualquer sugestão interventiva um pouco maior já correria o risco de levar a pecha de dubaiesca.

    É óbvio que se eu pudesse eu gostaria de mais até mesmo do que o mirante de Veranópolis, mas o que a PMPA e o ZAFFARI se propõem a fazer é menos do que isso, é apenas a reforma da praça, então a torre como é já seria lucro. A Torre de Veranópolis provavelmente custa mais do que isso, pois envolve tecnologia para girar o restaurante panorâmico giratório, bem como um simples restaurante bom hoje em dia não abre por menos de 1 milhão, sou do ramo e sei disso. O teleférico de Camboriú nem se fala, com certeza deve chegar aí nos 1 milhão de reais. E um apartamentinho Goldztein sem nada de acabamento custa uns 500 mil reais, por exemplo.

    Quanto ao bairrismo, não sou bairrista, exaltei as supostas qualidades que muitos se vangloriam aqui no blog de poa ter e que então deveriam refletir num diferencial da cidade na hora de pensar, planejar e construir projetos para a cidade.

    É claro que esse povo todo que passa pelo RS é rumo ao litoral de SC, bem como os brasileiros o fazem rumo à Gramado. Mas, se tivesse algo mais atrativo em POA, parariam em POA pelo menos 1 dia nesse trajeto de viagem. Tu achas mesmo que uma praça mudaria esse quadro atual característico de cidade de passagem de POA? Algo mais interessante despertaria a curiosidade alheia e mudaria isso.

    E para aquela área eu quero o MELHOR sim, pois ela é o MELHOR de POA (juntamente com a orla). Se o melhor for desperdiçado, o que nos restará? Aquilo é uma praça sim, assim como o corcovado e o pão-de-açúcar eram apenas morros, assim como o morro do balneário camboriú também era apenas um morro e como antes da torre panorâmica de veranópolis ali era apenas um terreno e na ilha da estátua da liberdade antes era apenas uma ilha vazia. Tudo é questão de ponto de vista. Queremos mais uma praça? Ótimo, então comemoremos, pois é o que ganharemos.

    E adoraria acreditar que as pessoas ali na rádio descem na hora do intervalo para fazer pique-nique. Fico mais com o que já vi e li no noticiário. Até o Paulo Sant’anna já falou sobre isso.

    Por mim, sem mais. Já entendi, tu achas que pode sair algo bom ali dessa reforma de 600 mil e que a grana é suficiente. A descrição do que o Zaffari e a PMPA farão ali te apetecestes. Ok, Já eu acho que não, não me agradei. Cada um com a sua opinião, e viva a democraria, onde até mesmo os sonhos mais dubaiescos e mirabolantes podem ser livremente sonhados e onde até a nossa POA já viveu a sua era dubaiesca em um passado nem tão remoto assim, algumas décadas atrás. Saudações.

    Curtir

  3. Tu vê, tem gente que gosta de vilinhas tipo essa do morro Santa Teresa cheia de malocas e traficantes. Eu preferia oferecer para essa gente uma casa estruturada em terreno urbanizado e, junto, um emprego para que possam pagá-la dignamente.

    Curtir

  4. Vcs realmente tem medo daquela vilinha. Rsrsrsrsrsrs

    Sempre exotzando a população mais pobre. Nem ao menos a conhecem, nunca entraram lá e já falam em remoções, etc. Rsrsrsr
    Não estamos na Europa playboyzada, aqui a realidade é mais dura.
    Abraços, continuem assim sendo ignorantes. Esta é a Porto Alegre classe média na veia que conheço. Não consegue ver mais de um palmo na sua frente, e só olha para seu lindo umbigo, cheio de ferida?

    Curtir

    • Olha, não sei a playboyzada, mas eu com 48 anos tentei levar minha mãe de 88 para ver a paisagem no Mirante num carro bem modesto e fui literalmente atacado por uns dez PIVETES (é como se chamam os menores marginais no mundo não-PT) que se penduraram no carro EXIGINDO esmola. Nem parei e, por força de impedimento legal, não atropelei nenhum apesar do esforço deles. 🙂 Eu conheço sim a população mais pobre que trabalha, minha madrinha morava na Restinga e tinha a vida infernizada pelos maloqueiros criminosos que os playboys intelectualóides defendem.
      Porto Alegre tem de ser resgatad, retomada das patas dos criminosos para desfrute prioritário do cidadão que trabalha e paga impostos, seja de que classe for, mas livre do atraque dos ladrões de toda laia.

      Curtir

    • É bom não esquecer também que esses menores na maioria são escravos dos traficantes e que esmolam e roubam para conseguir pagar uma pedrinha de crack. E essas “vilinhas”, por não terem nenhuma urbanização, servem como esconderijos dos traficantes e facilitam seus crimes. Mas falar em remoção para um local onde os moradores teriam moradias mais dignas, ruas mais largas e com iluminação, esgoto, água, creches, escola, policiamento, isso não pode. Por que não pode? Ha, dizem os esquerdistas, são medidas paliativas que escondem a pobreza, e que não mudam o sistema injusto. E assim vão sendo mantidas essas vilas, com todas as consequências de exclusão, drogadição e morte precoce e violenta dessas crianças.
      Enfim, todos perdem. Perdem os moradores das vilas, perdem os cidadãos que não podem frequentar um local público e atrativo, perde a economia da cidade que tem um ponto turístico a menos, perdem os escravos do crack, perdem os que são vitimas da violência ligada ao tráfico. Peraí, desculpe, tem também quem ganha. Ganham os traficantes e quem usa dessa situação para objetivos políticos e ideológicos.
      E não venha me dizer que os moradores vão perder a vista do lago com a remoção. Eles estão aí não pela vista, mas porque não têm outro lugar.

      Curtir

      • Pois é, os traficantes que moram ali (e os financiadores do tráfico que moram nas mansões/coberturas ao lado ou no Moinhos de Vento) não devem querer que a situação daquela vila mude.

        Curtir

  5. kkkkkkkkk Estou rindo muito (com todo o respeito) do que o Ander Vaz escreveu. Super bem freqüentado e por pessoas sem medo? Deves estar falando de algum outro lugar que os portoalegrenses desconheçam, certamente. Já estive inúmeras vezes lá, inclusive recentemente, e não é o que tenho visto. As excursões sequer sobem lá e a população idem e, os poucos que se arriscam, vão com medo sim. Inclusive um amigo meu foi assaltado lá no final do ano passado quando levava uns amigos paulistas para conhecerem a vista cidade a partir dali, até o boné dele levaram (boné simples desses de propaganda). Parece até que tu estavas descrevendo um novo point da cidade, um novo Parcão. Se estivesse tão bom assim a PMPA e o Gov. do RS divulgavam mais o referido lugar nos balcões das informações turísticas, lugar este que até recentemente nem nos planos para a Copa estava. É diferente de outros lugares (cidades). Lá no Rio, por exemplo, os gringos frequentam a favela do morro dona marta (pacificado e, portanto, com uma imensa upp dentro dele) e a rocinha (essa mesmo antes da pacificação, mas com uma grana forte do turismo – jeep tour – molhando a mão dos traficantes da época para não fazerem nada com os turistas). Já em POA o que assusta não é o tamanho daquela favela, certamente menor do que as cariocas, mas a falta de uma upp, ou até mesmo de um odioso acerto com o tráfico, pois faz com que os turistas e a população corram mais riscos ali sim e que haja assaltos quase que diários por ali, pergunte aos motoristas das lotações da Linha Menino Deus, que tem o final bem ali no Belvedere, ou para as pessoas que trabalham nas rádios e tv’s da região.

    Soluções Dubaiescas? Não, meu amigo, bem mais perto, basta ir para o interior do RS (Veranópolis) ou cruzar o Rio Mampituba (Bal. Camboriú/SC) que encontrarás as respostas. Parecestes muito revoltadinho com as pessoas que se propõem a sugerir coisas e se dão ao trabalho de procurar idéias no google. Creio que o objetivo do blog é justamente pensar o melhor para a cidade e as sugestões das pessoas fazem parte disso. Se não gostas de discutir e ouvir sugestões, deverias se abster de ler os comentários e se limitar às notícias. Quem sabe apenas uma ZH noticiando com entusiasmo efusivo uma nova reforma de praça com lage gres, à exemplo da Vila Assunção, satisfaça a tua consciência de cidadão. Veja que até o caído e falido Asilo pensa numa solução melhorzinha e parceria com a iniciativa privada, envolvendo até um teleférico.

    E 600 mil não dá para fazer nada mesmo, meu amigo. Verifique as obras públicas que foram feitas com o mesmo recurso e saberás do que estou falando. Pra gente parece uma grana preta, mas nas mãos do poder público ou nessas parcerias com a iniciativa privada isso não passa de um punhado de moedas, só para dar um tapa no visual. A prova disso é o que a PMPA/ZAFFARI estão se propondo a fazer com esse valor, já descreveram o que pretendem. Podes observar que o que pode sair de diferente ali é o que está na nota do Affonso Ritter referente à iniciativa do ASILO em procurar a iniciativa privada (se obtiver o aval da pmpa), e, NÃO, da parceria entre a PMPA e o ZAFFARI.

    Curtir

    • Paulo, leia com cuidado um comentário antes de ter ataques espalhafatosos.
      Em primeiro lugar, ONDE eu escrevi que o lugar está ótimo ou no mínimo bom?
      Não comentei ainda que as fotos do local (onde fotografei um menino armado) são minhas? Ainda escrevi aqui mesmo no blog um texto criticando o abandono do local.
      O que eu disse e afirmo é que SIM, os portoalegrenses tem ido lá com pessoas de fora. Eu mesmo vou lá frequentemente com pessoas de fora. Esse mês já gui uma vez e em maro já tenho 2 visitas (De SP e Portugal) em dias diferentes e que levarei lá com certeza.

      Outra coisa, quem disse que to criticando as pessoas que querem o melhor pro local? Estou criticando quem quer obras dubaiescas sim. Criticando o cara que disse que 600 mil é pouco pra fazer algo decente lá. Essas duas cidades que vc citou dizendo que nem precisa ir bem longe não possuem belvederes dubaiescos.

      E critico sim quem sai googleando ou fazendo montagens TOSCAS sem noção. Gente que não vai aprovar nada que for sugerido lá a não ser que seja uma megaestrutura a la Ópera House de Sidney ou uma cúpula de vidro com leds de ultima geração que simulam um céu azul para os dias de chuva. Pra tudo existe uma solução e 600 mil é muito dinheiro sim para um belvedere lá. Basta ver a questão da ciclovia da Av. Ipiranga recentemente. A Prefeitura veio com um projeto tosco, a população chiou e foi sugerido uma obra bonita e bem mais interessante com a mesma verba.
      Basta dar essa verba pro mesmo grupo de arquitetos, esperar propostas e eu te garanto que sai um projeto embasbacante com essa verba de 600 mil. A não ser, claro, se tu vai insistir um projeto surreal.
      Se tu me conhecesse ia saber que não sou do tipo que se satisfaz com qualquer coisa. Não sou petralha, amigos da Gonçalo ou xiita do verde. Sou publicitário, que já viu coisas mais lindas e bem feitas por aí com muito menos grana do que 600 mil.
      E de novo saliento: o que não pode, é ficar do jeito que está.
      Um belo projeto lá não custa 600 mil nem aqui nem na China.

      Curtir

      • Olha, quem teve um verdadeiro ataque histérico por aqui foi você, meu amigo. Quem está falando em prédio dubaiesco ou uma ópera de sidney no belvedere também é você, meu amigo. Citei o teleférico de camboriú e a torre panorâmica de veranoópolis para o lugar, somente isso para ali. O próprio Asilo tem mais visão e mente aberta do que a PMPA. Esses 600 mil são perfeitos para o que a PMPA e o ZAFFARI se propõe a fazer, ou seja, uma praça, mas lá é bem mais do que isso (ou deveria ser). Se Camboriú e Veranópolis podem, a metrópole que é a capital do mercosul também pode, não há nada de surreal, dubaiesco ou mirabolante nisso. E outra, você e seus amigos são a exceção da exceção, o lugar é pouco visitado em razão da segurança sim, o resto é conversa para boi dormir.

        E quanto às “montagens toscas”, graças à Deus nunca fiz nenhuma montagem (tosca ou não), pois não tenho nem sequer conta nesses sites hospedeiros para poder depois colar os links delas aqui. No entanto, já postei sim inúmeros links com fotos do google aqui no blog, inclusive de Veranópolis e Camboriú, e continuarei fazendo isso quando bem entender, quer gostes e queiras ou não, até mesmo porque a PMPA parece ter preguiça e carência de idéias. Se não irão adotá-las, paciência, durmo com a consciência tranqüila. Já fui mais ativista e atuante, mas pessoas conformadas e conformistas em profusão como tu, inclusive na gestão pública, verdadeiramente me desestimulam. Não nasci para freqüentar pracinha de lage gres, sou portoalegrense, gaúcho e sulista, sou oriundo da capital do mercosul, capital expressiva e tradicional dentro deste país, por isso posso (e devo) querer no mínimo o que um barriga verde é capaz de ter na minúscula Camboriú, até mesmo porque somos o terceiro maior destino receptor de turistas estrangeiros nesse país. Aquilo não é uma praça, só o é para quem tem uma visão limitada. OBS.: Tu queres brigar, mas não estou afim. Deus o abençoe. Abraço.

        Curtir

        • Me desculpe, mas um comentário que começa com “KKKKKKKKKK” só me passa um ataque espalhafatoso mesmo.
          Vamos aos fatos que não me interessa mesmo bater boca com ninguém:

          Você disse: ” Citei o teleférico de camboriú e a torre panorâmica de veranoópolis para o lugar, somente isso para ali.”

          E eu por acaso disse que isso é Dubaiesco? Eu estaria muito feliz com o Mirante de Veranópolis. Agora, não me venha dizer que aquilo ali custa mais de R$ 600 mil reais!! Leia meu comentário novamente onde dei 2 exemplos do que seria dubaiesco, mesmo que surreais. Aí sim 600 reais não dava nem pro projeto.
          Esse mirante de Veranópolis custa no máximo metade desse valor, e isso sem a mão dos arquitetos. Aposto que se entregar na mão dos arquitetos, eles deixam esse mirante de Veranópolis passando vergonha…

          Que capital do Mercosul.. Que Mercosul??? Isso não existe.
          Mercosul é um grupo falido, com países que não se entendem. E mesmo quando isso acontecer, não existe uma capital, a não ser simbólica que não dá direito a nada. (Ah, por favor não me venha colar aqui páginas do wikipedia ou do google definindo o Mercosul. Nas palavras tudo é lindo. Na realidade não passa de um fracasso.)

          2) O lugar não é pouco visitado, é bastante visitado. Mas poderia ser mais, se tivesse estrutura e segurança. Em nenhum momento defendi que já está bom ou uma pracinha serve. Pracinha já tem ali. Não me venha dizer que eu e meus amigos somos a exceção da exceção pq não é verdade. Antes de falar besteira, passa uma tarde lá. Já que tem tanto medo, vai de ônibus, sem carteira, celular ou relógio. Já trabalhei ali do lado da Rádio, meu amigo. Na agência de publicidade Martins & Andrade. Estava fazendo um free de um mês lá em outubro novamente e nas duas horas de almoço ficava lá na pracinha, conversando com os colegas.
          Agora, continuo salientando: está ruim, precisa melhorar. E logo. Já está tarde. E 600 mil tá bom demais pra fazer algo como o Mirante de Veranópolis. Mas eu espero MAIS que o mirante de Veranópolis. E com 600 mil, dá sim!!!

          O chapéu serviu com relação ao google?
          Critico mesmo. É muito fácil googlear e usar a referência achada como o ideal. Se fosse assim, TUDO poderíamos criticar usando o google. Até o que temos de melhor. E é isso o que eu critico, esse bairrismo enrustido, de gente que chama a população de bairrista mas vem aqui falar que “uma cidade como Porto Alegre não pode ter isso.. A capitar do mercosul não pode se contentar com isso”.. Ah, faça-me o favor…
          Não sou conformista, mas odeio esse pensamento de que TUDO em Porto Alegre TEM que ser o melhor… O melhor ponto de ônibus, o melhor banco de praça, o melhor asfalto, o melhor, o melhor, o melhor…
          Pra mim, precisa ser MUITO BOM. Não precisa ser O MELHOR.
          Eu amo minha cidade demais, mas já viajei bastante e morei fora quase uma década. Em diferentes lugares. E sei, que Porto Alegre é muito boa, poderia ser muito melhor, mas não é a melhor, mesmo se a cidade fosse repleta de obras dubaiescas não seria a melhor. Eu quero o melhor pra minha cidade, mas não tenho essa arrogância em mim de achar que ela merece porque é a malhor cidade, capital do melhor estado, cidade do povo mais evoluído. Quero o melhor pra ela porque sou daqui e vivo aqui. Simples assim.

          Quem disse que tem que ser pracinha com Lage Gres? Eu não quero isso, deusmelivre…isola… Eu quero algo bonito. E se tu está satisfeito com o Mirante de Veranópolis, eu só posso te falar meu amigo, que tu está mais conformado que eu. Eu espero mais que o Mirante de Veranópolis com essa verba. Mas, se fizessem o mirante de Veranópolis, ia ser anos luz melhor do que está lá e eu não ia ficar com pensamentos tacanhos do tipo “Nossa, uma cidade como Porto Alegre, capital do Mercosul, metropole ultra conhecida e respeitada não pode ter um mirante igual ao de Veranópolis.. Tem que ser um mirante que pudesse estar em Sidney, Londres, Paris… Ou quem sabe, Dubai”

          Você disse “sou portoalegrense, gaúcho e sulista, sou oriundo da capital do mercosul, capital expressiva e tradicional dentro deste país, por isso posso (e devo) querer no mínimo o que um barriga verde é capaz de ter na minúscula Camboriú”.

          Eu só posso rir disso. Isso aí é bairrismo puro, do pior tipo. De arrogância mesmo.
          Camboriú é praia, é mar. Tem montanhas. Vive do turismo natural e não da cidade construída. Não dá pra comparar…

          Você disse: ” até mesmo porque somos o terceiro maior destino receptor de turistas estrangeiros nesse país.”

          Faça me rir. Tu sabe porquê, né?
          Porque somos passagem pra Santa Catarina!!! Passagem!!!
          Os Argentinos e Uruguaios QUEREM o mar de SC, aí invadem nosso estado como passagem. Não é possível que tu sacia teu ego bairrista com essa informação. Os caras entram no Brasil por aqui. Eles fazem parte das estatísticas daqui…

          Você disse:”Aquilo não é uma praça, só o é para quem tem uma visão limitada.”
          Me desculpe, mas é uma praça SIM. Quer vc queira ou não queira.
          Pode virar uma praça muito bem cuidada, o que não é hoje, mas é uma praça sim. Mal cuidada, mas é.
          E tenho dito.

          Curtir

  6. Não pode passar despercebida, embora os “ecologistas” PTlhos que dominam o “movimento” no RS se recusem a reconhecer qualquer boa idéia que não seja PTlha, a EXCELENTE iniciativa da permuta de 120 hectares para incorporação á Reserva Biológica do Lami, uma das mais importanres reservas naturais municipais no país e que ajuda a preservar parte significativa da orla do Guaíba no Município. Se confirmada a incorporação é de se abrir champanhe!

    Curtir

  7. Jà propus aqui que erguessem no morro Santa Teresa um prédio para a Central de Polícia que concentraria todo o sistema de segurança pública, visando a coordenação do sistema para a Copa de 2014, já que esse local fica praticamente sobre o estádio Beira-rio. Isso, é claro, se o estádio do Inter for mantido como o estádio de Poa na Copa.

    Curtir

  8. Já vem a turma “Dubaiesca”. Como assim 600 mil não dá pra fazer nada?
    Que tipo de Belvedere querem que seja feito? Tem que arrumar, calçamento, bancos, segurança.. O que mais querem que faça. peloamordedeus?? (porque fui perguntar, daqui a pouco vem um googleando belvederes nos mais remotos cantos do mundo ou outro colocar umas arvorezinhas, uma obra de arte das ruas de NY ou Chicago e uns postezinhos antigos de Paris como sugestão).
    Eu que fiz as fotos daquela montagem que mostrava inclusive um pivete armado. E tenho ido lá pelo menos 2 vezes por mês desde novembro, levando pessoas de outros estados e países que frequentam a cidade. O lugar em si já é impressionante (como ouvi de uma capixaba “uau, por essa eu não esperava”). Está SUPER frequentado principalmente por portoalegrenses como eu levando pessoas de fora do estado. E até mesmo taxistas vi lá com turistas que estavam na cidade.
    Eu não gosto realmente da vizinhança, mas acham que o povo de fora se impressiona? Eles estão acostumados a subir o morro e ver favelas, EM TODO O BRASIL. Aqueles casebrinhos não deixaram ninguém assustado, se sentem super a vontade.
    Eu acho que o lugar precisa de um belo calçamento, bancos, “binóculos especiais” como os de cima do Empira State Building, uma lancheria ou café com espaço pra cartões postais e outros souvenirs e principalmente, POLICIAMENTO.
    O que não pode é ficar como está.

    Curtir

    • Está superfrequentado?

      Então porque a linha turismo não passa lá perto?

      Existe louco para tudo, mas eu não vou lá e não recomendaria para alguém ir de forma alguma.

      Curtir

      • Não passa por opção da epatur mesmo. Pois deveria, nem que seja subir o morro e fazer o contorno na praça. O que eu disse estar superfrequentado é que sim, as pessoas estão indo lá fotografar e ver a cidade de cima. Poderia ter muito mais frequência, mas já tem muitas pessoas que vão.
        Não que rir, não vai, agora, chamar alguém de louco por ir é não ter noção nenhuma mesmo. Vou frequentemente, de carro, estaciono, saco minha Nikon assim como as pessoas que estão comigo sacam suas fotos.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: