Superintendente de Portos do Estado é exonerado

Vanderlan Vasconcelos disse desconhecer motivo do desligamento

A exoneração de Vanderlan Vasconselos da Superintendência de Portos e Hidrovias foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira. Sem explicação ou aviso prévio, Vanderlan deixa o órgão, que é subordinado à Secretaria de Infraestrutura, de Beto Albuquerque, dentro da cota do PSB. “Eu jamais iria pedir (exoneração), até porque acho que estou fazendo um bom trabalho”, disse. “Não houve discussão dentro do partido sobre quem vai concorrer”, complementou.

Na Assembleia Legislativa, a perda da Superintendência de Portos e Hidrovias também surpreendeu os deputados. “Eu não entendi por que sair agora, se o prazo (eleitoral) é a partir de abril. Nenhum outro partido saiu, então ninguém vai concorrer”, lamentou Heitor Schuch, líder do PSB no Parlamento.

Vanderlan Vasconselos é cotado para ser o candidato do PSB a prefeito de Esteio, município que já governou. No entanto, o superintendente disse não haver qualquer definição sobre a questão. O secretário Beto Albuquerque explicou que foi determinação do governador de que todos os secretários, presidentes de autarquia e outros órgãos que pretendam concorrer às eleições municipais deixem o governo até janeiro de 2012. No lugar de Vanderlan assume Pedro Obelar, quadro permanente da Superintendência de Portos e Hidrovias.

Correio do Povo

___________________________________

Comentário de Jorge Piqué – Coordenador do Movimento Quero Cais

Causou surpresa a forma como foi anunciada a exoneração ontem de Vanderlan Vasconsellos da Superintendência de Portos e Hidrovias. Durante o ano passado, em que recebíamos apenas notícias de intermináveis reuniões entre o Estado e a Antaq, que apenas levavam a outras reuniões, sem definição nenhuma do problema, durante 9 meses, e que até agora não sabemos exatamente em que pé está questão oficialmente, por outro lado, a SPH estava fazendo um trabalho fundamental para a revitalização do Cais Mauá, a preparação da área antes que ela fosse transferida ao Consórcio que irá realizar a obra.

Além disso a SPH era a única área do Estado que dialogava de forma permanente com o Movimento Quero Cais e pelo menos ouvia as nossas reinvidicações e colocava claramente as suas próprias posições. Sempre fomos tratados muito bem pelo diretor Vanderlan, que inclusive faz parte do nosso grupo e participou de passeios que ajudamos a organizar no sentido de valorizar o Cais Mauá, o Guaíba e os portos.

Esperamos que o novo superintendente mantenha a mesma postura de diálogo que havia até agora com o movimento, já que todos queremos a revitalização do Cais Mauá e a valorização do Guaíba.

Jorge Piqué

_________________________________

Notícia do Jornal do Comércio

Obelar assume a SPH no lugar de Vanderlan

Ex-titular diz que não foi informado sobre mudança e critica secretário

‘Não decidi ser candidato. É retaliação’, avalia Vanderlan Vasconselos

‘Não decidi ser candidato. É retaliação’, avalia Vanderlan Vasconselos MARCELO G. RIBEIRO/ARQUIVO/JC

O Diário Oficial do Estado publicou ontem a mudança no comando da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH). Vanderlan Vasconselos (PSB), que estava no posto desde o início do governo, dá lugar a Pedro Obelar (PSB).

A autarquia é subordinada à Secretaria Estadual de Infraestrutura. O titular da pasta, Beto Albuquerque (PSB), diz que tomou a iniciativa de alterar a direção da SPH em função de uma determinação do governador Tarso Genro (PT) de que todos os quadros que pretendem concorrer nas eleições de 2012 deveriam deixar o Executivo até o final de janeiro. Segundo Beto, Vanderlan é pré-candidato a prefeito de Esteio.

O ex-superintendente de Portos e Hidrovias, entretanto, nega que este seja o motivo de sua saída. Conta que foi trabalhar ontem e que foi surpreendido pela notícia. Tomou conhecimento da alteração após a publicação da sua exoneração no Diário Oficial.

“Quem decide se eu vou concorrer sou eu, é o partido… E isso ainda não foi decidido, temos que aguardar a definição da executiva estadual para ver onde iremos lançar candidaturas próprias. Na verdade, houve uma retaliação pelas medidas de correção que tomei na SPH.” Vanderlan cita as falhas que ele denunciou, como estacionamento irregular, falta de contratos no sistema portuário, folha de pagamento com irregularidades, além de problemas de sustentatibilidade financeira – a autarquia arrecada apenas 12% do que gasta. Também menciona as ações de reintegração de posse no porto.

Ele afirma que, apesar de não ser recebido pelo secretário Beto, agia com toda transparência e informava seus atos por ofício. E retoma uma queixa que marcou o processo de sucessão no diretório estadual do PSB no ano passado: a falta de democracia partidária.

“Beto manda no partido. Isso mostra mais uma vez a necessidade de democratizar as decisões (na legenda)”, avalia Vanderlan, que integra a executiva estadual e é filiado ao PSB desde a refundação da sigla, na redemocratização. O ex-prefeito de Esteio pretende levar o tema à reunião da executiva no final do mês e diz que já encaminhou mensagem a todos os deputados gaúchos do PSB.

O secretário de Infraestrutura teve uma reação forte às declarações do correligionário. “Só por essas mentiras ele merecia ser demitido. Foi comunicado em dezembro, quando o governador definiu que os pré-candidatos sairiam em janeiro. Eu o informei pessoalmente.”

Beto observou que Vanderlan não é um caso isolado, pois seu assessor na secretaria, Geraldinho (PSB), que é pré-candidato a prefeito de Viamão, também foi exonerado. “Geraldinho não reclamou. Não adianta ele (Vanderlan) inventar história. E eu o convidei para a SPH. Ele foi superintendente por eu quis. Lamento que ele não agradeça. Eu sou o secretário, sou o responsável. E tenho que cumprir a diretriz do governador”, explicou, salientando que o PSB permanece à frente da SPH.

Obelar destaca que prioridade é o modal hidroviário

O novo titular da Superintendência de Portos e Hidrovias é o advogado Pedro Homero Flores Obelar, 53 anos, natural de Sananduva e filiado ao PSB. Até ontem, ele era diretor de Hidrovias. Funcionário de carreira, entrou na SPH em 1980, como hidrometrista. Foi chefe de Patrimônio da Administração de Vias Fluviais e também chefiou a Divisão de Administração Geral. Obelar diz que sua prioridade será ampliar as hidrovias para favorecer o transporte de cargas e desafogar as rodovias. “Quanto maior a carga que segue pelo modal hidroviário, mais se desafoga o trânsito rodoviário e maior a segurança das pessoas.” A solenidade posse deve ocorrer nos próximos dias.

Jornal do Comércio



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

3 respostas

  1. Ao que parece o Sec. Beto se acha dono do partido, este como se fosse um clube privado, em que uma determinada pessoa decide tudo, isso sem discussão.

    Estranho que as irregularidades levantadas pelo ex-diretor não tenham sido levadas a frente, talvez tenha incomodado muita gente. Seria interessante também que o Sec. Beto explicasse como andam as irregularidades dentro do DAER, em que não se tem os nome dos envolvidos em várias irregularidades que envolvem dinheiro público.

    Espero que o Sr. Sec. Beto tenha mais fineza no trato com Agentes Públicos, este de seu partido no trato com os mesmos.

    Curtir

  2. isso tem forte cheiro de “revitalização do cais foi pras cucuias”

    Curtir

    • Acho que não, pois essa cara da SPH, no início do governo Tarso, era quem mais colocava impedimentos ao projeto de revitalização do Cais. Depois, por pressão política, voltou atrás e passou apoiar o projeto.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: