SENSACIONAL ! Britânicos começam a construir o maior parque eólico do mundo em alto mar

O consórcio britânico The London Array começou a montagem do maior parque eólico do mundo em alto mar. As primeiras duas turbinas de 3,6 MW foram instaladas no fim de janeiro. Começam a gerar eletricidade em março.

Na primeira fase do projeto, serão instaladas 175 turbinas até o fim deste ano. Somarão uma capacidade para gerar 630 MW (a mesma potência da usina nuclear de Angra 1, no Rio de Janeiro). Em seguida, a London Array começa a montar outro grupo de turbinas, que farão o parque eólico chegar a 1 GW. A ilustração ao lado mostra como o parque ficará quando pronto. A foto abaixo é de uma das subestações do sistema que transporta a eletricidade gerada no mar para terra firme.

Não é só no Reino Unido. A Europa como um todo vem investindo mais em energia dos ventos do que em fontes tradicionais e mais poluidoras, como o gás natural.

Alexandre Mansur – REVISTA ÉPOCA

___________________________

Mais informações: 

Com crise ou sem, Europa investe mais em energia dos ventos do que em gás



Categorias:Energia, Energia Eólica

Tags:, , ,

16 respostas

  1. De vez em quando ao passar pela Baltazar para ir a Alvorada eu acabava passando na frente de uma serralheria que produz exaustores eólicos, e até já pensei em tentar adaptar um alternador de caminhonete num exaustor daqueles para gerar eletricidade. Pode até não atender totalmente a demanda de uma residência, sobretudo pela tensão limitada a 12 volts, mas já seria suficiente para recarregar baterias de celular, ligar um rádio, uma TV “de porteiro” ou algumas luminárias de LED. Em alguns pontos de Porto Alegre é perfeitamente viável a instalação de geradores eólicos ao menos para atender de forma complementar à demanda de energia elétrica em algumas instalações residenciais ou comerciais. A energia solar é outra boa alternativa, mas painéis fotovoltaicos ainda são mais caros.

    Curtir

  2. nucleares são muito bem vindas pq podem ser instaladas mais perto das regiões consumidoras ao contrários das hidrelétricas q sao feitas cada dia mais longe

    qt as usinas eólicas e solares tmb são extremamente bem vindas (as solares ainda carecem de estudo, mas as eólicas tendem a custar muito menos com maiores investimentos)

    no Brasil as eólicas estarão localizadas principalmente em estados como o RS q possui um potencial hidrelétrico n muito alto e no nordeste q tmb possui pouco potencial hidrelétrico, mas virá a consumir muita energia em breve (considerando q o brasil consome 2.5 MW/h percapta e o nordeste consome exatamente o mesmo q o sul, vemos q até nossas regiões mais “ricas” consomem pouco hj, e portanto necessitarão de td tipo de alternativa

    as eólicas são uma fonte com a qual simpatizo pq podem ser feitas em regiões mais carentes de desenvolvimento (rurais), gerar renda na região e podem ser feitas em investimentos bem menores q as hidrelétricas, permitindo o nascimento de pequenas empresas de energia no país… por parte da iniciativa privada

    qto ao custo por Mw/h, elas ja são mais baratas q as termelétricas (q tem como prós o fato de estarem perto dos centros consumidores, e como contra o fato de demandaram um consumo de matéria prima)

    Curtir

    • Nascimento de “pequenas empresas de energia” para concorrer com a Petrobras e as associadas ao sistema Eletrobras? Mais fácil galinha criar dente…

      Curtir

  3. Ao meu xará Gilberto Simon.Só espero que tu não desanimes de manter o blog e enviar-nos as novidades porque com o torpedeamento diário de todas as iniciativas, por mais bem intencionadas que sejam, chega um ponto que enche o saco e desiste. Não faça isso.

    Curtir

  4. No RS eles iriam desviar os ventos, as águas e iria causar tempestades…
    haha

    Primeiro mundo é primeiro mundo, com ou sem dinheiro, o que eles aprenderam nas ultimas decadas só vai acabar com uma proxima geração, mas tenho certeza que essa geração atual não vai deixar isso acabar..

    Curtir

  5. CATAVENTOS DE NOVO!! KKKKKKK…prq nao investem em outras fontes alternativeis de electricidade mais baratas e abundantes?? Tipo, “po’-magico” “chifre-de-unicornio” “sorriso-de-crianca” “boas-intencoes” ou mais barato do que montar esses elephantes brancos em alto mar, “queima-de-british-pouds-ao-ceu-aberto” e claro, o melhor de todos “cheiro-da-cor-amarelo” terao muito mais sorte!!

    Curtir

    • Parece que o mundo todo não pensa como tu Phil ! Ainda bem !

      Curtir

    • Tem bastante gente que pensa como ele. Este tipo de energia é caríssima, e a Alemanha já está religando as usinas nucleares dela hehehe.

      Curtir

      • O ‘CUSTO’ a Terra vai dizer daqui uns tempos … sou mais energia eólica. Pode baratear com grande uso, e até aperfeiçoada a tecnologia. E outras formas alternativas devem ser experimentadas. Já fui a favor da energia nuclear mas, ainda bem, a gente evolui e muda a forma de pensar. Sou totalmente contra o desenvolvimento de usinas nucleares hoje em dia. Não digo desligar as que já existem, seria ignorância total, mas devemos pesquisar outras formas antes de dar como vencedora a energia nuclear.

        E pensem bem antes de falar em CUSTO. Não é bem assim. Quanto tempo tem a Terra ainda pra aguentar a nossa capacidade destrutiva? O custo mais baixo pode vir a ser um custo muito alto pra humanidade.

        Curtir

        • OK entao…em 10,000 anos veremos quem esta certo, petroleo ou vento!!! kkkkkkk…so’ pergunte para a Dinamarka e Espanha como a producao eolica esta indo por la….so’ espero que as pas dos cataventos nao quebrem…oh putz elas quebram com frequancia, e custa milhares e milhares de DOLLARES para ir ate’ la trocar UMA SO’??? Nao, isso nao pode ser verdade ohhh ceus!!!

          Curtir

        • Caro Gilberto, apenas para informá-lo que a energia nuclear é limpa, sim. Todo o resíduo gerado é armazenado e não contamina o ambiente. O problema da energia nuclear na atualidade é o que ocorreu no Japão: uma catástrofe natural provocar uma crise. Agora se pensarmos em lugares como o Brasil, onde não existe terremotos de grandes proporções, maremotos nem furacões, seria muito seguro e sustentável a utilização da energia nuclear.

          Curtir

        • Gilberto, as duas catástrofes nucleares que ocorreram, (Chernobyl e Fukushima) aconteceram em usinas com tecnologia dos anos 60!!!

          a tecnologia usada em usinas nucleares é antiga EXATAMENTE pq os anti-nucleares impedem o avanço das pesquisas.

          mas FELIZMENTE, países asiáticos principalmente estão tomando a frente na pesquisa nuclear.

          a China está pesquisando e em breve vai construir usinas com duas tecnologias novas QUE NÃO TEM O RISCO DE MELTDOWN: Pebble Bed Reactor e Molten Salt Reactor.

          http://en.wikipedia.org/wiki/Pebble_bed_reactor

          http://en.wikipedia.org/wiki/Molten_salt_reactor

          nem precisa mencionar as tecnologias de fusão nuclear, precisa?

          Curtir

          • E o armazenamento de lixo nuclear como fica ? Esta é uma das minhas preocupações.
            Aces, eu tenho bastante conhecimento sobre isso, por isso falo isso que falei.

            Curtir

        • Angra I foi montada com um reator importado usado da Alemanha. Se fosse tão bom teria ficado por lá mesmo…

          Quanto ao armazenamento do resíduo nuclear, esse acaba sendo um problema sério. Haja espaço (no fundo do mar da África) para desovar tanto container com lixo nuclear…

          E mesmo sem tanta suscetibilidade a desastres naturais, a República das Bananas é bastante atrasada a nível de resposta a emergências nucleares.

          Curtir

  6. No Brasil eu não posso ter usina eólica e vender a sobra, o estado não quer concorrente, assim sendo, temos a terceira energia eletrica mais cara do mundo.

    Curtir

  7. O RS tem um porção de projetos deste tipo também, apenas ainda não é no mar.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: