Telhado de prédio cai e ruas do Centro de Porto Alegre são bloqueadas

Edifício em ruínas está interditado há dois anos pela Smov

Parte do telhado de um prédio em ruínas cedeu no cruzamento das ruas Riachuelo e Marechal Floriano Peixoto, centro da Capital. Conforme a Brigada Militar, desde o início da madrugada as vias ao redor foram isoladas pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

 Além disso, as avenidas Salgado Filho e Dr. Flores também registram alterações na manhã desta segunda-feira devido ao isolamento do edifício. A Defesa Civil foi chamada para inspecionar o local. Ainda não há previsão de liberação no trecho.

 Prédio em más condições causa preocupação

 O prédio foi interditado pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Viação (Smov) há dois anos em meio a polêmicas. Segundo o órgão, os proprietários foram notificados e autuados por não terem feito adequações nas estruturas e pela má conservação do prédio, que pertence à família Granata. A informação foi contestada pelo advogado Edgar Granata. Segundo ele, o laudo de estabilidade foi apresentado à Smov, após a notificação, sendo posteriormente arquivado. Ele afirmou que, ao interditar o prédio, a prefeitura provocou transtornos. “Assim, ninguém mais pode entrar no prédio, nem mesmo os proprietários”, frisou.

A situação revolta quem passa pelo local porque, aparentemente, há grandes possibilidades de desmoronamento de parte da fachada já que, internamente, o prédio está praticamente destruído. De acordo com o arquiteto Solon Batista Campos, que passa frequentemente pelo local, o prédio exige medidas urgentes. Ele alerta para o fato de as autoridades públicas não tomarem uma atitude. “Sem as devidas providências, é bem provável que virá a ocorrer uma tragédia”, advertiu.

Correio do Povo

Há 4 dias, o Blog noticiava o estado do prédio:

https://portoimagem.wordpress.com/2012/02/09/predio-em-mas-condicoes-causa-preocupacao-no-centro-de-porto-alegre/



Categorias:Patrimônio Histórico

Tags:,

11 respostas

  1. O problema desse prédio não é tomar a propriedade dos atuais donos. Isso a prefeitura conseguiria facilmente, a questão é, sendo a edificação tombada, o que fazer depois de desapropriá-la. Provavelmente a prefeitura ainda não se mexeu pra tomar a posse porque não quer ter que enterrar dinheiro depois restaurando o edifício.
    O melhor seria desapropriar e iniciar um processo de destombamento (se é que isso existe), colocar abaixo e em seguida vender o terreno, auferindo o lucro da diferença entre o preço de venda e a indenização paga pela desapropriação.

    Curtir

    • Esse é o detalhe crucial que muitos desconhecem. Por ser tombado (patrimônio histórico) ninguém pode desmanchar. Se não fosse isso os donos já tinham há muito negociado ou investido em um novo prédio no local. Como não podem, deixam, irresponsavelmente, que o tempo se encarregue de derrubar o que resta. E a prefeitura é cúmplice.

      Curtir

  2. Só eu estou torcendo para que esse prédio não desabe? É um belíssimo exemplar histórico. Mesmo tendo só a fachada, é possível construir um “segundo edifício” dentro dele e manter a fachada histórica. Isso se ela não estiver em situação muito crítica.

    Curtir

  3. Bah, pelo nome, pode ser que seja da familia de uma amiga…
    Eles tem um prédio proximo, porem na Farrapos, o sobrenome é o mesmo, mas não sei nada sobre eles, se é de algum parente ou o que..
    Bah, que situação…. Ta mais do que na hora de tomar uma atitude, faz tempo que isso ta assim, e tem outros predios no centro pedindo uma atenção.

    Curtir

  4. Alguém sabe se os proprietários do prédio são conhecidos? Talvez seja mais uma daqueles imóveis abandonados cuja propriedade está sendo decidida na justiça entre herdeiros.

    Se tiver um proprietário, por que será que ele mesmo não manda demolir de uma vez? Se o prédio cair e ferir ou matar alguém, certamente que o transtorno será maior do que o custo da demolição.

    Curtir

  5. A culpa é exclusivamente da Prefeitura de Porto Alegre, que não exerce a autoridade e só faz política. Não existe mais autoridade, e qualquer advogado de porta de cadeia faz prevalecer o “direito de propriedade”. Por que nesses casos nunca vale a regra de mercado, segundo a qual os que não têm competência de manter seus bens devem perdê-los?

    Curtir

  6. Quantos prédios estão nesta situação no Brasil. Que vergonha estas Prefeituras.

    Curtir

  7. Machucou alguém????? Espero que não.
    No mais, espero que toda essa entulho venha ao chão de vez. Assim como o esqueleto.

    Curtir

  8. Eu repito o que já disse, esses proprietários deviam ter perdido o imóvel a esta altura. O direito de propriedade deles não deve ser maior que a segurança da maioria.

    Curtir

  9. ” ao interditar o prédio, a prefeitura provocou transtornos”. Ah sim, abandar o prédio não causou!

    Curtir

  10. Evitem passar próximo a este prédio. Aliás, as autoridades devem tomar medidas preventivas drásticas e rápidas, pois uma tragédia está se anunciando. Ou será que estão pensando que vale a pena aguardar, contar com a sorte e proteçäo divina, e pagar as indenizações às familias das vitimas? Estou exagerando? O tempo dirá. Por precauçäo, eu näo passo mais por lá, e assim recomendo.

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: