Arquiteto uruguaio visita Porto Seco para avaliar sambódromo

Avaliação apoiará finalização do projeto de infraestrutura permanente Foto: Luciano Lanes / PMPA

Na noite em que o Porto Seco reuniu foliões e escolas de samba para o desfile das campeãs, o prefeito José Fortunati recebeu o arquiteto uruguaio Raul Macadar, que assina o projeto do complexo criado em 2003. A visita às instalações do sambódromo serviu para avaliar as adaptações necessárias para a construção da infraestrutura permanente, determinada nesta semana pelo prefeito após a avaliação do Carnaval 2012.

Radicado em Porto Alegre há 35 anos, Macadar apoiará os estudos para a retomada do projeto, que será dividido em módulos para sua construção. “Vamos trabalhar em conjunto com a prefeitura e os carnavalescos para ajustar o projeto à atual realidade do Carnaval de Porto Alegre, para executar uma estrutura confortável, segura e que permita vislumbrar a ocupação do espaço além do período dos desfiles”, afirmou o arquiteto.

No Porto Seco para acompanhar a apresentação das escolas vencedoras, Fortunati enfatizou que o objetivo da prefeitura é começar a instalação no segundo semestre deste ano. “O nosso sonho é que o Porto Seco tenha vida o ano todo”, afirmou. Conforme Fortunati, a estrutura permanente dará condições de sustentabilidade ao Carnaval de Porto Alegre. “Além das instalações adequadas para receber os dias de festa, o sambódromo agregará serviços públicos ao complexo que permitirão atrair eventos e atividades culturais para a população ao longo de todo o ano”, ponderou o prefeito, apontando a futura instalação de escola, atendimento de saúde e posto policial no complexo.

A primeira etapa da construção, que poderá começar pelas arquibancadas, será realizada com recursos municipais. A partir da determinação do prefeito, a equipe técnica trabalha na elaboração do cronograma da execução do projeto. Entre as próximas etapas está a elaboração dos estudos complementares (estrutural, hidráulico, elétrico e o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios – PPCI).

Parceria com escolas – A prefeitura trabalha em parceria com as escolas de samba para agregar à proposta o conhecimento adquirido pelos profissionais das escolas da Capital. A equipe do município e representantes da Associação das Entidades Carnavalescas (Aecpars) foram buscar no Carnaval do Rio de Janeiro experiências para incorporar ao sambódromo de Porto Alegre. Entre as melhorias já incorporadas estão a colocação de frisas e a ampliação do número de camarotes.

O presidente da Aecpars, Antônio Ademir de Moraes (Urso), o diálogo é fundamental para construir um sambódromo adequado às necessidades e ao potencial do Carnaval de Porto Alegre. “Já estamos todos de parabéns por esse belo Carnaval. E temos a melhor expectativa para 2013, porque a prefeitura tem a consciência da importância de ouvir os carnavalescos nesse projeto do sambódromo permanente. É uma parceria real”, disse Moraes.

Prefeitura



Categorias:Cultura, Sambódromo

Tags:,

1 resposta

  1. o cara é radicado aqui há 35 anos, mas precisam destacar no título que é uruguaio, pra parecer que “arquitetos estrangeiros” fazem parte do projeto.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: