Entidades empresariais repelem reajuste de 14,75% no valor do piso salarial. E avisam: “O RS perde competitividade a olhos vistos”

Farsul, Federasul, Fecomércio, FCDL e Fiergs bem que poderiam dizer na nota paga que publicaram hoje em todos os jornais:

O governo estadual do PT que mandou para a Assembleia um projeto elevando em 14,75% o piso salarial regional, é o mesmo que se nega a pagar o piso nacional dos professores, violando a lei.

Apesar da omissão, a nota das entidades é um duro recado ao Governador Tarso Genro, porque apelou diretamente aos Deputados para que rejeitem a proposta. A nota explicou que apenas cinco Estados mantém a prática do piso regional.

Por trás da inquietação das entidades está a preocupação com a perda de competitividade gaúcha. Uma das razões é o custo maior da mão-de-obra em relação a Estados de porte idêntico, mas a outra razão também está na nota: “O RS está em 27ª posição no comparativo nacional em investimento público no País. Ou seja, estamos em último lugar”.

Políbio Braga



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

2 respostas

  1. esses caras só querem ganhar e pagar um misero salario minimo vão eles deixarem seus milhares por mes e ganhar um salario minimo e ainda por cima pagar aluguel que vão sentir na pele o que é dificuldade, tem coisas que irrita

    Curtir

  2. Essa discussão do piso salarial é realmente algo muito delicado e que desperta muitas paixões. Infelizmente é fato que a instituição de pisos regionais/federais reduz a competitividade e ainda gera desemprego. Quando o valor do salário depende da canetada de um burocrata e não do próprio mercado, a população sofre.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: