Impotência e irritação no Inter

Dirigentes colorados admitem tensão com os últimos episódios envolvendo a reforma do estádio Beira-Rio e a construtora

Com exceção de torcer, os dirigentes colorados pouco ou nada podem fazer para, neste momento, evitar o debacle da parceria com a Andrade Gutierrez, o que fatalmente selaria a saída do Beira-Rio dos cenários da Copa de 2012. Tudo o que estava ao alcance foi feito e em tempo hábil. Agora, é a construtora que deve acelerar, junto ao Banrisul ou a qualquer outro banco, a obtenção do empréstimo que viabilizará a obra. E é esta sensação de impotência, misturada à tensão, que mais tem irritado os dirigentes do Inter.

Ontem, surgiu a informação de um possível ultimato do Comitê Organizador Local (COL) da Copa ao Inter e a Andrade Gutierrez. Ou assina o contrato até sexta-feira e reinicia a reforma logo, ou a Fifa descredenciaria o Beira-Rio. Neste caso, a competição iria para a Arena do Grêmio, que segue sendo construída a passos largos na Zona Norte, ou – pior – deixaria o Rio Grande do Sul. Giovanni Luigi evitou de comentar a notícia sobre o tal ultimato, divulgado a partir de informações colhidas por repórteres que cobrem o amistoso da Seleção Brasileira na Suíça.

“Não posso comentar sobre uma hipótese. Não recebi nenhum comunicado oficial”, afirmou o presidente Giovanni Luigi. Ele não conseguiu contato com os executivos da Andrade Gutierrez ontem, mas deverá fazê-lo hoje. “Vamos tentar marcar uma reunião para quarta ou quinta-feira”, continua o presidente.

Mais tarde, o COL informou por meio de nota que não impôs prazo para o desfecho com imbróglio entre Inter e Andrade Gutierrez. Por outro lado, o texto afirma que o “COL monitora a situação de perto e continua na expectativa da assinatura do contrato o mais breve possível”.

A situação de profunda indefinição movimentou os bastidores políticos gaúchos. O governador Tarso Genro reconheceu a situação de dificuldade e admitiu o risco de o Beira-Rio não receber jogos da Copa. O prefeito de Porto Alegre, por outro lado, garantiu que a cidade será palco do evento, mesmo que na Arena. Já existe uma mobilização para que o estádio gremista, apesar de todas as manifestações em contrário, volte a ser uma opção. A hipótese, inclusive, foi confirmada por integrantes do COL.

De qualquer forma, a Fifa confirmou que fará uma vistoria no Beira-Rio no dia 7 de março. Além do estádio, os executivos da entidade avaliarão o andamento de obras em Porto Alegre, sobretudo as de mobilidade urbana ao redor do Beira-Rio, algumas também atrasadas.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014

Tags:, , , , ,

3 respostas

  1. Calma… só mais uma semana…

    Curtir

  2. E Porto Alegre continua se esforçando para fazer desta a sede mais desorganizada da Copa de 2014.

    Curtir

  3. Calma colorados, que daqui a pouco dão um “jeitinho”, afinal isso aqui também é Brasil.

    Pobre, Brasil!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: