Dilma defende metrô como solução em regiões metropolitanas

Em visita a Fortaleza, presidente anuncia investimento de R$ 1,6 bi em nova linha

Dilma embarca no metrô de Fortaleza (crédito: Divulgação)

A presidenta Dilma Rousseff defendeu ontem (27) o metrô como solução mais adequada de mobilidade urbana para as grandes cidades e regiões metropolitanas brasileiras, durante anúncio de investimentos de R$ 1,6 bilhão para ampliação do metrô de Fortaleza.

Dilma disse que as linhas de metrô devem ser ampliadas no país. “Nos anos 1980 uma parte das lideranças deste país considerou que ter metrô era um luxo, e nós sabemos que não é assim. Uma cidade e uma região metropolitana quando crescem precisam ter transporte de massa, ela precisa que esse transporte de massa seja de qualidade. Isso significa que ele seja rápido, que ele seja seguro e que tenha conforto”.

De acordo com o Ministério das Cidades, a implantação dos 12 quilômetros (km) da Linha Leste do metrô de Fortaleza está orçada em R$ 3,034 bilhões, dos quais R$ 1,6 bilhão sairão do Orçamento Geral da União, R$ 633,9 milhões virão de contrapartida do governo estadual e R$ 800 milhões serão financiados. No Orçamento, estão incluídas a aquisição de 20 trens e a construção de 12 estações subterrâneas e uma de superfície.

“O governo federal acha que esta é uma iniciativa que cabe a ele ajudar os governos estaduais a transformar a qualidade de vida urbana nas grandes e nas médias cidades deste país. E, quanto às pequenas, nós temos de começar já a assegurar que elas não sejam levadas a ter esses problemas de transporte coletivo que muitas cidades do Brasil têm hoje”, disse Dilma.

Além da capital cearense, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador também estão recebendo investimentos para construção e expansão de linhas de metrô. Todas as cidades da lista estão entre as sedes da Copa do Mundo de 2014.

Segundo a presidenta, melhorar o transporte de massa nas cidades é parte do processo de crescimento e distribuição de renda no país. “Quando a gente fala que o Brasil melhorou, que está crescendo, distribuindo renda, nós também temos de olhar na melhora do serviço para a população. E criar transporte é melhorar um serviço para a população”.

Dilma passou o dia em Fortaleza, e, além do anúncio de investimentos para o metrô, a agenda inclui visita a obras de revitalização da orla da cidade, do eixo de integração entre o Açude do Castanhão e o Complexo Industrial e Portuário de Pecém e de um conjunto habitacional popular que está sendo construído em uma área de risco da capital cearense.

Portal 2014 – Da Agência Brasil – Brasília



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

3 respostas

  1. O tal do Pac da Mobilidade, além de insuficiente (apenas 6 bilhões vindos do orçamento da União), acabará por amarrar estados e municípios em altos financiamentos (junto ao BNDES, provavelmente), já que a maior parte desse Pac não será de encargo da União, impedindo novos investimentos dos entes federativos mais pobres no futuro.

    Para ver se como esse tipo de transporte é prioridade do governo federal é só comparar o quanto aumentaram os investimentos em rodovias e quanto a mais está sendo aplicado em transporte sobre trilhos na última década. Joga que essa relação deve ser de 10 para 1 a favor dos carros, caminhões e ônibus.

    Curtir

  2. Bacana que a Dilma defende o metrô, mas quando ela vai começar a implementá-lo por aqui? Ou só vai fazer se tiver prefeito do PT?

    Curtir

  3. Ótimo! Muito bom!
    Metrô é caro, todos nós sabemos, mas há uma infinidade de vantagens:
    1. Não há atropelamentos;
    2. Não há Sinaleiras;
    3. Não há cruzamentos;
    4. Não há preferenciais;
    5. Tem emissão de CO2 zero em sua operação;
    6. Não ocupa espaço físico ou gera ruído na superfície;

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: