Beira-Rio renderia R$ 75 milhões ao ano à Andrade Gutierrez

Projeção da própria construtora está em documento que Correio do Povo teve acesso

A Andrade Gutierrez pode até abandonar a reforma do Beira-Rio e deixar o Rio Grande do Sul vendo a Copa do Mundo pela televisão. Mas é certo que não fará isso motivada pela falta de rentabilidade do negócio. Estudos encomendados pela própria construtora, aos quais o Correio do Povo teve acesso, apontam para uma receita total de mais de R$ 75 milhões somente no primeiro ano após a reforma do estádio.

O material faz parte da proposta apresentada ao Banrisul como parte dos argumentos para convencer a instituição a ser entreposto do empréstimo de R$ 203 milhões. Esse montante viria do BNDES e, junto com os aportes da própria Andrade Gutierrez e também do Inter, chegaria aos R$ 333,1 milhões previstos para a reforma do estádio. O Inter já investiu R$ 14 milhões nas obras realizadas até maio (fundações da cobertura e instalações pluviais), quando foram paralisadas, e deve pagar mais R$ 26 milhões assim que o contrato for assinado.

Os R$ 75 milhões apresentados terão origem em locação de áreas auxiliares (lojas, restaurantes, etc.) dentro do complexo, naming e sector rights (venda do nome do estádio ou de setores dele para outras empresas), locação para shows e eventos, cadeiras vips e camarotes. A parte mais rentável do novo Beira-Rio serão as 5 mil cadeiras vips que serão instaladas em uma área nobre do estádio. Se vendidas em sua totalidade, devem render mais de R$ 27 milhões por ano para os investidores. Depois, os camarotes, que renderão cerca de R$ 15 milhões ao ano.

A má notícia é que, segundo a previsão inicial, a construtora espera concluir a reforma em 24 meses, depois do prazo estipulado pela Fifa para a Copa.

Clube nega reunião para ter Plano B

Na realidade, o Inter não tem outra opção neste estágio que não seja acertar a parceria com a Andrade Gutierrez. A tal reunião com um conglomerado de construtoras gaúchas, que teria ocorrido na noite dessa terça-feira, nunca existiu. “Essa informação é totalmente improcedente”, afirmou o presidente Giovanni Luigi.

Mesmo que houvesse a possibilidade de buscar um novo parceiro, ela teria de ser aprovada outra vez pelo Conselho Deliberativo. As etapas da minuta e também da elaboração do projeto teriam de ser refeitas. Ou seja, não teria como concluir o Beira-Rio até dezembro de 2013. “Não tem Plano B. Pelo menos, foi isto que o presidente Luigi falou. E, sinceramente, acho isso ruim para o Inter”, diz o ex-presidente Pedro Paulo Záchia, que esteve na reunião realizada ontem à noite no Beira-Rio.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014

Tags:, , ,

6 respostas

  1. Esse valor, provavelmente se refere as receitas totais (numa previsão otimista), do qual devem ser excluídas todas as despesas assumidas na manutenção do estádio, além dos impostos e do próprio financiamento.

    Se fosse todo esse valor de LUCRO (receita menos despesas), até eu investiria meu dinheiro no projeto colorado, mas parece não ser o caso, pois todos estão pulando fora do negócio.

    Curtir

  2. Concordo Felipe. Agora que a coisa está por um fio, vai surgir uma “solução milagrosa” (que desde sempre poderia ter sido feita), típica de ano de eleição, e todo mundo vai engolir quietinho e achar o máximo.

    Curtir

    • Não foi assim em São Paulo?

      Daqui a pouco, todas as obras serão realizadas com dinheiro público.

      Curtir

  3. Que situação!

    “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”.

    Realmente, não tem mais tempo hábil para mudar a construtora. Isso se o Internacional quiser sediar a Copa de 2014.

    A grande questão está nos prazos. Olhem a demora que foi para liberar recursos para as obras do entorno do Beira-Rio e estas obras sequer começaram. Por isso que insistem em não trocar a sede para o Arena do Grêmio.

    Parece um filme de terror em que ficamos aguardando os personagens sobreviverem aos ataques até os últimos instantes…

    Curtir

  4. Vai ter tapetaço e vai escorrer dinheiro público em cima disso ainda. A AG que não vai sair perdendo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: