Comitiva da Fifa faz reuniões e vistoria Beira-Rio

Além de focar o estádio, missão fará um check-list de outros projetos FREDY VIEIRA/JC

Obras no aeroporto Salgado Filho devem entrar na mira da organização do Mundial

A comitiva com 40 integrantes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e do Comitê Organizador Local (COP) brasileiro deve permanecer na área do estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, durante toda a programação de reuniões prevista para hoje sobre os preparativos de Porto Alegre para a Copa do Mundo de 2014. O estádio, conforme informação da Secretaria Municipal Extraordinária para a Copa 2014, será o único a ser vistoriado, mesmo com obras paradas desde junho de 2011.

Na pauta, estará um check-list sobre o andamento de projetos de mobilidade, ampliação da rede hoteleira, infraestrutura de comunicação e tecnologia, segurança e saúde. Na Capital, a prefeitura pretende finalizar licitações até dezembro. Já estão sendo contratadas as obras nas avenidas Edvaldo Pereira Paiva e Tronco (dois dos quatro lotes). Também passam a ganhar mais espaço daqui para frente detalhes como equipamentos orientadores de público, área de exposição dos afiliados comerciais, tendas de hospitalidade, estrutura para TV e locais das fan fest, além da operação das áreas de competições, operações, televisão, protocolo, mídia, credenciamento, marketing, ingressos e hospitalidade.

Os trabalhos, que integram o roteiro de fiscalizações pelas 12 subsedes do Mundial no Brasil, devem ser marcados ainda pela mudança de foco de preocupação dos organizadores locais. O prefeito da Capital e coordenador do comitê local, José Fortunati, reforça que a preocupação passa a ser a ampliação da pista, dos atuais 2,3 mil metros para 3,2 mil metros. “Dependemos muito do Exército, que elabora os projetos. A ampliação não é importante só para a Copa do Mundo, pois poderemos receber aviões de grande porte com carga completa”, valorizou.

Passada a turbulência do atadesata da negociação para a construtora mineira Andrade Gutierrez assegurar garantias ao financiamento da reforma, o Aeroporto Internacional Salgado Filho. O diretor do escritório da Fifa no Brasil, Fúlvio Danilas, e o diretor-executivo de Operações do COL, Ricardo Trade, coordenarão as atividades. Segundo o secretário-extraordinário da Copa 2014, João Bosco Vaz, pela manhã, a direção colorada expõe a situação da reforma. O tão esperado contrato para retomada das obras ficou para depois da vistoria. Apesar do clamor da AG, após se comprometer a assumir o empréstimo de R$ 205 milhões, de colocar as máquinas a demolir arquibancadas no estádio, a medida só ocorrerá após acordo formal com os colorados.

Bebida, meia-entrada e feriados avançam na Lei Geral

A comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou ontem a Lei Geral da Copa, em meio a críticas ao secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que sugeriu um “chute no traseiro” do Brasil para apressar a votação.

A liberação da cerveja foi um dos pontos que sofreu resistência entre os próprios deputados, inclusive da base governista. Foram 15 votos a favor da bebida, e nove contra. A permissão vai ocorrer em copos de plástico, sendo vedado o uso de qualquer outro tipo de embalagem. Pela versão aprovada, os estudantes terão meia-entrada somente na categoria 4 de ingressos, na chamada “cota social”. O benefício valerá também para integrantes do Bolsa Família e o preço final deverá sair a US$ 25,00 (cerca de R$ 45,00), com venda por meio de sorteios. Ao contrário dos estudantes, os idosos terão o desconto em todas as categorias, que inclui ingresso de até US$ 900,00. Além da meia-entrada, os estudantes serão afetados durante a realização dos jogos. Pelo projeto, as redes de ensino pública e privada deverão garantir férias no período dos jogos. Fica mantido no texto, ainda, a possibilidade de a União declarar feriados nacionais nos dias em que houver jogos da seleção durante a Copa do Mundo. Estados e municípios também poderão declarar feriados os dias de partidas em suas cidades-sede.

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou que a Lei Geral da Copa pode ser apreciada pelo plenário da Casa ainda hoje. O texto precisa passar pelo plenário da Câmara e seguir para o Senado antes de virar lei.

Jornal do Comércio



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:,

5 respostas

  1. Falta tudo e ninguem quer fazer nada!!!

    Curtir

  2. Aliás: copa, que copa?

    Que gente maluca, de onde tiram isso?

    Curtir

  3. “Na pauta, estará um check-list sobre o andamento de projetos” (faço rapidinho o relatório para eles):
    – de mobilidade: quase nada foi feito
    – ampliação da rede hoteleira: quase nada foi feito
    – infraestrutura de comunicação e tecnologia: nada foi feito
    – segurança: nada foi feito
    – e saúde: que saúde?

    Pronto, agora voltem só ano que vem.

    Curtir

  4. Obras no aeroporto Salgado Filho?

    Curtir

  5. Vão tomar um susto. Só se fala no estádio mas vão chegar aqui e concluir que NADA foi feito. #rsmelhoremtudo

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: