A 27 meses da Copa, Brasil ainda tem obras paradas

Veja um balanço dos trabalhos em estádios, aeroportos e mobilidade urbana

Obras no Beira-Rio permanecem paradas (crédito: Divulgação)

A exatos 825 dias do início da Copa do Mundo de 2014, a preparação brasileira para a competição ainda enfrenta problemas. E não apenas no futebol. Dias atrás, o secretário geral da Fifa, Jerome Valcke, ativou a luz vermelha e declarou que o país precisa de um empurrãozinho para avançar com os trabalhos para o Mundial. Valcke disse algo como “a kick in the backside” e isso gerou uma enorme polêmica.

Mas, de fato, algumas obras com conclusão prevista até o Mundial, principalmente nas áreas de mobilidade urbana e aeroportos, sequer começaram. Nos 12 estádios do Mundial, somente um –o Beira-Rio– não tem sinal de vida. A intervenção na Arena da Baixada, estádio que enfrentava problemas até o final do ano passado, foi finalmente iniciada.

Nos aeroportos, apenas quatro cidades-sede têm obras nos terminais: Rio (Galeão), São Paulo (Cumbica), Belo Horizonte (Confins) e Manaus (Eduardo Gomes). Os aeroportos de Campinas (Viracopos) e Porto Alegre (Salgado Filho) são os mais atrasados. Nos dois casos, ainda não há sequer projeto.

Na área de mobilidade urbana, os atrasos persistem nas cidades de São Paulo (monotrilho Morumbi-Congonhas), Cuiabá (VLT), Salvador (metrô), Porto Alegre (BRT), Fortaleza (VLT), Brasília (VLT) e Manaus (monotrilho e BRT), que têm processos emperrados por problemas técnicos ou decisões judiciais.

Veja a seguir um balanço, cidade por cidade:

Belo Horizonte

Com 50% das obras concluídas, o estádio do Mineirão, palco de uma das semifinais do Mundial, deverá ser concluído até o fim de 2012, de acordo com previsão do consórcio responsável. No que diz respeito à mobilidade urbana, a Secretaria de Obras e Infraestrutura belorizontina tem a expectativa de inaugurar quatro sistemas de BRT (Bus Rapid Transit, ou as linhas exclusivas de ônibus) até a Copa das Confederações em 2013. No setor aeroportuário, a licitação para construção do terminal 2 do Aeroporto Internacional de Confins foi concluída, e as obras no terminal 1, que começaram em setembro do ano passado, deverão ser finalizadas até dezembro de 2013.

Brasília

A capital do país vai receber a abertura da Copa das Confederações, e, para isso, precisa entregar o Estádio Nacional Mané Garrincha pronto até o fim do ano. A arena brasiliense tem 52% das obras concluídas, e deverá cumprir o prazo. Na área de mobilidade urbana, o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos corre o risco de ser definitivamente abandonado pelo governo do DF. Iniciada em 2009, a obra foi paralisada por fraude na licitação. Se o cenário é desolador em mobilidade urbana, no setor aeroportuário, ao menos, o aeroporto Internacional de Brasília pode ver as obras deslancharem depois que o terminal foi concedido à iniciativa privada, em janeiro de 2012.

Cuiabá

A Arena Pantanal figura como um dos estádios mais adiantados, com 43% das obras concluídas. Prova disso é que, de acordo com a Secopa-MT, a arena poderá iniciar o plantio do gramado em maio. Na área de mobilidade urbana, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Cuiabá-Várzea Grande demorou demais para ter seu edital de licitação elaborado e agora as obras só deverão começar entre maio e junho. Como a Secopa garante a construção do modal em exatos 24 meses, o VLT pode ficar pronto a poucas semanas do início da Copa. A questão aeroportuária também preocupa o governo do estado. A empresa Engeglobal venceu licitação para a primeira etapa da ampliação do terminal de passageiros, orçada em R$ 5,8 milhões, e as obras devem começar apenas em maio.

Curitiba

Na capital paranaense, as obras para a Copa finalmente deslancharam. A reforma da Arena da Baixada entrou em uma nova fase, com o desmonte da antiga cobertura e a retirada dos assentos no estádio que, vale lembrar, só foi plenamente interditado no fim de 2011. Na área de mobilidade, Curitiba vem trabalhando para que todas as ações do PAC da Copa (obras viárias) fiquem prontas até o fim de 2013. No Aeroporto Afonso Pena, os trabalhos envolvem a ampliação nos terminais de passageiros e de cargas, e do estacionamento.

Fortaleza

Obra mais avançada da Copa, o estádio do Castelão chegou a quase 60% de execução. Dividida em quatro etapas, a reforma já tem duas fases concluídas –referentes ao estacionamento e às praças de acesso ao estádio. A terceira, com 45% de conclusão, está ligada ao edifício central. Com 25%, a última fase diz respeito à reforma interna do estádio. A reinauguração do estádio deve ocorrer em dezembro de 2012. Em relação à mobilidade urbana, o governo federal e o governo cearense firmaram um acordo para a conclusão do metrô, que custará R$ 2 bilhões. A construção começará pela linha leste. As obras do VLT, por sua vez, ainda não têm previsão de início. Com a licitação concluída, a assinatura da ordem de serviço foi adiada pelo governo. Já o aeroporto Pinto Martins passará por uma ampliação no terminal de passageiros orçada em R$ 349,8 milhões. No momento, ocorre o processo licitatório para as obras.

Manaus

Fora da Copa das Confederações, a Arena Amazônia está atrasada em relação ao cronograma divulgado pelo governo. Com a conclusão prevista para junho de 2013, o maior empecilho para o cumprimento do prazo é o bloqueio do empréstimo do BNDES. O fato ocorreu após o encontro do sobrepreço nos materias da fachada e da cobertura. Depois da contatação do TCU, ocorreu a suspensão do repasse. As preocupações não se restringem ao estádio. A obra do BRT ainda não começou devido ao processo de desapropriações. A instalação do monotrilho também não foi iniciada. Orçado em R$ 1,55 bilhão, o modal já tem a ordem de serviço assinada, mas aguarda a elaboração do projeto executivo e do cronograma de obras. O aeroporto Eduardo Gomes, em contrapartida, já passa por modificações. A obra de ampliação do terminal foi iniciada em novembro.

Natal

A capital potiguar deve iniciar a montagem da estrutura de arquibancada da Arena das Dunas ainda neste mês de março, embora o estaqueamento do terreno deva continuar até maio próximo. A obra, segundo a construtora, segue o cronograma e deverá ficar pronta até o final de 2013, embora tenha sido a última a ser iniciada. E no novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante, os trabalhos podem ficar prontos ainda antes da Copa, promete a construtora, embora o prazo oficial seja agosto de 2014.

Porto Alegre

Com obras paradas desde junho do ano passado, o Beira-Rio enfrenta problemas para a continuação da reforma. A construtora Andrade Gutierrez e o Internacional ainda não chegaram a um acordo para que a assinatura do contrato seja realizada. A intervenção custará R$ 330 milhões, com a AG bancando 20% deste total. A conclusão da reforma deve ocorrer até dezembro. Na área de mobilidade urbana, a cidade tem dez projetos previstos, que no total somam R$ 560 milhões. A licitação do BRT, considerado o projeto mais importante, deve ser lançada neste mês. No aeroporto Salgado Filho, a novidade é a elaboração do projeto básico da reforma do terminal. No início do ano, foi inagurado o módulo operacional provisório.

Recife

A Arena Pernambuco, na região metropolitana do Recife corre o risco de ficar fora da Copa das Confederações. No momento (março), os trabalhos seguem na fase de montagem de arquibancadas. O aeroporto Gilberto Freyre segue com cartão verde, mas depende de licitação para ampliação de sua torre de controle. Na área de mobilidade urbana, o terminal Cosme e Damião –principal articulação entre o metrô e o futuro BRT– ainda não tem obras, que dependem de desapropriações e compra de terrenos: cartão vermelho.

Rio de Janeiro

A reforma do Maracanã atingiu 35% de conclusão. Com quatro frentes de trabalho, a obra avançou 3% em 30 dias. No momento, as arquibancadas (com o início da montagem da parte superior), as rampas de acesso, a cobertura e os camarotes têm intervenções. A Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop) prevê que mais 700 operários sejam contratados no mês de março. Com isso, o total de trabalhadores chegará a 5,2 mil. Na mobilidade, a capital fluminense tem apenas uma obra vinculada à Copa: o BRT Transcarioca. A linha, que ligará o aeroporto do Galeão à Barra da Tijuca, está com 20% de execução. A obra orçada em R$ 1,6 bilhão terá três mergulhões, uma ampliação e quatro construções de viadutos. O Galeão passa por reformas nos dois terminais e no sistema de pista e pátio.

Salvador

A Arena Fonte Nova, em Salvador, é uma das obras mais avançadas para a Copa. Na semana passada, o canteiro recebeu as primeiras peças da cobertura, fabricadas em Portugal. A reforma do terminal de passageiros do aeroporto Eduardo Magalhães segue em dia e deve ficar pronta em 2013. O ponto fraco da cidade são as obras de mobilidade urbana, com os atrasos na construção do metrô. O projeto da linha 2 passará por consulta pública no mês de abril.

São Paulo

Em São Paulo, as obras da Arena Corinthians seguem dentro do cronograma, com a instalação das arquibancadas na área leste. Na área oeste, o edifício da fachada principal começa a tomar forma. A obra tem cartão amarelo porque atrasou a licença ambiental para a remoção e reinstalação dos dutos da Petrobras que passam pelo terreno. Na área de mobilidade urbana, o monotrilho Morumbi-Congonhas ainda não tem projeto detalhado. O aeroporto de Cumbica tem obras em dia, mas a ampliação da pista ainda aguarda decisão da Justiça.

COLABORARAM: Bianca Carneiro, Caroline Aguiar, Diego Salgado, Felipe Castro, Gabriela Ribeiro, George Fernandes, Jackeline Farah, Júlio Cesar Lima, Leandro Cabido, Leo Barsan, Lúcio Pontes Filho, Marcos de Sousa, Rafael Massimino e Regina Rocha

PORTAL 2014



Categorias:COPA 2014

Tags:, ,

6 respostas

  1. “…No início do ano, foi inagurado o módulo operacional provisório…”
    Unica obra concluida para a Copa ate entao…MEDO!

    Curtir

    • E alguém acredita ainda que teremos uma verdadeira ampliação do Terminal de passageiros do Salgado filho até a Copa?

      Curtir

  2. A capital gaucha e’ a UNICA cidade com obras atrasadas nos 3 quisitos:
    estadio
    aeroporto
    BRT

    …Porto Alegre e’ TRI.ste

    Curtir

  3. Essa copa vai servir basicamente pra dar vexame internacional.
    O “legado” da copa pro Brasil vai ser um monte de obras pela metade com custos superfaturados sendo cobertos pelos pagadores de impostos.

    Curtir

  4. Porto Alegre é a mais atrasada de todas para variar…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: