Ato marca início das obras da Sala Sinfônica da Ospa

Concerto no Parque Harmonia inaugurou temporada 2012

Concerto no Parque da Harmonia inaugurou temporada 2012 Crédito: Vinicius Roratto

O início simbólico das obras da Sala Sinfônica da Osrquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) ocorreu no fim da tarde deste domingo, no Parque Harmonia, com o aperto do botão da máquina responsável pelas fundações. O sonho da comunidade cultural gaúcha, que terá espaço para 1,5 mil lugares, deve se concretizar até 2014.

O evento contou com a presença do governador Tarso Genro, do secretário de Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil, do prefeito José Fortunati, do presidente da Ospa, Ivo Nesralla, e do deputado Paulo Pimenta.

O ato ocorreu antes do Concerto de Abertura da Ospa em 2012, com obras de Tchaikovsky (“Capricho Italiano” e “Abertura 1812”), Rossini (O , Bizet (“Carmen”), Donizetti, Puccini “(“Tosca”) e outros, sob regência de Tiago Flores, com os solistas Juremir Vieira (tenor) e Carlos Rodriguez (barítono) e a banda do 3º Batalhão da Polícia do Exército.

O governador Tarso Genro ressaltou que esta Sala “é uma conquista do Rio Grande que não pode ser menosprezada, que terá uma qualidade técnica e de acústica em padrões internacionais”. O presidente da Ospa, Ivo Nesralla, destacou que o momento é de emoção pelo início da obra de realização de um sonho que dura 60 anos da sede própria da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre.

O secretário de Cultura, Luiz Antônio de Assis Brasil agradeceu a todos que envidaram esforços para que este sonho começasse a se materializar em especial à bancada gaúcha na Câmara dos Deputados, representada naquele momento pelo presidente da Comissão de Orçamento, Paulo Pimenta, por aprovar uma verba de bancada, de R$ 20 milhões, empenhada pelo Ministério da Cultura e que será conveniada nas próximas duas semanas. Aos músicos, Assis prometeu resolver o problema da precariedade do local de ensaios provisório no Cais do Porto e também um estudo sobre o equacionamento dos salários para competir em valores com as demais orquestras públicas do mercado nacional.

Mais fotos:

Correio do Povo

_______________________________

Nota do Blog: Lembro mais uma vez, que a área da Sala Sinfônica da OSPA NÃO fica no Parque da Harmonia e, sim, fora dele, ao lado da Câmara de Vereadores. Aquela área ali nunca foi parque, era área destinada ao Centro Administrativo Municipal, fora dos limites do Parque. Como mostra o mapa abaixo. Este dado a imprensa ignora, fomentando os contra a construção da Sala na área, por “ser parque”. É triste conviver com falta de informação.



Categorias:Cultura, Show/Música, Teatro da OSPA

Tags:, , ,

3 respostas

  1. Ser jornalista e bem informado parece incompatível na nossa imprensa (tipo copy-paste)

    Curtir

  2. Mesmo que fosse parque, uma obra desse tipo e’ mais importante que meia duzia de arvores.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: