Copa do Mundo já começou em Porto Alegre, diz Fortunati

Prefeito lançou nesta manhã obras do novo modelo de transporte coletivo

Prefeito deu início a obras para novo sistema de ônibus na Capital Crédito: Reprodução / CP

A Copa do Mundo de 2014 já começou na Capital gaúcha, conforme o prefeito José Fortunati. A declaração foi feita na manhã desta segunda-feira, quando o prefeito ordenou o início das obras do BRT (Bus Rapid Transit), um novo sistema de transporte coletivo que integra a matriz de responsabilidade da Copa. O prefeito afirmou que, mais que pelos jogos, o evento se caracteriza principalmente por todo o legado que deixará. Ele ressaltou o grande salto na qualidade dos ônibus na cidade com o sistema, que é o mais moderno do mundo.

O primeiro local contemplado será a avenida Protásio Alves, próximo à Vila Bom Jesus. Até amanhã, será efetuada a troca da capa asfáltica por uma de concreto, mais duradoura, no trecho próximo à Saturnino de Brito. Para o trabalho, o corredor na área ficará bloqueado. Os usuários deverão embarcar nos ônibus nas ruas laterais. As estações também serão reformadas, pois serão climatizadas, a fim de proporcionar melhores condições para a população.

O sistema de transporte será implantado nas 14 paradas da Protásio Alves e também na Bento Gonçalves, João Pessoa, Padre Cacique e Voluntários da Pátria. Através do Twitter, os portoalegrenses estão sugerindo nomes para o novo tipo de transporte. Entre as opções mais votadas estão BRTchê e Ligeirito. Em Curitiba, onde já é utilizado, o sistema foi apelidado de Ligeirinho.

Correio do Povo



Categorias:BRT, COPA 2014, Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

26 respostas

  1. Ainda acho que os simios da EPTC deveriam se espelhar no sistema londrino de faixas de onibus. Uso exclusivo de onibus apenas nos horarios de pico da manha e noite, nos outros horarios carros podem circular tambem. Mas sabemos que no Brasil, esta varzea total, jamais farao isso, ate’ porque ninguem vai respeitar os horarios e o governo nao tera’ como colocar cameras para cuidar e dar multas, por falta de dinheiro.

    Curtir

    • É que na cabeça deles um corredor de ônibus funciona igualzinho uma linha de metrô.

      Só que em cima da terra;

      Só que movida a combustíveis fósseis;

      E, principalmente, só (por)que (é) mais barato.

      Curtir

  2. E O BRT DA CAÓTICA ASSIS BRASIL E FARRAPOS?

    Não me venham com metro que pelo nosso ritmo só vão começar a escavação em 2054.

    Curtir

  3. Pelo menos na Avenida Padre Cacique PRECISA ser diferente, SEM MURETAS, como nos corredores de ônibus paulistanos! O respeito às faixas exclusivas se dá sem segregração, mediante radares fixos que batem automaticamente a foto de todos que ali circulam e multam via sistema de computador as placas que o sistema acusar que não forem de transporte coletivo. Que apenas as plataformas indiquem que ali haverá um BRT, pela defesa aquela bela avenida! Não pode virar uma nova Farrapos, Protásio, Bento João Pessoa ou Assis Brasil! Que se faça o contrário, se retire as muretas das demias avenidas e se instale esse sistema das fixas exclusivas monitoradamente fiscalizadas. Lá em Sampa os táxis podem usar as faixas exclusivas para ônibus, o que também faz com que mais gente os utilize para escapar dos engarrafamentos. É claro que nos BRT’S deveriam ser só para eles, sem táxis, mas igualmente sme muretas! Não quero ali muretas em plena orla pichadas, panfletos colados ou então com propagandas oficialmente adesivadas pela ATIVA de coisas toscas poluindo o visual da cidade, como Empréstimos via Banco BMG, LOJAS POMPÉIA ou What ever. E o pior, na COPA pintarão de verde-amarelo e quando o Inter ganhar lago pintarão de vermelho e branco. Ninguém precisa disso. Só se cobrirem as muretas com vegetação,tipo aquelas trepadeiras presas aos muros das casas, aí seria menos tosco, mas ainda tosco.

    Curtir

  4. Tinham que trocar a capa asfaltica por concreto em todos os corredores de onibus!! E não é só por causa da durabilidade…

    O asfalto aquece horrores no verão se tornando quase insuportável ter de esperar na parada. O concreto por ser mais claro aquece menos.

    O asfalto amolece e acaba se deformando com o peso dos onibus criando buracos que empoçam a água. Quando chove os onibus passam por cima molhando todo mundo.

    Curtir

    • Isso aí é uma coisa importante… Se constrói uns 3m de concreto com barras de quase uma polegada para pneus, que somados não chegam a 1m. Trilhos duram 50 anos com manutenção mínima! coisa boa gastar dinheiro…

      Curtir

  5. No site da prefeitura tem mais detalhes.

    Curtir

  6. Tira uma faixa de bus e diga adeus a prefeitura na proxima eleição…
    sauausauashuashu

    Curtir

  7. Teizeira, caiu, vamos pro próximo da lista:

    http://sarmey2012.blogspot.com/

    Esqueçam Kony

    Curtir

  8. E como vai funcionar o novo sistema?
    Por acaso a prefeitura já sabe? Se sabe, por que não divulgou o projeto final?
    E se não sabe, o que vai ser feito na Protásio?

    Curtir

  9. Se o preço por km do corredor de ônibus é apenas 50% do preço do Aeromóvel, acredito que o preço por km do BRT seja o mesmo. Alguém sabe esse valor?

    Curtir

    • Olha, o valor do km do BRT “quente” é o mesmo valor do Aeromóvel pelo que vi em pesquisas.

      Curtir

      • Um corredor de BRT é mais complexo que um corredor convencional, pois este consiste apenas de um abrigo e algumas adaptações na via, enquanto que aquele requer segregação física, cobrança antecipada, piso elevado, etc. Claro, a depender do projeto, alguns desses requisitos são desconsiderados e algo mais parecido com um corredor convencional é entregue – o que temo muito que façam aqui.

        Curtir

      • Uma outra coisa a se considerar: enquanto o custo da construção da via do aeromóvel possa se assemelhar ao custo do BRT, temos que lembrar que as estações do aeromóvel são um estrutura mais complexa, já que são elevadas. Com isto, passamos a precisar de escadas e elevadores para acesso, fundações mais profundas, vigas, lajes, etc.

        Curtir

  10. Friamente calculado para o ano eleitoral.

    Curtir

  11. Para variar vão bolar um nome bagual pro nosso BRT, que possivelmente será brt de mentirinha hehehe.

    Alex, acho que vão tirar uma pista de automóveis sim, e torço que sim senão iriam tirar mais área do Marinha. Coletivo e de massa antes do particular e individual. Pelo menos em certos trechos não há espaço para alargamento.

    Curtir

    • Ja pensei nesse esquema de tirar uma pista de automoveis, mas mesmo assim, fico pensando como vão fazer isso, tem os postes no meio da via, as luminarias, a não ser que comecem esse corredor, ali onde tem o posto de gasolina e va ate em direçao do museu Ibere Camargo, se for pro sentido inverso, tem o viaduto, ou seja, ta estranho esse projeto pra padre cacique.

      Curtir

    • Ai meu saquinho. BRTchê, Ligeirito… Deixo minha singela sugestão de “Bus ta-tá”, para homenagear o boi tatá, que muitos dizem que existe só que nunca vi. E para reforçar a nossa muralha da china, chamada BAIRRISMO.

      Curtir

      • Entao tu tens que sair do RG, qualquer paulista, carioca, mineiro e nordestinos em geral sao muito, muito, muito mas muuuuuuuinto mais bairristas que gauchos. O motivo do RG estar tao mal foi justamente isso, dixarem de ser bairristas para serem “brasilianistas”. Agora tome teus remedios e deixe de baboseiras.

        Obs: Toda politica do brasil e’ baseada no bairrismo, nordeste e sudeste DOMINAN e usam e sempre usaram o governo federal para beneficio proprio!!!!!Bobos sao vcs que preferem assumir o tal de pagode, funk e axes da vida que nao deixa de ser uma SUB-CULTURA em detrimento de uma cultura local.

        Curtir

  12. Corredor na Padre Cacique?????? Onde???? Suspenso no ar ou no subsolo??? Moro em frente ao futuro Remendão, e a Pde. Cacique está saturada, se puserem um corredor de onibus no meio da avenida, o caos em dobro, se é que isso é possivel, estará formado.

    Curtir

    • A prioridade à mobilidade urbana deve ser dada ao transporte público, para que a população prefira utilizá-lo à lotar as ruas com seus carros particulares. Desde que seja um transporte público eficiente, seguro e confortável (o que ainda falta, lógico).

      Curtir

    • Te enganas: pegar uma avenida de três pistas e transformar uma destas pistas em corredor na verdade AUMENTA a capacidade total de transporte da avenida.

      Todos os estudos da área apontam que uma pista para carros pode atingir, na melhor das hipóteses, 2000 veículos por hora. Já as pistas de corredor de ônibus simples servem até 10000 passageiros por hora. Com otimizações progressivas de estilo BRT, pode se chegar tranquilamente a 25000 passageiros por hora. Ora 14000 é mais que 6000, então compensa construir o corredor.

      Além disso, a tacanhice carrólatra esquece de um problema muito sério que existe na circulação mista em avenidas: o ônibus continua precisando parar e, ao fazê-lo, efetivamente bloqueia uma faixa de trânsito por alguns instantes. É evidente que isto reduz o número de carros que poderia circular por ela. Algumas soluções, como construção de paradas recuadas podem amenizar esse efeito, mas pecam na perda tempo necessária na manobra de aproximação e saída dos ônibus.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: