Refrescando a memória: Comitê organizador afirma que o Estado pode mudar estádio

27/02/2012

O diretor de comunicação do Comitê Organizador Local (COL), que cuida da realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, Rodrigo Paiva, disse ontem que somente o governo gaúcho pode mudar o estádio sede dos jogos. “O governo tem o poder de mudar”, declarou com insistência Paiva, por telefone da Suíça, onde acompanha a Seleção Brasileira. Segundo o diretor, a escolha do Beira-Rio para receber os jogos em Porto Alegre foi indicação local. Prefeitura e Estado integram comitê estadual. O prefeito José Fortunati disse que apenas a Fifa pode descredenciar o estádio. No dia 7 de março, uma comitiva de 40 pessoas da entidade internacional vem à Capital para vistoriar o Beira-Rio, obras de mobilidade, aeroporto e hospedagem. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ao visitar a Capital antes do Carnaval, também alegou essa prerrogativa da Fifa para definir os estádios.

Fortunati explicou que se ocorrer a exclusão do estádio do Inter, aí sim a cidade pode indicar um substituto. “Quem coordena a Copa aqui sou eu. Cabe a mim apontar outra saída”, adiantou o prefeito, que mesmo assim se mostrou confiante com o Inter. Mesmo assim, admitiu que o prazo do clube se esgota em março. “É um mês decisivo. Não tem mais como postergar”, preveniu. “Agora ata ou desata”, confrontou Fortunati, que aponta outra pedra no caminho da preparação local: a incerteza sobre a data para lançar a ampliação da pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho.

Segundo Paiva, cresce a preocupação com o futuro das obras de reforma do Beira-Rio diante da indefinição sobre a assinatura do contrato do Colorado com a construtora Andrade Gutierrez (AG). Paiva informou ainda que o presidente do Internacional, Giovanni Luigi, fez contato telefônico com o COL, na sexta-feira passada, apontando expectativa de formalizar o acordo com a empresa nesta semana. Não é a primeira vez que o clube anuncia prazos e descumpre. “A situação cada dia que passa preocupa mais”, admitiu o diretor.

Paiva diz que há ainda prazo para executar a obra, mas o que sempre despontou como um dos empreendimentos mais fáceis de executar entre as arenas das 12 subsedes para o Mundial transformou-se em uma novela. A obra do Beira-Rio é privada. No ano passado, a indecisão sobre a retomada da reforma, parada desde junho logo após o clube aprovar a construtora como a executante do projeto, despontou como principal razão para Porto Alegre ficar fora da Copa das Confederações, prevista para 2013.

Paiva evitou falar da alternativa da Arena do Grêmio, com finalização marcada para novembro deste ano, caso o Beira-Rio perca a posição de titular do evento. “Quem definiu o estádio foi o governo, único que pode fazer a mudança”, reforçou o diretor do COL. Caso se mantenha o impasse sobre a reforma do templo colorado e isso se coloque como um problema para o Mundial, aí sim o comitê poderia solicitar a indicação de um local. “A alternativa é o governo quem pode dar. Se o governo quiser enviar hoje uma carta, o COL iria aceitar”, ilustrou Paiva, que frisou que a esperança do COL com a opção Colorada se mantém.

A novela Inter e AG começou a semana com temperatura nas alturas. Após comunicado divulgado pela empreiteira nos jornais no fim de semana culpando o Banrisul pelo fracasso na obtenção do empréstimo para as obras, o governador Tarso Genro lançou pela primeira vez, em entrevista na manhã de ontem à Rádio Gaúcha, dúvida sobre a exclusividade na indicação colorada, mesmo reafirmando que lutará para a escolha permanecer.

Patrícia Comunello – Jornal do Comércio

__________________

Este post foi ao ar no dia 27 de fevereiro de 2012.



Categorias:COPA 2014

Tags:,

5 respostas

  1. Bah!Será que só eu vejo que o Inter está embromando porque não quer mais sediar a Copa?

    Por quê não? Porque antes seria a sede da Copa das Confederações, mas ela foi pro espaço!

    Aí? Por causa de cinco joguinhos, até um a mais, não sei o cronograma dos jogos, talvez seria sede de uma das semi-finais, não sei.

    Mas agora a coisa mudou!

    Por quê dividir o Beira-Lago por dez ou vinte anos com a A.G. sugando diheiro do clube?

    Acho que estão certos! Só estão errados na procrastinação da posição oficial.

    Informar em nota OFICIAL: O S.C. Internacional vem tornar à público que não deseja mais sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014 pelos motivos A, B e C etc.e deu!

    A mesma coisa vale pros governantes, municipais, estaduais e federais!

    O clubismo está emperrando, virou novela e já encheu o saco!

    A sensação que está transmitindo é: Não quero mais, mas não quero que meu rival sedie! A idéia que transmite, é pura mesquinhez!

    Lembram o que falei há um mês, o Post sobre a possibilidade de Porto deixar de ser sede?

    A Dilma afirmou que não!Mas quem acredita em políticos, principalmente sendo colorados?

    Eram só 10 (dez) sedes e por insistência do govêrno federal, abriram exceção para mais duas!

    O Tarso e a Dilma são vermelhos, se a sede sair do Beira-Lago, pode haver mudanças, o pessoal lá de cima está secando o Rio Grande do Sul, inclusive os daqui em Floripa, pois todos sabem como os manezinhos “amam os gaúchos”!

    Periga ficarmos chupando o dedo!

    Vou contar uma história verídica que passei semana passado:

    Comprei um produto e viriam uns brindes com ele, a empresa é de colorados doentes, o gerente prometeu-me que no dia da entrega do produto, entregaria-os juntos, mas não entregou-os, aliás mandaram-me um produto que estava na exposição, o meu lacrado que passei no caixa foi pra não sei onde, e os brindes? Nada!

    Fui à loja e cobrei sobre o produto que era do mostruário e não o que passei no caixa etc.,
    ele propôs um desconto e mais uns brindes e resolvemos o assunto, mas os tais brindes, ele disse-me que mandaria no dia seguinte e até agora nada!

    Passaram-se dez dias, moro à 150 metros do estabelecimento, o gerente é que nem o presidente colorado continua dizendo que vai entregar, como se fosse favor! Pra quando, ninguém sabe! É assim que tratam os consumidores aqui, pagamos e somos atendidos como se fosse favor!

    Igualzito ao embroglio dos que dirigem e estão no govêrno aí no Rio Grande e Brasil!

    Dizem-se gaúchos mas as atitudes demonstram o contrário, são anti-gaúchos!

    Já viraram motivo de chacota pra todo país, os dois casos, papo de enrolões!

    A história é igual, só mudam os objetos em questão!

    Curtir

  2. Texto pertinente quando acabo de ler no sensacionalista, ou melhor, ClicRBS:

    “Inter não descarta rompimento com AG: “Existe a chance de tomar outro rumo”, afirma Luigi”

    Curtir

  3. Bom, pelo que sei o Comitê Organizador Local pode apenas indicar os estádios. Quem bate o martelo é realmente a Fifa.

    Vejo aqui inúmeras pessoas reclamando da não indicação da Arena. No entanto, parecem esquecer que para ser a sede de uma Copa do Mundo, não basta apenas um estádio padrão Fifa. É preciso ter toda a infraestrutura em condições de receber um evento desse porte, incluindo aí um hospital em um raio de 4 km do local das partidas. Nesse aspecto, me parece que a Arena não possui e nem possuirá essas exigências até 2014.

    Acredito que seja por isso que o prefeito sempre negou haver um plano B no lugar do Beira-Rio. Pois aí o fiasco ficaria por conta dele, pois a Fifa certamente vetaria a inclusão do novo estádio do Grêmio como sede.

    Mas o que mais estranha é que todos que estão envolvidos com a Copa sabem disso. Inclusive a diretoria do Grêmio. Algumas vezes ouvi dirigentes gremistas falando sobre a mudança da sede e isso me parece extremamente oportunista, pois sabem da impossibilidade de isso se concretizar, no entanto, seguem querendo aparecer.

    Curtir

    • Creio que o teu entendimento esteja errado então Rafael. É só ler o post. Até por que nada foi feito ainda em termos de infraestrutura na área do Beira-Rio. Se tivesse sido feito alguma coisa, até concordava. Mas absolutamente nada foi feito. Então da no mesmo trocar o estádio. É só se proceder a estruturação do entorno da Arena, alargando avenidas e abrindo algumas ruas pra facilitar o trânsito. Em termos de turismo, ninguém vai fazer turismo ao lado do estádio da copa, mesmo que seja no Beira-Rio. As pessoas vão sair da área do estádio e ir procurar as atrações.

      Curtir

      • Reli e não vi desencontro do texto com que escrevi.

        Obviamente o governo gaúcho pode vetar a realização da copa no Beira-Rio, assim como o governo federal, a prefeitura e o próprio Internacional. No entanto para realizar a Copa na Arena, a Fifa precisa querer, além disso, precisa atender a todas às suas exigências.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: