Obra na pista do aeroporto de Porto Alegre será revista pela Infraero

Mudanças no projeto podem até triplicar valor da intervenção, estimada em R$ 223 milhões

Projeto da pista do aeroporto Salgado Filho vai sofrer alterações (crédito: Divulgação)

As obras na pista do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, previstas para o mês de maio, serão reavaliadas pela Infraero e podem sofrer atraso. O motivo é o aumento do custo da intervenção, que, estimado em R$ 223 milhões, pode até triplicar.

Sob responsabilidade do exército, o projeto foi alterado para a inclusão de um adensamento do terreno. O objetivo é tornar a base da nova estrutura mais firme. Além disso, a Infraero optou por elevar uma das cabeceiras da pista para evitar a retirada dos obstáculos em torno do terreno do aeroporto.

A estatal previa que o início da obra ocorresse ainda no primeiro semestre de 2011, com conclusão estimada em 18 meses. Segundo o projeto inicial, a pista do Salgado Filho passará de 2.280 metros para 3.200 metros. A obra está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Desapropriações

Em agosto do ano passado, a Infraero recebeu parte da área desapropriada no entorno do aeroporto. No total, foram repassadas 34 das 172 matrículas de imóveis da Vila Dique, bairro vizinho ao aeroporto. Os gastos com desapropriações devem chegar a R$ 40 milhões. Até então, o processo tinha custado R$ 32,35 milhões.

PORTAL 2014 – Da redação – São Paulo



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:, ,

11 respostas

  1. O mais estranho de tudo isso é que não me lembro se foi um engenheiro da Infraero ou o superintendente da Infraero, só lembro que era o responsável da Infraero pelo Aeroporto Salgado Filho, declarou que essa necessidade de adensamento (reforço) do solo na área da ampliação da pista SEMPRE esteve presente desde os primordiais estudos datados lá do início da projeção da obra há mais de uma década e, PORTANTO, já estavam desde o início totalmente previstos dentro do orçamento, o que não justificaria agora a triplicação do valor da obra sob esse argumento. Saiu isso na ZH dessa semana passada, numa reportagem com infografico e tudo mais. Ou seja, estão querendo nos enganar… Ou a desculpa é essa para justificar o atraso e assim pularem fora e partirem para um novo aeroporto do zero, o que agradaria muito uma certa ala petista comandada por um certo político que não posso falar o nome, mas começa com Paulo e termina com Paim, ou então, aproveitando que nos casos urgentes e em vias de copa do mundo e paciência portoalegrense no limite, a população acaba engolindo repentinos e inexplicáveis inchaços orçamentários, estão achando então agora uma desculpa esfarrapada só para inflar o orçamento e assim aparecer uma verba extra para a campanha da cumpanheirada, afinal, é ano de eleição. Esse é o presente que a aniversariante Porto Alegre e seus cidadãos estão ganhando dos belos políticos egoístas e egocentristas que a representam. Não quero nem ver a briga que vai dar para ver quem vai apadrinhar a concepção desse aeroporto 20 de setembro. Até o asqueroso Beto Moesch entrará nessa, pelo que se tem visto. E para piorar, não duvidem que se o Lula morrer do cãncer que lhe aflige, lhe homenageiem com o patronato do nosso aeroporto. Nossa capital merecia melhor sorte e melhor representação na sua condução. Espero que em outubro o povo não tenha memória fraca.

    Curtir

    • Só melhor esclarecendo, ele disse que essa necessidade de adensamento sempre esteve presente e portanto sempre esteve PREVISTA, pois sempre se constatou tal necessidade e se considerou isso nos cálculos de custos para a obra, o que não motivaria, portanto, tal elevação de custo agora.

      Curtir

    • Paulo

      Quanto a necessidade do adensamento, achei muito estranho isto não ter sido conhecido a priori, tem mato neste coelho. Ou é a hipótese que levantaste, ou pior, largaram o desenho da pista para um engenheiro completamente inexperiente e mandaram:

      Faz logo o orçamento disto.

      Por mais absurda que pareça esta última hipótese eu a considero perfeitamente possível!

      Curtir

      • Pois é, Rogério. Mas o mais engraçado é que NINGUÉM da imprensa questionou essa triplicação de custos. O próprio cara da Infraero falou na entrevista que já se previa tal necessidade de adensamento desde o princípio e que igualmente já desde o prinícipo o custo para tanto já estava orçado nos cálculos da obra e tal informação passou completamente batida, como uma mera transcrição de frase entre aspas jogada no meio do texto da matéria. Perderam um tempão e deram um baita destaque na reportagem para explicar o que é esse adensamento e que essa é a atual justificativa do aumeno, mas não fizeram o óbvio do jornalismo informativo e investigativo, que é confrontar esse novo argumento com a afirmação do cara de que isso não pode ser desculpa pois já estava previsto e ORÇADO desde o princípio. O Blog deveria questionar isso em letras garrafais num post específico aqui no blog, pois está na cara que estão querendo sabotar o nosso salgado filho (e por conseguinte nós portoalegrenses e a nossa POA) para que um certo político tenha uma grande obra para abraçar e chamar de sua, nem que seja na conchinchina e a população se ferre.

        Curtir

        • Se essa necessidade de adensamento sempre esteve prevista e orçada, conforme alega o cara da Infraero e que contraria essa desculpa esfarrapada de agora virem falar em triplicação de custos, isos é de fácil verificação e constatação pela imprensa, pois o projeto certamente está fartamente documentado, basta uma simples consulta e o falso argumento “paimniano” escorrerá para dentro do esgoto.

          Curtir

        • A Imprensa recebe dinheiro da Infraero, juntos com outras estatais, e aí fica. Calada…

          Curtir

  2. Está tudo orquestrado para que essas obras públicas necessárias a ampliação do Salgado filho não se concretizem. O roteiro está pronto e vem sendo colocado em prática silenciosamente a bastantem tempo, senão vejam só:

    1) Associações de moradores dos arredores do aeroporto são contra a extensão da pista e, como sabemos, o partido político dominante é muito “sensível” a esse tipo de organização, mesmo que eles representem a minoria da população;

    2) Representantes de setores do Vale dos Sinos propõe um novo aeroporto para a grande Porto Alegre na região de Portão;

    3) Trensurb propõe a construção de um Shopping ao lado da Estação aeroporto do Trensurb para explorar a movimentação dessa região do aeroporto, mas inesperadamente essa ideia é sepultada.

    4) Com os atrasos na ampliação do Terminal de passageiros, a Infraero constrói um dos famosos puxadinhos no Salgado filho, exatamente onde deveria ocorrer essa ampliação;

    5) Apesar do projeto de ampliação da pista do Salgado filho já estar em marcha há um bom tempo, resolveram (do nada) que era preciso refazer o projeto, convocando o exército para isso;

    6) Divulga-se que as obras de extensão da pista do Salgado filho custarão 3 vezes mais caras que o projetado inicialmente;

    7) E, ao mesmo tempo, políticos começam a divulgar que a região deve começar a pensar num novo aeroporto (Quem sabe aquele de Portão?) e colocar em dúvida se vale a pena continuar investindo no Salgado filho;

    Vocês têm 1/2 segundo para pensar qual será a próxima etapa nessa novela…

    Curtir

  3. Alguem me explica. 223 milhoes para uma simples ampliação de pista de aeroporto?
    E este valor poderia TRIPLICAR?
    O por-que disso? Alguem me explica alguma razão tecnica para ser tao caro assim? Algo que nao seja roubalheira?

    Curtir

  4. Olha o roooouboooo……

    Curtir

  5. É que nossos politicos ganham mal bagarajo…. eles precisam tirar a grana deles…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: