Protesto de pequenos agricultores complica trânsito na entrada da Capital causando grande congestionamento

Congestionamento na BR 290 atingiu 4,5 quilômetros

Foto: Bruno Alencastro

Um protesto do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) complica o trânsito na entrada de Porto Alegre na manhã desta terça-feira. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), cerca de 700 manifestantes percorrem a BR 290 – a freeway – em direção à Capital.

Conforme a PRF, a caminhada passa pela avenida Castelo Branco e deixa o trânsito lento na região. O congestionamento chega a 4,5 quilômetros na ponte do Guaíba, com apenas uma faixa liberada. Para quem vem a Porto Alegre, a melhor alternativa é acessar a avenida Farrapos ou a Voluntários da Pátria.

Um dos coordenadores do movimento, Leandro Noronha, afirmou que a questão da estiagem ainda preocupa os agricultores. “Atravessamos um longo período de seca e as medidas elaboradas para combatê-la não chegaram até nós. Além disso, acreditamos que elas são insuficientes”, disse em entrevista à Rádio Guaíba.

Noronha destacou as exigências que os agricultores pretendem fazer ao Piratini. “Queremos um crédito de emergência de R$ 10 mil para chegar até a próxima safra. Além disso, desejamos um plano de irrigação para a agricultura familiar, uma bolsa-auxílio de R$ 1 mil e uma solução imediata para questão das dívidas”, afirmou.

Segundo Noronha, o MPA mobilizou cerca de 700 pessoas no primeiro dia de protesto. A PRF informou que doze ônibus do movimento devem circular pela Capital nesta terça-feira. “Na medida em que as nossas exigências não forem atendidas, mais agricultores virão até Porto Alegre para participar da manifestação”, acrescentou o coordenador do MPA.

Em Porto Alegre, o movimento seguir pela avenida Mauá e acessar a rua Coronel Vicente em direção ao Hospital da Santa Casa. No Piratini, o MPA deseja uma audiência com o governador Tarso Genro. “Queremos conversar com o governador sobre novas medidas para acabar com a angústia dos agriculturoes”, esclareceu Noronha. O MPA espera ser recebido por Tarso por volta das 15h.

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

1 resposta

  1. O preço pago ao agricultor é tipo 0,50 R$ a medida e chega até nós industrializado 10 R$, eles necessitam de ajuda e não de esmola.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: