Pular para o conteúdo

Plano Diretor de Porto Alegre será alterado para restaurar a zona rural

29/03/2012

Jornal Metro – Porto Alegre – 28/03/2012

About these ads
21 Comentários leave one →
  1. tulio ramos Link Permanente
    29/03/2012 8:47

    Não concordo. A cidade precisa crescer, com planejamento, mas crescer.

  2. Paulo Roberto Link Permanente
    29/03/2012 9:07

    Preservar área de reserva ambiental é uma coisa, como a área de Itapuã, mas preservar área RURAL? Porto Alegre é uma METRÓPOLE. Além disso, devido à falta de áreas livres na zona norte a expansão e o conseqüente desenvolvimento estão saindo para as cidades da região metropolitana, o que faz com que POA perca divisas financeiras que poderiam lhe aumentar o orçamento e, principalmente, lhe aumentar a projeção de importância dentro do cenário nacional e mundial.

    Aquela área tem tudo para ser a NOVA PORTO ALEGRE, assim como a BARRA DA TIJUCA é o NOVO RIO. Hoje em dia tudo gira em torno da Barra, até as Olimpíadas do Rio serão lá, o Pan o foi e etc, pois não havia mais para onde o Rio crescer. Em vez de POA despachar o desenvolvimento para as suas vizinhas metropolitanas, deveria se preparar para receber.

    Com planejamento pode haver crescimento sustentável.

    Não tem sentido querer preservar sístios e fazendas, ou seja, PURO MATO, dentro de uma cidade de UM MILHÂO E MEIO DE HABITANTES e onde FALTA ESPAÇO. Tinham é que fazer a tal terceira ponte de Yeda lá no extremo sul da cidade e assim abrir de vez aquela área que é o futuro da cidade.

    Vejam o antes e o depois da Barra:

    Antes:

    http://www.rioquepassou.com.br/andredecourt/wp-content/imagens/RJ17091.jpg

    Depois:

    http://blog.letspicture.com.br/wp-content/uploads/2011/08/Barra-da-Tijuca-06.jpg

    • Paulo Roberto Link Permanente
      29/03/2012 9:17

      O qu fez a Barra virar o futuro do Rio?

      O Rio começou a perder espaço dentro do cenário nacional, pois a Capital Federal foi para Brasília, o centro financeiro e industrial do país cada vez mais se concentrava em São Paulo Capital e, assim, o Rio ficava cada vez “menor”, sendo que já não havia mais para onde crescer.

      Foi aí que entraram os políticos de visão, que fizeram algo impensável para Porto Alegre e seus pseudoambientalistas:

      http://4.bp.blogspot.com/_W3svXdUBWqU/S8_BRmkMnTI/AAAAAAAAAQI/lWksB5w0uvo/s1600/kdk_0667.jpg

      Uma elevada de dois andares em plena mata atlântica, cravada entre o mar e a montanha, foi a responsável por entregar aquela área à cidade e aos cariocas. Já em POA nem precisa de algo assim tão supostamente “agressivo” como o Elevado das Bandeiras (Elevado do Joá), pois não há barreiras naturais que impeçam a ocupação. Só falta visão e um pouco menos de hipocrisia.

  3. Paulo Roberto Link Permanente
    29/03/2012 9:30

    Fortunati vai c**** na saída! Isso é retroagir! Foi acertada a decisão que tinha feito de acabar com o zoneamento rural. Vem ele agora inventar a roda e falar que preservar aquele mato é preservar a qualidade de vida. Ele mesmo reconhece que há um estrangulamento da cidade e msmo assim quer preservar o mato para agravar esse estrangulamento? Tem é que espalhar o povo e não amontoá-los empilhados num mesmo lugar concentrado. Qualidade de vida seria fazer vários zoneamentos diferentes ali, com diversos bairros extremamente arborizados, isso sim. Na Barra tem áreas para casas e prédios baixinhos (Jardim Oceânico), para grandes condomínios de casas e de apartamentos e de prédios altos, área de mata presrevada e áreas comerciais, tudo convivendo junto.

    Alguém mostra a Barra pro Fortunati e explica para ele que não vivemos mais na idade da pedra e que preservar mato por mato por si só não garante a qualidade de vid de ninguém, ainda mais numa cidade já estrangulada por falta de espaço, como ele mesmo reconhece. Não faz sentido.

  4. Paulo Roberto Link Permanente
    29/03/2012 9:40

    O Fortunati quer midia em cima dele em época de eleição, por isso está tentando qualquer medida que possa tentar angariar mais alguns uns votinhos, especialmente junto aos arredios e retrógrados pseudoambientalistas, que normalmente votam no PT. Só que se ele mudar isso do zoneamento, depois não conseguiremos reverter. Trata-se de uma medida demagógica e que ignora a relidade e as necessidades da cidade, pensando puramente no umbigo dele de tentar uma medida fácil de um simples canetaço supostamente politicamente e ecologicamente correta. Uma ação sem muito esforço a qual ele espera ganhar votos. E a cidade que se exploda, ou melhor, que se estrngule, como ele mesmo reconhece.

  5. Paulo Roberto Link Permanente
    29/03/2012 9:45

    Façamos muito barulho para evitar tal desatino prejudicial e irreversível para o progresso da cidade! Assim como no caso dos guard-rails da ciclovia da Avenida Ipiranga, que revertemos graças aos protestos na web do pessoal e leitores do blog, mostremos agora à ele que isso não é o melhor para a cidade e pode ser um tiro no pé!

  6. Filipe Wels Link Permanente
    29/03/2012 10:40

    Lamentável nao querer deixar a cidade crescer! Tomara que isso nao passe!

    Fortunati ja perdeu meu voto.

    O que deve ser preservado sao reservas ambientais.

  7. Guilherme Link Permanente
    29/03/2012 11:38

    Eu não tenho nada contra, tem muita favela pra derrubar e deixar a cidade crescer…

    Essa zona pode ser uma zona turistica, sem contar que tem muita area pobre que com o tempo vão construir prédios.

    Espalhar a cidade só iria fazer com que se gaste mais com gasolina e tempo para ir ao trabalho, basta planejar melhor a cidade, fazer um metrô e construir mais alto.
    Como construir mais alto é dificil, deixa assim, quando não tiver mais espaço, o povo se muda para a RM…
    haha

    Se bem que eu acho que com o tempo esse boom imobiliario acaba, e a cidade não vai ter chegado nem perto dessa região..

  8. RicardoUK Link Permanente
    29/03/2012 13:59

    Ta’ certo, tem que controlar. As construtoras tao fazendo condominios horizontais por toda parte. O territorio da cidade e’ finito, nao da’ pra deixar tomar conta de tudo com condominios ilhados com mata privativa e o que mais.

  9. Filipe Wels Link Permanente
    29/03/2012 17:00

    O Ricardo tem razao em relacao aos condominios. Mas a saída nao é PROIBIR, mas sim definir um plano diretor específico para a região que contemple a possibilidade de seu aproveitamento de uma forma eficaz.

    Proibir por causa dessa praga dos condominios fechados horizontais e desmatadores parece o marido que encontra a mulher com o Ricardao na sala e resolve o problema vendendo o sofá. Liberemos prédios na regiao, com maior espaçamento e exigencia de muito verde em torno do prédio, vida Barra da Tijuca, e divide-se com a iniciativa privada o onus de criar infra-estrutura.

  10. 29/03/2012 22:59

    Eu sou favorável à manutenção da zona rural, desde que tenha de fato alguma atividade agroindustrial na região. Quanto à cidade “crescer” rumo ao extremo sul, atualmente há tantas áreas degradadas que poderiam ser melhor aproveitadas em projetos novos. Outro ponto bastante polêmico é a questão das favelas, onde poderia ser tomado o exemplo de Lisboa, que requalificou áreas onde haviam os “bairros de lata”, onde a verticalização e qualificação urbanística liberaram espaço para projetos habitacionais que também acabaram atraindo a classe média.

  11. JULIÃO Link Permanente
    30/03/2012 10:38

    Não querem que a cidade cresça verticalmente e nem a consquência disso que é a cidade crescer horizontalmente, pois para algum lugar ele vai ter de crescer obrigatoriamente, já que existem dezenas de milhares de famílias dispostas a adquirir finalmente a sua casa.

    Que tal, então, fundar outra metrópole gaúcha ou mandar o pessoal excedente para outros estados, porque para algum lugar esse pessoal vai ter de ir.

    • Paulo Roberto Link Permanente
      30/03/2012 12:06

      Já estão fazendo isso, julião (mandando o pessoal excedente para outras cidades da região metropolitana e até outros estados também). Essa gente tem horror a progresso, querem mesmo é se embrenhar no mato.

  12. Filipe Wels Link Permanente
    30/03/2012 10:45

    Falou tudo, Juliao.

    Forunatti, tua alma continua petista. Nao adianta.

    • Paulo Roberto Link Permanente
      30/03/2012 12:07

      Exatamente, Filipe. Vc pode sair do PT, mas o PT jamais sai de vc, é um carma.

  13. 30/03/2012 18:04

    A cidade está se tornando horizontal demais, essa é uma boa medida. Mas claro, precisa ser acompanhada de uma revisão do plano diretor aumentando a verticalização (e portanto a densidade habitacional) de outras zonas da cidade.

  14. Gilberto Link Permanente
    31/03/2012 0:28

    Sempre houve uma repulsa da maioria pela construção de prédios altos. Mas esses mesmos quando vão a NY ou Dubai acham as cidades uma maravilha. A zona sul inevitavelmente vai ser ocupada, mais cedo ou mais tarde. Mas há que se ter em conta, também, que quanto mais longe a cidade se estender maior será o custo, pago pela população, para estender a implantação de redes de água, esgoto, energia, vias de circulação, postos de saúde, coleta de lixo, etc. e o ônus permanente da sua manutenção.As áreas devem ser ocupadas, mas com bom senso.

  15. Everaldo Link Permanente
    06/05/2012 11:39

    Concordo com o Gilberto a cidade precisa ter predios altos para tambem ser admirade e se desenvolver

  16. Adriana Link Permanente
    07/07/2012 15:44

    Para tudo, há que se ter um planejamento. Ninguém falou em proibir construções no extremo sul de Porto Alegre, mas sim, em controlar o crescimento. Quem vai com frequência ou mora no Lami, por exemplo, sabe o quanto aquele local é procurado por pessoas que buscam sossego. mas o local é carente de infra-estrutura. O calçadão é precário, as ruas precisam de calçamento, entre outras coisas. Deve-se ter uma coerência nos projetos, trazendo qualidade de vida. Poderiam construir loteamentos para tirar as pessoas das favelas. Remodelar o calçadão com novos pontos de comércio para geração de renda e parar com essa cultura de condomínios. Ao invés disso, construir de acordo com o contexto ao qual está inserido. Quem pensa que condomínos geram segurança está se iludindo. Pode-se ter construções conformando um bairro comum, sem a necessidade de muros onde apenas poucos podem atravessar. O Lami é muito procurado no verão, apesar de suas condições. E é uma área de preservação com espécies raras de fauna e flora.
    Quanto a atividade rural, ainda há muita. Desde vinhedos até produção de ameixas. Isso deve ser mantido e respeitado. Afinal, estas pessoas que vivem e trabalham nesta região também fazem parte de Porto Alegre.
    Quanto a prédios altos, há lugares para isso. Dubai não é exemplo, pois foi construida em uma região de deserto. Portanto, não pode ser referencial. E se as construtoras de porto Alegre soubessem como construir com qualidade Arquitetônica e não nos deparássemos com aqueles prédios horríveis que tem pela cidade, talvez podesse se pensar em verticalizar melhor.

  17. 20/07/2012 1:04

    Ainda bem que poucas pessoas que escrevem nesse site pouco interferem na dinâmica da cidade… Parabéns Adriana pela tua opinião!

    • 20/07/2012 3:50

      Aí que tu te engana rapaz! O Blog Porto Imagem é referência na cidade. Políticos e secretários de estado aconpanham ele. Tá mal informado hein!!! Barbaridade!

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.160 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: