Torcedor colorado terá visita guiada pelas obras do estádio Beira-Rio

Na atual fase, trabalhos são de demolição de arquibancadas e de remoção de entulhos e de terra MARCO QUINTANA/JC

O Internacional e a construtora mineira Andrade Gutierrez vão instalar câmeras de vídeo e organizar visitas guiadas às obras do Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. As medidas devem satisfazer o que cresce dia a dia, desde a retomada da reforma do templo colorado, ocorrida há quase duas semanas com a assinatura do contrato após dez meses de espera: a curiosidade de torcedores sobre a transformação do Beira-Rio em estádio padrão Fifa. O projeto é orçado em R$ 330 milhões. O prazo de conclusão mantém-se em dezembro de 2013, conforme cronograma acertado com a Federação Internacional de Futebol (Fifa).

O vice-presidente de Serviços Especializados do clube, Luciano de Davi, informa que detalhes para colocar em vigor as duas ideias serão acertados ainda esta semana com a construtora. “Vamos montar um hotsite onde o torcedor poderá assistir à evolução das obras”, adianta o dirigente. Passeios, com dias e horários, também serão anunciados em breve, promete o vice-presidente. O acesso dependerá das condições da obra e segurança ao público. Por enquanto, apenas o Comitê Organizador Local (COL), com sede no Rio de Janeiro e interlocutor oficial da Fifa na preparação dos 12 estádios para a Copa do Mundo de 2014, monitora em tempo real os trabalhos, a partir de câmeras posicionadas no estádio.

A fase de retomada dos trabalhos é dominada pela demolição das arquibancadas inferiores e remoção de entulhos e terra. Em uma tarde, o fluxo de retirada de materiais alcança 22 viagens de 12 toneladas cada carga. Homens trabalham em horário comercial, o que deve em breve ser ampliado. A arquibancada do primeiro quadrante já está praticamente destruída. “Vamos finalizar até junho a construção da nova e liberar para uso”, projeta. Para abrir mais lugares em dias de jogos, o clube está retirando dez mil das 22 mil cadeiras sociais. No futuro, os 58 mil lugares do Beira-Rio serão equipados com assentos confortáveis.

Para a partida de amanhã contra o Santos, pela Libertadores, a oferta será de 36 mil lugares, a menor oferta prevista na reforma. O cronograma, segundo Davi, muda a cada semana. “Tudo porque o clube tem de desocupar áreas, e a Andrade construir setores novos.” A estimativa é que 16% e 18% do período de obras seja prejudicado pelas chuvas.

Até dezembro, o desafio é preservar a disponibilidade do estádio aos jogos mais importantes do time principal. Antes das partidas, inspeções dos Bombeiros e da Brigada Militar indicarão as medidas preventivas para garantir segurança. Em dezembro, após o término dos campeonatos, até fevereiro de 2013, o Beira-Rio deve ficar fechado para a intensificação dos trabalhos. Davi espera que este ano seja concluída a montagem das novas arquibancadas e erguidas as colunas que apoiarão a futura cobertura.

Jornal do Comércio – Patrícia Comunello



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:, ,

2 respostas

  1. Me poupe! Eu seria capaz de pagar p/não ver! Trata-se de um novo tipo de turismo a visitação de obras??? Ou???

    Curtir

  2. É uma baita idéia, pena que na arena não tem como, ja que é obra em tudo que é lado.

    O inter sabe fazer dinheiro…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: