John Deere quer ir embora do RS

Osmar Terra diz que John Deere demite porque irá embora do RS com seus tratores. Ele acha que os governos do Brasil e do RS renderam-se à Argentina.

O deputado Osmar Terra, PMDB do RS, que tem base eleitoral na região, enumerou alguns fatos que provam que a John Deere está de saída de Horizontina:

1) a diretoria da empresa, que residia na cidade, mudou-se para Porto Alegre e será transferida para São Paulo;

2) a fábrica de tratores de Horizontina foi fechada e transferida para Montenegro;

3) a fábrica de colheitadeira reduz drasticamente sua produção e deve ser levada, a curto prazo, para a Argentina:

– Quem conhece rudimentos de economia sabe que uma multinacional não vai instalar duas unidades semelhantes perto de outra. É o caso da John Deere, que está de saída da região Noroeste do Rio Grande do Sul.

A unidade da John Deere em Horizontina, fábrica de tratores, colheitadeiras e máquinas agrícolas demitiu 40 trabalhadores no dia 3 de abril, agravando o problema social na cidade e região Noroeste do Rio Grande do Sul. No ano passado, outros 300 funcionários foram dispensados, por causa da falta de mercado para seus produtos.

Terra critica a política do governo federal “que permite que a Argentina pressione e ganhe uma planta industrial da John Deere”. Observa que a fábrica a ser ampliada está distante cerca de mil quilômetros de Horizontina:

Isso prova que o investimento cede às pressões do governo argentino, afetando diretamente os interesses brasileiros nesse mercado. Fica cada vez mais claro que o mercado argentino não importará mais máquinas da fábrica de Horizontina para montar as máquinas por lá. Os argentinos já se organizaram para ter seus próprios fornecedores. E isto também demonstra que eles não querem saber de equipamentos brasileiros para montar as máquinas .

Osmar Terra acusa o governo brasileiro e o governo gaúcho de passividade diante das ações do país vizinho e propõe uma mobilização dos setores produtivos e parlamentares gaúchos para exigir providências. Os argentinos tiram empresas e empregos do RS. E isto não se resume à John Deere e nem é questão recente. O Mercosul prejudicou o Estado, que nunca foi compensado pelos ganhos de escala obtidos pelas indústrias de SP e da Argentina, sobretudo a automotiva, a mais privilegiada.

A John Deere de Horizontina é a maior fabrica de colheitadeiras do Brasil, herdeira da SLC, tem planta de 12 hectares de área coberta. Juntas a Unidade da John Deere de Horizontina e a unidade da AGCO/Massey, de Santa Rosa, produzem 70 % das colheitadeiras brasileiras. As duas indústrias estão localizadas no Noroeste gaúcho, região que diminuiu a população no ultimo censo (2010). Terra adverte:

– Se, mesmo com tais indústrias, e outras como os frigoríficos, a região diminuiu sua população, imagine se perder a John Deere.

Políbio Braga

_____________________________________

Demissões na John Deere

O deputado federal Osmar Terra reagiu às demissões na fábrica da John Deere, em Horizontina.

“A empresa sofre uma pressão absurda com o bloqueio de seus produtos na Argentina, bem como para transferir operações do Rio Grande do Sul para o outro lado da fronteira”, reclamou.

“O governo de Cristina Kirchner bloqueou por nove meses as exportações da John Deere até que a empresa concordasse em construir uma fábrica de colheitadeiras lá.”

Resultado: na semana passada, mais 40 funcionários foram demitidos da unidade de colheitadeiras no Noroeste gaúcho. A eles, somam-se outras 300 demissões no ano passado. E o governo federal assiste a tudo de camarote.

Fernando Albrecht

 ______________________________________

A fábrica da John Deere em Horizontina

Na fábrica de Horizontina, município situado no noroeste gaúcho, são produzidos colheitadeiras de grãos e plantadeiras. A fábrica tem área coberta de 122.700 metros quadrados e é uma das plataformas mundiais de exportação e de desenvolvimento tecnológico da John Deere. Nela trabalham 2.000 empregados.

A primeira colheitadeira automotriz fabricada no Brasil foi produzida em Horizontina, no ano de 1965. A Schneider Logemann & Cia, fundada em 1945 como oficina mecânica para reparos, iniciou em 1965 a produção da 65-A, tendo como base o modelo 55 da John Deere. A tecnologia John Deere passou a ter aplicação em todos os produtos da fábrica de Horizontina a partir de 1979, quando a John Deere adquiriu participação de 20% na SLC S.A. Indústria e Comércio, nova denominação da Schneider Logemann. Em 1984 a empresa começou a produzir também plantadeiras e em 1989 foi inaugurada a nova fábrica.

A produção de tratores foi iniciada em 1996, com a marca SLC – John Deere, e a partir de 2001 todos os produtos passaram a usar a marca mundial da John Deere. Em 2004, a empresa comemorou dois marcos históricos: a produção de 50 mil colheitadeiras e de 30 mil tratores em Horizontina. A produção de tratores foi transferida em 2008 para a nova fábrica de Montenegro.

Endereço:
Av. Eng. Jorge A. D. Logemann 600
Distrito Industrial
Cidade: Horizontina/RS
CEP: 98920-000
Fone/Fax: 055-3537-5000
 

Fonte: John Deere



Categorias:Economia Estadual

Tags:, , , ,

17 respostas

  1. Quando eu for empresário, procurarei fazer meus tratores onda o custo é menor. Sei que no Brasil a carga tributária e trabalhista está entre as maiores do mundo. O sr. Terra teria que lutar para reduzir estes encargos, mas ele não entende de ser empresário.

    Curtir

  2. Faz 15 anos que ouço essa notícia.
    Pobre deputado infeliz, quer atenção.
    Todo ano, nesta época, a produção agrícola é baixa e demite-se funcionários. Antigamente antes da fábrica de tratores se mudar para Montenegro os funcionários eram ‘ajeitados’ em outros setores.

    Se o boato fosse que iria se mudar para o centro do país, aí sim era de se preocupar. Pois é isso que vai acontecer nos próximos anos.

    De qualquer modo, já estou bem longe.

    Curtir

  3. A situação parece trágica mesmo (tem que ver o que é exagero aí), mas o governo não é Messias. Se a coisa tá feia a ponto de fechar, não tem como o governo tornar a situação sustentável por decreto. No máximo a esfera Federal pressionar a Argentina a mudar de postura no caso, o que não adianta muito, até porque é justamente o que a Argentina quer.

    Curtir

  4. O Tarso Genro está mais é parecendo a Rainha da Inglaterra, uma figura meramente figurativa (e decorativa). É triste, mas não deixa de ser bem feito para nós gaúchos, que ainda não aprendemos a votar. Até os mais ditatoriais políticos corolenistas lá de cima – e lá de fora – sabem de alguma forma defender a sua gente.

    E para comprovar isso vem aí uma notícia bem quentinha da nossa capital:

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1073631-manuela-davila-lidera-pesquisa-para-prefeitura-de-porto-alegre.shtml

    Manuela em 1º é para fazer as malas e pegar o primeiro avião para fora da cidade, nem que seja para Cochamba na Bolívia. Se ela ganhar, esperem depois por ela também no Piratini. E eu que pensava que só os adolescentes acéfalos curtissem um “E aí, beleza?”.

    Em segundo está o Fortunati, aquele que só agora quer fazer onda de que corre atrás das coisas e quer mostrar serviço apenas aos 45 minutos do segundo tempo do tempo em que exerceu o seu mandato, covenientemente bem na época do período eleitoral.

    Em terceiro? Aquele cara que entrou na política só por ser o homem do tempo da RBS. Isso mesmo, o cara que só apontava para o mapa e lia no teletromper se iria chover ou fazer sol no estado. Estamos mal, hein. Temos os nossos tiriricas por aqui, mas um pouco mais bem vestidos e menos caracterizados. O nariz vermelho fica por nossa conta.

    A única coisa que gostei nesta recentíssima pesquisa do Ibope foi ver o PT em 4º lugar.

    Se não surgir uma outra opção, será triste. Não queria votar no Fortuna, mas entre “e aí, beleza?”, “homem do tempo” e “pt”, ele é o menos pior. Volta Yeda!

    Curtir

    • Se essa Manoela ganhar, é migração em massa de Porto Alegre para outras cidades. Ver ela na prefeitura é um prenúncio do filme Idiocracy.

      Curtir

  5. Quer dizer que irão fechar a fábrica porque a Argentina não quer mais comprar a produção? Que dependência é essa? Doi até o ouvido!

    Curtir

  6. E o governo onde está. A população da cidade também precisa pressionar, panelaços… O RS precisa mudar um pouco SUA BASE ECONÔMICA, precisa SE APROXIMAR DA ARGENTINA e do URUGUAI e não ser concorrente, como o Mercosul induz. A economia do estado foi muito forte quando a agropecuária da zona sul era a principal atividade econômica, juntamente com o Uruguai e a Argentina. Precisamos mudar um pouco esta dependência em relação à agricultura…

    Curtir

  7. Independente do partidarismo do Políbio o fato é que uma cidade de 20000 habitantes corre risco de perder uma fábrica que contrata 2000 pessoas. Tragédia certa.

    Curtir

  8. “vai embora para a Argentina com seus tratores”…
    A Argentina sofre com super-inflação!

    Isso é notícia sensacionalista! Veja o absurdo da lógica apresentada: uma empresa desse tamanho demitir 40 funcionários significa deixar o país e isso é culpa do governo do Brasil e do RS! Que ridículo.

    Curtir

  9. Eu ate’ esperava um governo razoavel do Tarso que, apesar de petista, e’ da corrente menos ruim do PT, mas tem sido fraquissimo o governo. Nao se viu nada ainda. Absolutamente nada de relevante no governo.

    Curtir

  10. E assim o RS continua no seu rumo, ladeira abaixo.

    Curtir

  11. Conheço pessoalmente a cidade e a fábrica. Seria, literalmente uma tragédia se a fábrica fechasse. Praticamente toda a cidade (e região) tira o seu sustento dela.

    Curtir

    • E esse é o mal das cidades do interior no Brasil: botam todos seus ovos na mesma cesta, e fazem sua economia girar em torno de uma única indústria.

      Curtir

  12. Faz decadas que não aparece um presidente que de atenção ao RS.

    Mas acho que a maior parte da culpa disso é a politicagem la pra cima, e não o ódio pelo povo…

    Curtir

  13. Bem coisa do Políbio Braga…

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: