OcupaPOA deve deixar a Praça da Matriz hoje

Jornal Metro – Porto Alegre – 12/04/2012



Categorias:Outros assuntos

Tags:

18 respostas

  1. Lógico que esse movimento tem a esquerda por trás.

    E, em época de elição, este é um troque muito conhecido da esquerdalha: ocupar lugares sob a desculpa de “movimentos populares”, estilular o confronto, e quando não dá mais pra ter aquela situação e o governo tem que retirá-los, os baderneiros estimulam o confronto, gerando farto material para filmar e fotografar, e utilizar nas eleições depois, imagens do “governo mau”, truculento e contra as lutas sociais.

    Foi o mesmo esquema da ocupação da favela de Diadema (SP), que teve incentivo ao confronto e sabia-se que tinha por tás estímulo do PT, PCdoB, Psol e outros.

    Curtir

  2. Estavam protestando contra o que mesmo?

    Ah é, o sistema…

    Existe coisa mais antiga e sem noção do que protestar contra o sistema?

    Curtir

    • Esta gente protesta e nem sabe sobre o que. Ainda bem que os mandaram embora. Demoraram demais para tomar uma providência.

      Curtir

    • Se não fossem manifestações contra o sistema, a humanidade ainda estaria sendo governada e vigiada pela Igreja Católica, por exemplo. Ou ainda estaríamos na ditadura. Que pena que ainda tem gente que acredita que a solução pra tudo é abaixar a cabeça e trabalhar sem se perguntar o que realmente está fazendo para o mundo. Espero que um dia consigam deixar a alienação de lado.

      Curtir

  3. Na China esse povo saia da praca a cacetada e ia direto pra uma fabrica trabalhar.
    Bando de desocupados! ( e no minimo sustentado por alguma ongzinha…)

    Curtir

  4. Os caras não “ficaram” na praça, eles moravam na praça, virou festa aquilo ali.

    Curtir

  5. Já foram tarde.

    Curtir

  6. ué, a moradia deles é a rua..
    ashsahuasshushuhas

    Tava na hora, e olha que demorou né.. agora é assim, é só querer invadir uma praça qualquer que pode ficar por la… haha
    Que povo esse nosso, e ninguem faz nada..

    Curtir

    • Qual a lei que te proíbe de ficar nas ruas ou em algum lugar público? Eles não estavam cometendo crime algum pra que “alguém faça alguma coisa”.

      E não vi a graça da tua frase. Se não entendi mal, me pareceu um deboche às condições de vida de certas pessoas, um desrespeito ao próximo.

      Curtir

      • Olha meu amigo, moro nos arredores da praça e estou com visitas de outro estado há 3 meses. Com criança pequena.
        Eles costumavam ir na praça nas outras vezes que estiveram aqui e dessa vez, não podiam circular. Eu vi gente fazendo necessidades lá. Ou seja, esse bando de desocupado me tirou o direito de ir e vir, de passear com minha sobrinha e com os visitantes que vieram deixar o dinheiro deles movimentando os negócios da cidade.
        E pra quê? Ficarem amontoados, sujando, poluindo, as vezes seminus só pra imitar os gringos? Faça-me o favor. Está insatisfeito com alguma coisa, pega uma kombi velha e faz sopões e distribui pra quem precisa e não ficar causando mais transtornos pra quem não tem nada a ver com isso.
        Também sou insatisfeito com um monte de coisas, mas pela minha cabeça só me passa idéias sobre como melhorar a sociedade e não ficar choramingando, produzindo lixo na praça e tirando o direito do cidadão de usufruir das poucas praças que existem.

        Curtir

        • Concordo que isso causa uma certa “fobia urbana”. Mas o fato de eles ficarem na praça não é crime, afinal, ela é pública. Sobre ficar sujando, fazendo necessidades e coisas do tipo, os atos são puníveis, até por lei. Não participo dessas manifestações, mas não sou contra esses protestos, afinal, se tu estudares sobre as praças públicas, verás que elas foram idealizadas como um espaço de reunião e manifestações.

          Enfim, concordo contigo que se é pra expressar algum repúdio, contra o que quer que seja, deve-se antes de tudo dar exemplo, o que não acontece na maioria das vezes.

          Curtir

        • Ficar na praça não é o crime, mas o dano ambiental e a perturbação de sossego público são.

          Curtir

        • como já disse acima, ficar na praça não é um problema, o problema é que alguns atos (que podem ser de todos, ou só de alguns) acabam com a beleza do movimento

          Curtir

      • Interessante que morar numa praça não é visto como privatização do espaço. Eudevia ter direito a transitar onde o cara colocou a cama dele. Mas enfim, só é problema quando alguém está ganhando dinheiro.

        Curtir

        • Os carros privatizam a rua quanto estacionam. As pessoas privatizam o espaço onde param ou por onde estão caminhando. Tu não gosta de desviar de um colchão, eu de um carro na rua.

          Curtir

        • Meu caro, eu acho que todo estacionamento deveria ser zona azul. Satisfeito? Pois é o que acho.

          Em relação as pessoas (transeuntes) não vou nem responder de tão absurdo o argumento.

          Curtir

        • Acho que colchão na rua a gente não desvia tem que passar longe e carro não devia estacionar na rua, tem que estacionar em garagem e pagar. Assim compensaria o transtorno que provoca na cidade levando apenas uma pessoa.

          Curtir

  7. Só corrigindo o termo “moradores de rua”: essas pessoas são SEM-LAR. Morador vem que moradia, o que eles não possuem.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: