Presídio Central – prédio é irrecuperável segundo o CREA

Situação do local é péssima Crédito: CRISTIANO ESTRELA

Laudo do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RS) sobre a situação do Presídio Central de Porto Alegre, revelado ontem, diz que o local apresenta “um grau de risco crítico, tendo em vista o impacto de desempenho tecnicamente irrecuperável para a finalidade de utilização a que se destina”.

O balanço oficial do Conselho solicita a intervenção imediata da penitenciária para sanar as irregularidades apontadas no laudo de inspeção. Entre os principais problemas estão as instalações elétricas.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

39 respostas

  1. Quem tá falando contra termos presídios com condições de vida decente não sabe que tá dando um tiro no próprio pé!

    Os juizes, sabendo que o presidio central é uma masmorra, não condenam à prisão pessoas que cometeram crimes de menor grau, a não ser na 10a vez que o cara é preso. Também pelo mesmo motivo liberam o preso com qualquer desculpa até o julgamento.

    Portanto, pelo fato de termos um presidio sem condições, temos mais criminosos nas ruas e mais crime, e todos sofremos.

    Para consertar a segurança publica no Brasil, tem que se fazer como NY: punir com cadeia e rigor todos os crimes, inclusive os mais simples. Com isso um aprendiz de bandido sai de circulação antes de virar um bandido esperto e a certeza da impunidade vira certeza da punição.

    Para podermos punir com cadeia os crimes menores, temos que ter um presidio que não seja uma masmorra. Os juizes não vão submeter uma pessoa que cometeu um pequeno crime a ser estuprado diariamente e se alimentar no esgoto.

    Desta forma, segurança para todos os cidadão de bem começa por presidios de boa qualidade, recheados de criminosos de primeira viagem.

    http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/noticia/2009/03/sociedade-debate-privatizacao-de-presidios-2455327.html

    http://www.bengochea.com.br/detnotic.php?idc=3961

    Curtir

  2. Podiam usar os proprios presos para reformar o Presidio.

    Curtir

    • Opa, nao vi teu post Hermes, mas concordo 100%.

      Curtir

    • Baita besteira… sinto muito dizer:
      1) os presos não sabem, não querem e não vão reformar nada direito, nem chicoteando
      2) supondo que os presos pudessem reformar o prédio, de onde vão tirar material e ferramentas?

      Curtir

      • Eles sao presos, nao tem querer ou nao querer. Preso obedece.
        O material deveria ser fornecido, obviamente.
        Mas isso nao acontecera’, entao nem vale a pena perder tempo discutindo.

        Curtir

        • O material o Estado tem obrigação de dar. Garanto que tem muita construtora que até doaria. Tem muito preso que quer trabalhar,pessoas que estão lá por crimes menores. Um dia de trabalho diminue um a cada três dias da pena. Quem não quer trabalhar que fique na cela, mas fechada, porque devido as condições atualmente elas são abertas.

          Curtir

    • Perfeito…………………….
      Daí dariam bonus pelo trabalho e comportamento ! Quanto mais prestativo e mais qualidade apresentada, menor o tempo de reclusão. O melhor ainda é que já sairíam com uma profissão, que por sinal está em alta em todo o brasil.
      “Quem trabalha não tempo para pensar em crime”

      Curtir

  3. Nao vejo nada de errado com este presidio. Para os tipos que o ocupam, isso e’ 5 estrelas. perda de tempo e dinheiro construir outro.

    Curtir

    • E quando voltarem a sociedade, depois de cumprirem sua pena,vão voltar em que estado? Tu acha que esses “tipos” terão medo de alguma coisa depois de passar anos e anos naquele presídio?

      Curtir

      • Tu acha que eles tiveram medo da policia algun dia? So tu entao ainda acredita que ladrao hoje em dia rouba para alimentar a famila. Bandido se tornou profissao.

        Curtir

        • AAAHHHH! Eles tem medo sim, podem até enfrentar, mas que tem medo AAAHH! isto tem. Cambada de v.ag.abu.ndo, sem. ver.go.nha, es.có.ria. Nossas leis são muito brandas, parece que bandido tem que ser protegido. E onde já se viu visita íntima,( tem que ficar no seco) para as mulheres ainda sairem grávidas de lá e ganharem auxilio preso , sei eu lá como se chama esta semvergonhice. Tem que trabalhar, todo mundo trabalha, que mordomia é esta, nem varrer um pátio eles varrem.

          Curtir

        • Onde falei que roubam pra alimentar a família? O que tem a ver isso?

          Digo que os caras saem de lá piores que entram. Ter presídios de merda nos ajuda em alguma coisa?

          Qual a solução que tu propõe? pena de morte ou prisao perpétua para todos?

          Curtir

  4. Onde já seu viu um presídio no meio de um bairro, ainda mais num bairro relativamente próximo ao Centro?

    Tem que pôr abaixo o presídio e construir um centro educativo no local, com incentivos ao esporte e arte.

    O presídio, construam um novo, muito maior, LONGE, com condições minimamente dignas na quais se possa considerar a possibilidade de futura ressocialização do condenado.

    Curtir

  5. Gostaram dos novos avatares gerados pelo Blog ?

    Curtir

    • Eu já estava acostumado com os antigos, nem lia mais os nomes rsrs

      Curtir

    • Eu adorei Gilberto Simon, ficou bem a cara dos reclamantes aqui neste post. O meu então, tem uns braços bem compridos para alcançar as coisas erradas nesta cidade e dar uma sacudida. Ficou divertido. ha, ha, ha, ha……

      Curtir

  6. Olha, o Presídio Central é fruto da postura das cidades do interior, já há mais de cinco anos que tem dinheiro federal para construir presídios menores, o problema é que o governo do Estado (tanto este como o passado) não consegue que as prefeituras deem licença para construir em outros municípios.
    O governo do estado deveria fazer um levantamento da quantidade de presos que se originam de outras cidades e fazer a distribuição, talvez até levando os detentos para as casas dos prefeitos!

    Curtir

    • Caraca! Que ideia fantástica! Assim as prefeituras se preocupariam em não deixar o crime acontecer para evitar que recebam um presídio. Está aí uma ideia genial! Mas teria que ser a proporção de condenados pela população dos municípios, para não penalizar os municípios maiores.

      Curtir

    • É verdade, ninguém quer esse pessoal “sangue bom” por perto. É uma boa ideia essa, de distribuir os presos por origem geográfica, mas não concordo em colocá-los nas casas dos prefeitos, porque em muitos casos o mais lógico seria colocar os prefeitos nas “casas” dos presos….

      Curtir

  7. Fazer o que?
    Mandar soltar os presos e derrubar o presidio?

    shiiiiiii… melhor nem dar idéia..

    Curtir

    • Eu tenho outra proposta – colocar os presos a trabalhar na reforma dos presídios que ainda possam ser reformados, e eles receberiam um salário digno pelo trabalho (destinado diretamente às famílias deles). A mesma coisa seria feita nas atividades de demolição dos presídios velhos e irrecuperáveis e na construção de novos presídios. Não existe recuperação fora do trabalho, nem dignidade.

      Curtir

      • Baita idéia….
        Mas não duvido que os direitos humanos torrem o saco…

        Curtir

      • Guilherme
        Trabalhar num presídio é previsto por lei, o problema é que terminado a obra os túneis para as fugas também estariam terminados. Evidente!

        Curtir

        • Ué, tem que por a polícia para fiscalizar, amarrar uma daquelas bolas nos pés dos presos quero ver quem foge. Agora falando sério, vai dizer que não dá para recuperar um prédio que já esta com suas paredes erguidas. Isto é conversa mole para boi dormir e esperto encher os bolsos. Quando se vê uma foto do presídio tirando os prédios e as galerias que são um assombro, o que se vê? Um pátio cheio de garrafas pet, sacos plásticos e até restos de comida. Quanto tempo levou para ficar assim? Não tem ninguém para varer? recolher o lixo? Por que ninguém fala nisso?. É o que eu sempre digo não tem manutenção nesta cidade, neste Estado, neste Pais. O que falta é vontade de fazer.

          Curtir

    • Não derrubar…nem liberar os presos !
      Consertar e fazer esta corja carceraria contribuir com trabalho (não renumerado) para que fique conforme “merece” nos pobres presos. Tenho conhecido que já foi preso 5x e diz que não é tão ruim assim, e quando acreditam que algo não está como deveria,quebram,queimão,destroem pois sabem que os “palhaços” que pagem impostos irão repor com o máximo de urgência.

      Curtir

  8. Ninguém está mandando fazer nada, é só um laudo pericial e gratuito que aponta riscos a uma população carcerária e responsabilidade civil dos dirigentes políticos. Também há outros prédios em Porto Alegre que merecem a mesma distinção. Isso faz com que o casuismo seja visto com maus olhos, o que está faltando é maior participação e não falta recursos!

    Curtir

    • Laudo técnico pericial é feito a pedido de alguém, com interesse legítimo/competência no assunto, e feito por empresas/profissionais especializados em cálculo estrutural e em sistemas elétrico e hidro-sanitário de edificações. Vale dizer, por profissionais que efetivamente exerçam a profissão, com qualificação de excelência e experiência profissional nessa área. Sempre é pago, pois os profissionais trabalham e têm custos.Não existe almoço de graça, salvo os casos em que certas figuras acenam com o chapéu dos outros … Laudo técnico, portanto, não é coisa para políticos profissionais, que até têm o diploma de engenheiro, mas há muitos anos não exercem o ofício porque descobriram que certas funções públicas são rentáveis e proporcionam “prestígio” (entrevistas diárias, congressos, convescotes, viagens de avião, hotéis *****, DIÁRIA$, MUITAS DIÁRIA$, e assim por diante). O resultado dessa farra são as altas anuidades e taxas de ART, pagos por aqueles que realmente trabalham na profissão.

      Curtir

    • Nao pago minha anuidade pra isso!

      Curtir

  9. Quando há algum prédio na mídia sempre aparecem o pessoal do CREA-RS para ‘fiscalizar’. Quando houve o deslizamento no RJ o CREA-RS se manifestou… porque não se manifesta agora nesse momento sobre os morros em PoA? Bando de engenheiro de obra pronta… agora quando é para cobrar a ART…

    Curtir

  10. O CREA/RS descobriu o óbvio ululante … Mais, na matéria publicada no JC, o presidente do conselho de engenharia e agronomia afirmou que vistoriar o Presídio Central (PC) é o mesmo que visitar o inferno. Não sei, pois nunca estive no inferno, nem no PC. Essa comparação só pode ser feita por quem já esteve nesses locais. A fiscalização dos CREA’s deve ser feita em obras (construção/reforma), e para assegurar o cumprimento da LF 5.194/66, que regulamenta o exercício profissional dos engenheiros e engenheiros- agrônomos (os arquitetos agora estão no CAU/BR); vale dizer, para verificar se os responsáveis têm a devida habilitação profissional ou, no caso de possuírem, se estão trabalhando de acordo com a lei, com as normas e o código de ética. Não é função do CREA/RS fazer política e demagogia em áreas estranhas às suas finalidades, como é o caso da saúde, direitos humanos, etc. De outra parte, no que tange às condições de segurança (risco) e habitabilidade (salubridade, higiene) das edificações prontas e “habitadas”, a competência é de outros órgãos (Anvisa, Bombeiros, Defesa Civil, MPE, MPF, Município, etc.). O presidente do CREA/RS está usando a instituição para aparecer na mídia, para alavancar um projeto político-partidário pessoal, ao invés de regulamentar e fiscalizar o exercício profissional da engenharia e agronomia (que é a função da instituição). O que ele esperava, que o local para onde vão os “maus” fosse um “paraíso”? Nos presídios em geral, as coisas caem aos pedaços, e os “inquilinos” passam o tempo coçando o saco, sem fazer nada, a não ser usando os celulares para proporcionarem mais risco, insegurança e insalubridade para a sociedade. O trabalho é obrigatório aqui fora, por que lá dentro dos presídios a ociosidade total é um “direito” dos apenados? E a queima de camas e colchões? Eu entendo que se queimarem as camas e colchões, devem dormir no chão.

    Curtir

    • Isso mesmo Hermes! O certo é mandar a iniciativa privada construir e manter presídios. Depois ela que se vire e a gente não tem que se preocupar mais com isso.

      O Tarso tá resistindo a achar uma solução pro presidio central pois o estado não tem dinheiro, depois do Tarso ter pedido 150 milhões anuais em cargos de comissão, para construir outros presídios.

      Já tô até vendo o governo do PT criando uma “comissão” para analisar a situação carcerária, depois uma nova empresa pública (cabide de emprego dos companheiros) para resolver o problema que é uma empresa publica que não tem tantos companheiros assim empregados.

      O presídio central é reflexo da administração pública, dos governadores passado e do PT!

      Curtir

    • Bola de ferro na canela…calos nas mãos da picareta..suor no rosto para pagar a sua “estadia” por conta dos contribuintes. Quando queimar o colchão, que durma no chão ! Quebrou ficou sem…..não trabalhou não come !
      Desta forma o individuo não iria voltar…..trabalho muda as atitudes do ser humano, pois como meu pai sempre diz ” cabeça vazia….oficina do diabo”.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: