Brasil dificulta entrada de produtos argentinos

Brasil x Argentina

O Brasil tirou 10 produtos argentinos da lista de licença automática de importação, entre os quais batatas, maçãs, farinha de trigo, vinhos e queijos, criando problemas para os exportadores argentinos, que agora precisam tirar licença de importação e isso demora, em média, 60 dias.

Centenas de caminhões argentinos estão trancados do outro lado da Fronteira, em Paso de los Libres (Uruguaiana) e San Tomé (São Borja), esperando a licença de entrada.

As autoridades brasileiras não admitem, mas se trata, claramente, de uma represália às decisões da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que criaram obstáculos à entrada de produtos brasileiros.

A Operação Maré Vermelha, da Receita Federal, que aumentou a fiscalização, também contribui para a demora na autorização do ingresso de mercadorias.

Danilo Ucha – Jornal do Comércio

__________________________

Totalmente apoiado!



Categorias:Economia, Economia Estadual, Economia Nacional

Tags:, ,

10 respostas

  1. Aliás, como o Guilherme bem disse acima, o Brasil é um dos países mais protecionistas do mundo!

    As compras no ebay demoram entre 1-4 meses para chegar, a ponto de mais da metade dos vendedores terem desistido de vender para o Brasil (e muitas vezes APENAS para o Brasil) porque os Brasileiros os negativam por causa da demora sendo que a culpa é dos Correios+Receita Federal.

    Exemplos é que não faltam: iPhone, iPad, BigMac, DVDs, perfumes, carros,… tudo entre os mais caros do mundo devido ao protecionismo do nosso governo.

    Curtir

  2. Tiro no pé! Para prejudicar ele acabamos também nos prejudicando. Quem paga o pato são os caminhoneiros, importadores e consumidores desses produtos.

    O governo dos Kretishners é uma droga populista, mas há outras formas de revidar.

    Curtir

    • *eles

      Curtir

    • Concordo. Nessas politicagens quem sofre é sempre a população.

      Curtir

    • E quais são essas formas de revide? Coitados dos caminhoneiros (muitos são argentinos), importadores, consumidores? Não entram nessa relação os empregados (e famílias) das empresas, diversas delas gaúchas, que estão sendo demitidos por força de fechamento, redução da produção por contenção de estoques imensos da produção e mesmo por transferência de fábricas daqui para a Argentina (vide AGCCO, John Deere, etc.).

      Curtir

      • Pois é Guilherme, só que quem se beneficia com a concorrência interna são os consumidores. Eu to me lixando para estas empresas “nacionais” que não conseguem competir com lá fora (exceto pela questão tributária). Elas que melhorem sua eficiência ou então caiam fora do mercado. O que não dá é ficar bancando empresario incompetente às nossas custas.

        Graças a esta falta de concorrência externa que dirigimos carroças a preço de Ferrari.

        Curtir

        • *Gilberto (e não Guilherme)

          Curtir

        • Adriel, com carga tributária na beira de 50 %, encargos trabalhistas de 120 %, é difícil concorrer no exterior, e nós temos dependência do trigo argentino, e já pensou cada brasilerio consumir100 g pães/dia, vai faltarmais trigo.

          Curtir

  3. obs. peço desculpa pelas palavras, é apenas uma forma de dizer.. haha

    Curtir

  4. E que tipo de importação o Brasil não dificulta?
    sahuashuashuasashuuasashu

    Mas concordo, apesar das dificuldades para importar qualquer coisa, ja que pagamos impostos absurdos, principalmente para carros, tem que caga a pau esses argentinos que querem aprontar pra cima de nós…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: