Obras de Revitalização do Cais Mauá iniciarão somente após as eleições

Espanhóis do Cais Mauá chegam esta semana a Porto Alegre.

Obras só começarão depois das eleições

Ainda esta semana, chegarão os espanhóis do grupo Manné, que controlam 95% do capital da empresa que toca o projeto de revitalização da área de 3,7 kms da zona central do cais, o projeto Cais Mauá. As obras sairão pelas mãos do outro sócio, o grupo brasileiro Bertin. Serão investidos R$ 550 milhões na área nobre de Porto Alegre. Passados seis meses da cerimônia pública que ele mesmo promoveu, o governo gaúcho só agora publicou no Diário Oficial o ato de emissão de posse da área e dos 26 armazéns do porto de Porto Alegre, onde o grupo espanhol de José Munné e o grupo brasileiro Bertin investirão R$ 550 milhões.

O governo estadual tanto fez que conseguiu o que queria, ou seja, não começarão antes das eleições as obras da revitalização do Cais Mauá.  Ficou tudo para depois de outubro.

O que farão os espanhóis:

  • A emissão era necessária para que o grupo Manné possa alavancar recursos junto à banca internacional.
  • O problema do empreendedor é a situação difícil dos bancos espanhóis.

Num trecho de 3,7 kms que vai da usina do Gasômetro até a Rodoviária, sairão shopping center, hotel, casas noturnas, restaurantes, equipamentos culturais e lojas de utilidades.

O chamado muro da Mauá, que separa a zona central da cidade do Guaíba, permanecerá no local, mas sumirá sob uma perene cachoeira artificial.

Informações: Políbio Braga



Categorias:Muro da Mauá, ORLA, Projeto de Revitalização do Cais Mauá

Tags:, ,

37 respostas

  1. Eu ja havia previsto isso:

    Curtir

  2. Já estou vendo, após as eleições Tarso anuncia:

    “Cais Mauá será transformado em alojamento popular e terá centro de reciclagem do lixo. Nas docas e no entorno do Gasômetro, mais de 5 mil árvores serão plantadas.”

    Curtir

  3. Tomara que a Grécia não vá pro buraco (um pé já está na cova) até o fim das nossas eleições, dragando Portugal e Espanha…. e o nosso cais.

    Curtir

  4. Várias coisas… não é Grupo Manné, é Munné… só que não existe esse grupo. Políbio passa muita informação sme saber. O que existe é uma das empresas do Consórcio é a Gestió i Servéis, de Barcelona, cujo presidente é o Josep Munné, um dos idealizadores da revitalização do Porto de Barcelonas nos Jogos Olímpicos de Barcelona e atual cabeça pensante da revitalização do Cais Mauá.

    Segundo, hoje em dia se o grupo é espanhol não quer dizer que o dinheiro é espanhol, pelo menos imediatamente. O dinheiro virá de onde tiver as melhores condições de investimento. Como sabemos os bancos espanhóis não estão emprestando…por moticos óbvios…. Agora, depois que os espanhóis receberem o dinheiro para investir, pelo porte do Consórcio, pelo porte do projeto, eles terão que pagar esse empréstivo…pagarão como? com o direnhiro que receberão pelo investimento…ou seja, dinheiro deles, em grande parte entao dinheiro espanhol..então o dinheiro não é espanhol agora,,,mas será espanhol na hora que os espanhois tiverem que tirar do próprio bolso, e esperando ficar com o lucro claro.

    Comentários sobre senadora, Manuela e Cais Mauá: minha opinião está no meu blog:
    http://jorgepique.wordpress.com/2012/05/21/cais-maua-e-aliancas-politicas-para-a-prefeitura-14/

    Curtir

    • Caro Pique, eu diria que para o pobre espanhol sair la’ da Espanha pra ir se envolver com petistas e comunistas em Porto Alegre so’ pode ser “Manné” mesmo…

      Curtir

      • Sinceramente acho que o problema não é o Governo do Estado. O Governador esteve na Espanha várias vezes, buscando investimentos. É claro que a Espanha está em crise…mas fazemos o que? sentamos e esperamos a crise acabar? Claro que não, temos que sempre ir lá e procurar possibilidades. Justamente porque as empresas espanholas não conseguem financiamentos de bancos espanhóis para investir na prórpia Espanha – seria grande o risco de emprestar esse dinheiro -, é que os espnhóis vão procurar dinheiro internacional para investir FORA da Espanha, porque eles tem ativos e competência para realizar, a sitaução da Espanha é que é complicada… AGORA…Criar possibilidades de projetos futuros é sempre importnante…e o Governador sabe disso, esse governador e qualquer outro TEM que fazer isso… Ele sabe que qualquer problema que esse projeto do Cais tenha…vai significar que nem espanhóis nem qualquer outro investidor internacional vai ter confiança ….O Governo do Estado tenho certeza que está comprometido com a realização da revitalização do Cais… não tem volta …só se der um outro problema, que não seja político. Não é mais questão política, de petista, de comunista, de peemedebista… é uma questão do bem do Estado…e quanto mais der certo mais vai facilitar nos projetos.

        Curtir

        • A assessoria do viajado doutor Tarso não conseguiria apresentar justificativa melhor da que apresentastes. Ora, vamos ter um pouco de bom senso. É patente que o governo do estado joga contra o da prefeitura. Levar 6 meses para liberar algo já sacramentado? A máquina petista de politicagem opera diuturnamente, mesmo que seja necessário ser contra o interesse da população. E para buscar oportunidades na atual crise econômica, o destino nunca seria nos países que estão em pior situação. E também vamos convir: o Tarso tem mais se destacado até agora como um grande turista, já fez a Ásia, a Europa. A próxima deve ser no Caribe para garimpar tecnologia turística para as nossas praias do litoral norte…..

          Curtir

    • Pois é… talvez a crise espanhola seja até benéfica para nós, já estão precisando de dinheiro, buscam novos mercados e podem propor um preço mais competitivo. Se a Espanha estivesse nadando em dinheiro eles investiriam lá, por que razão iriam sair?

      Curtir

    • Exatamente, os espanhois tem o know how e nós o dinheiro (na verdade, o BNDES tem o dinheiro a procura de projetos para desenvolver o país). O entrave, como sempre, é estrutura burocrática, política e ideólógica do Brasil, que sempre emperra o nosso progresso.

      Curtir

  5. Leia-se, os espanhóis não têm dinheiro … O que o Políbio informa não é nenhuma novidade.

    Curtir

    • Complementando…
      Os espanhóis não têm dinheiro e o governo estadual não tem interesse! Só isso!

      Curtir

      • Complementado o que ja foi complementado..
        Os espanhóis não tem dinheiro, o governo estadual não tem interesse, e o povo que deveria ter o “voto” mais importante e que na maioria quer essa obra, vai ficar sem NADA.

        Curtir

  6. O povo não consegue ver o joguinho politico que o PT fez durante decadas no nosso estado, e que continua fazendo, imagina no que vai dar..
    haha

    Triste..

    Curtir

  7. Vai ser só depois das eleicoes para que o partido da Manoela fique bem a vontade pra cancelar a construção do Cais Mauá.

    Curtir

    • Certamente cancelarão com o discurso de que “é do povo”… destruído e aos cacos… mas
      “é do povo”… sério, que saco isso!

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: