Viaduto Leonel Brizola nas trevas

Smov ainda não conseguiu resolver problema da iluminação no local Crédito: ARTHUR PULS

Um dos principais viadutos de Porto Alegre, o Leonel de Moura Brizola, próximo ao Aeroporto Internacional Salgado Filho, tem apresentado risco aos motoristas. Isso porque toda a iluminação pública, que deveria estar funcionando desde a inauguração do viaduto, em setembro de 2008, foi desativada. Dessa forma, em muitos casos, motoristas que passam no local durante a noite enfrentam dificuldades, em função da visibilidade ficar comprometida. O viaduto permite a ligação direta da rua Dona Teodora com as avenidas Edu Chaves e Ceará, facilitando o trânsito e o acesso à III Perimetral.

O problema ocorreu porque quando foi projetada, a iluminação pública, que é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), foi colocada junto às muretas laterais do viaduto, em um modelo embutido, com proteção. Entretanto, poucos dias depois da inauguração, foram arrombadas as grades de segurança e furtadas a fiação e as luminárias.

À época, a Divisão de Iluminação Pública (DIP) da Smov registrou – em dois meses – o furto de oito projetores e cerca de 1.800 metros de cabos elétricos. Assim, optou por desativar o sistema de iluminação pública na parte superior, sentido Dona Teodora/Ceará e parcial no sentido Edu Chaves/Dona Teodora.

A ideia de anexar a iluminação ao próprio viaduto ocorreu em função da proximidade com o Aeroporto, uma vez que a Infraero não permite a instalação de postes, os quais, dependendo da altura, podem interferir nas operações de pouso e decolagem das aeronaves. Embora exista o impasse, passados quase quatro anos, a DIP ainda não viabilizou uma alternativa que assegure a iluminação do viaduto.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

11 respostas

  1. Enquanto as ruas estão no breu e na escuridão, preocupam-se em instalar plaquinha de que não sei onde houve tortura….revoltante.

    Curtir

  2. É uma vergonha que não exista uma fiscalização efetiva em Porto Alegre, que, se não querem prender os vândalos e ladrões do bem público ao menos os fizessem pagar e arrumar aquilo que destruiram. Nós pagamos por tudo isso e permitimos que esta minoria destrua tudo sem ter ônus nenhum.
    É muito interessante o que acontece neste pais em matéria de punição. Todos tem pena de bandido, coitadinho é o sistema que os deixou assim. Agora nós que estamos aqui neste blog também tivemos dificuldades em algum momento e não ficamos assim. Não saimos por ai roubando coisas públicas nem pichando paredes. Eu não tenho pena desta gente. Gostaria que fossem punidos exemplarmente..

    Curtir

  3. sahuhashhashashusahuasa….

    Eu ainda dou risada da palhaçada da infraero, tantos aeroportos no mundo que ficam proximos de prédios maiores que qualquer toco que tem no Brasil, e aqui não se pode fazer nem um viaduto direito em frente ao aeroporto.
    sahusahuashasuua

    Mas claro, junta isso com a palhaçada que é a SMAM, e a idéia genial de acabar com a pouca segurança que temos, tirando a iluminação, ao invez de meter cameras de segurança e prender os fiadapuuu que roubam isso.

    Ta louco, só em Porto Alegre e no Brasil mesmo.

    Curtir

  4. Que amadorismo. Numa empresa seria isso seria resolvido em uma tarde (digo a ideia e o projeto).

    Curtir

  5. Duvido que exista outro lugar no mundo em que se roube tantos bens e equipamentos públicos (fora do roubo de dinheiro público, mas isso é outra história).

    Curtir

    • Eu achava o mesmo até ir em uma palestra de publicidade e um membro de uma ONG do RJ que fez essa pesquisa disse que a capital com maior número de vandalismo proporcionalmente é Curitiba. Depois disso, não duvido de mais nada.

      Curtir

      • Que interessante isso de Curitiba, jamais passaria pela minha cabeça imaginar isso de Curitiba. Uma coisa que é sabida é que Curitiba tem graves bolsões de pobreza, talvez seja por isso.

        Curtir

    • Eu estava falando do Brasil mesmo e não só de Poa.

      Curtir

    • Tem! Florianópolis: Ilha e Continente! Furtam até lajotas para os cegos!

      Curtir

  6. Justamente nesse viaduto, vindo do aeroporto tem uma plaquinha mixuruca de pouco mais de um palmo escrito “bem vindo a Porto Alegre”.

    Poderíamos ter algo melhor nesse viaduto junto com a iluminação, afinal é uma das portas de entrada da capital

    Curtir

  7. Que remendão. O viaduto já foi feito num local que atrapalha o ALS do aeroporto e ainda (devido a isso) se sentem obrigados a botar a iluminação de uma maneira que só pode acabar sendo roubado.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: