Acessibilidade em Porto Alegre é uma das maiores, mas ainda é restrita

G1 acompanhou deslocamento de cadeirante pela capital gaúcha

Dados são do IBGE sobre características do entorno dos domicílios

Felipe Truda

Do G1 RS

Rampas de acesso mal conservadas dificultam a locomoção de cadeirantes (Foto: Felipe Truda/G1)

Porto Alegre é a cidade com a maior proporção de rampas de acesso para cadeirantes entre os 15 municípios brasileiros com mais de 1 milhão de habitantes, segundo estudo divulgado nesta sexta-feira (25) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O estudo foi realizado em 96,9% dos domicílios urbanos durante a pré-coleta do Censo 2010, com o objetivo de conhecer a infraestrutura urbana brasileira.

De acordo com os dados, a capital do Rio Grande do Sul oferece rampas no entorno de 23,3% dos domicílios. O percentual nacional é de 4,7%, o tipo de infraestrutura urbana menos presente nos municípios brasileiros entre os observados pelo IBGE.

Para quem precisa das rampas, no entanto, a capital gaúcha ainda está longe da situação ideal. Com exceção do Centro da cidade, a maioria dos bairros apresenta problemas que limitam o ir e vir de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Para ler a matéria completa no G1, clique aqui.



Categorias:calçadas

Tags:, ,

9 respostas

  1. Vale lembra que tirando a questão da acessibilidade todos os demais quesitos analisados pelo IBGE dentro de 10 PoA só voltou ser bem avaliada em arborização. Todos os demais foram vergonhosos para a capital que já foi a melhor do Brasil em qualidade de vida.

    Curtir

  2. Já vi muitos carros parando nas rampas, impedindo o acesso. As calçadas da prefeitura são uma vergonha.Já vi muitos carros parando nas rampas, impedindo o acesso. Depois das 18:00 vira uma zona.A calçada não é particular, alias nada é do cidadão, se não paga o iptu pode perder o imovel, se não paga ipva não pode rodar, se não paga pedagio não pode viajar.

    Curtir

  3. Sobre as calçadas … Tem um cidadão na Câmara chamado Bernardino Vendrusculo – base do governo – querendo que a Prefeitura pague a conta das reformas de calçadas de particulares.
    Sério candidato a ganhar o Prêmio Imbecil ano de 2012 …

    Curtir

  4. Rampa pra carro não é acessibilidade!!
    E a prefeitura mandou que se reformassem as calçadas e nem sequer fez um modelo de como deveria ficar….qntas rampas poderiam ser construídas? qntas faixas “táteis” para cego poderiam ser instaladas?
    Mas nada, aqui é tudo a bangu, vide ciclocalçada da restinga!

    Curtir

  5. Essa situação dos cadeirasntes é complexa.
    Aqui perto de casa tem rampas perfeitas, isso que é um bairro bem antigo, passo de onibus/carro em alguns bairros mai novos e de renda superior, e tem rampas perfeitas tambem, as calçadas são de dar inveja…. aqui perto de casa construiram mais algumas rampas, e ano passado fizeram vaaaaaaarias no centro….

    Mas falta muito, acredito que com as multas sobre as calçadas destruidas, isso vai mudar bastante.

    Só que vi na reportagem que os cadeirantes querem usar as ciclovias, acho muito arriscado pra eles, pode dar um acidente feio.

    Curtir

  6. No fundo é a história das calçadas… mas é fogo, a prefeitura há pouco refez todo canteiro da Icaraí e perdeu a oportunidade de fazer rampas nas esquinas! Acho que o MP devia agir nestas horas…

    Curtir

  7. O Moinhos/Mont’Serrat e a Carlos Gomes estão num bom nível.

    Selo de aprovação!

    Curtir

  8. De que adianta a rampa se logo apos voce cai num buraco??

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: