Conserto de calçadas é exigido

Moradores do bairro Floresta têm prazo de 30 dias para melhorias, passado o período de alerta. Descumprimento gera multa

Com prazo de alerta vencido ontem, proprietários de imóveis no bairro Floresta, em Porto Alegre, têm até 30 dias para realizar o conserto de suas calçadas. Na rua Câncio Gomes, por exemplo, trecho em que a prefeitura enviou notificação, no dia 2, aos moradores solicitando a reforma dos espaços, poucas calçadas estão em obras.

Um desses locais foi o estabelecimento comercial do empresário Adalberto Uzascki. Dono do local há cinco anos, o proprietário admitiu o atraso; porém, criticou a forma como a prefeitura está organizando o processo. “A imposição está errada. Pedem a execução de uma série de itens, mas estipulam um prazo curto”, reclamou, referindo-se ao tipo de material solicitado, como o basalto, considerado caro por ele. Além disso, avaliou que o prazo para a reforma dos espaços pelos moradores deveria ser de seis meses e não de 60 dias.

Outro morador descontente é o autônomo João Vargas. Apesar de não ter recebido a notificação ainda, ele reconhece o descuido com a calçada. “Ela está feia, mas acho uma falta de respeito da prefeitura estipular o material que devemos utilizar, quando a prestação de serviço urbano oferecido é precária”, criticou Vargas, citando a limpeza de parques e praças.

De acordo com a coordenadora do Gabinete de Planejamento Estratégico (GPE) da prefeitura, Ana Pellini, novas vistorias nos locais apontados como irregulares serão realizadas a partir desta semana. Se confirmada a falta de melhorias, os proprietários serão novamente notificados e receberão prazo de 30 dias. Caso persistam os problemas identificados, eles deverão pagar multa no valor de R$ 461,00. “Esse foi apenas um alerta, mas, a partir da segunda visita do fiscal, o morador será multado”, explicou a coordenadora do GPE.

Próxima etapa é no Bom Fim

A exigência de obras nos passeios do bairro Floresta, da Capital, faz parte de um projeto municipal e integra a região entre a rua Câncio Gomes e a avenida Goethe. O prazo inicial é de 60 dias, podendo ser prorrogado por mais 30 dias, a contar da data de notificação aos proprietários. Nesta primeira etapa, a prefeitura encaminhou 4.470 cartas para 1.618 imóveis. Na próxima etapa, deverá ser vistoriada a região do bairro Bom Fim.

Correio do Povo



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, calçadas

Tags:

8 respostas

  1. Muito bom espero chegar logo a vez do Menino Deus .

    Curtir

  2. A prefeitura continua agindo estupidamente em relação a prazos! seu prefeito ou o sr é um completo incompetente ou se faz de louco, porque o que precisa ser feito é um planejamento e não sair estipulando um prazo ridículo de 30 dias pra refazer as calçadas danificadas. A cidade baixa passou por isso recentemente e por falta de planejamento sequer existe uma rampa de acesso a cadeirante dentro das normas exigidas, poucas foram as calçadas que realmente melhoraram pois quase todas ficaram tortas, abaloadas entre outras porcarias que não vale citar nome.

    Curtir

    • aaaa, por favor, faz um ano que a prefeitura fala de reformar as calçadas, o povo que foi se enrolando.
      Sem contar que deram uns bons meses antes de começarem a fiscalizar, ninguem se mecheu pra isso.

      Estupido é querer pagar de coitadinho, sendo que a prefeitura ja tinha anunciado isso faz tempo.
      Eu to de saco cheio de torcer o pé nessas calçadas podres que tem pela cidade.
      Meu pai é sindico de um prédio falido, tem uns infelizes que não pagam o condominio faz anos, o antigo sindico era um abostado que não fazia nada, antes mesmo da prefeitura começar a cobrar, ou dar essa idéia, sem ninguem pedir, ja que só tem imprestavel nesse prédio, meu pai foi la e mandou arrumarem a calçada que criava poças.
      E a idéia agora é trocar o material, mas falta dinheiro pra isso, ja que só tem desgraça nesse prédio, o calçamento usa aquelas pedras feias, que nem eram usadas no diluvio antes da suposta reforma dele.

      Curtir

      • Oficicialmente a campanha n tem seis meses meu caro, e ninguem é obrigado a assistir televisão para ficar sabendo do que a prefeitura quer ou não fazer. Nenhum morador recebeu notificação falanndo sobre essa campanha. Só ficaram sabendo quando restavam os 30 dias. FALTA PLANEJAMENTO!

        Curtir

        • saiu na tv, saiu em jornais, saiu na internet, vi até em outdoors isso.
          Se a pessoa vive trancada em casa sem ver o que acontece no mundo, ai a prefeitura não tem culpa.
          A maioria das pessoas sabem disso e não começaram a fazer o que deveriam fazer achando que ia acabar em nada, agora que a prefeitura chegou chegando, ficam de chororo.
          Sem contar que deveria ser o basico, uma calçada boa de se caminhar.

          Curtir

        • Meu caro Diego Jucá, todo mundo sabe que a calçada é responsabilidade do proprietário do imóvel. Quando as pessoas não se importam com o coletivo é isso que acontece, calçadas quebradas com pedras soltas ou gastas. Cada um tem que fazer a sua parte.
          Aqui no condomíniuo onde eu moro, todos os meses vem um desconto de “Fundo de Obras” que é para a manutenção de todas estas coisas coletivas. Ninguém chia, porque como tudo se mantém em bom estado não há porque reclamar.

          Curtir

  3. É valido as calçadas serem consertadas, se eles tambem consertarem as deles. Porém o prazo devia ser o mesmo que a prefeitura e qualquer orgão publico nos impõe, em looongo prazo ou nenhum prazo. Exemplo: pra consertar a minha primeiro um vai limpar a calçada, depois outro vai colocar o cimento, depois outro vai assentar o basalto, depois outro……..vai demorar!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: