FALTAM EXATOS 24 MESES PARA A COPA. E AGORA ?

Sede da Copa há 56 meses, Brasil precisa concluir 95% das obras

A exatos 24 meses do pontapé inicial da competição, obras de mobilidade e aeroportos preocupam

Da redação – São Paulo

Obras de terraplanagem do novo terminal do aeroporto de Guarulhos (crédito: Diego Salgado/Portal 2014)

O Brasil está a 730 dias do pontapé inicial da Copa do Mundo, que ocorrerá em São Paulo, no dia 12 de junho de 2014. Sede do Mundial desde 30 de outubro de 2007, há 1.687 dias, portanto, o país ainda apresenta atrasos em alguns setores da preparação para o evento.

Um balanço divulgado pelo próprio governo no final do mês passado mostrou que 41% das obras não começaram — 9% tiveram a licitação concluída, 17% estão em processo de licitação e 15% ainda estão em fase de elaboração do projeto.

Apenas 55% das obras previstas estão em andamento. No total, são 101 empreendimentos, com investimento total é de R$ 27 bilhões. A expectativa é que 12 intervenções sejam entregues ainda este ano e 69 — a maioria em mobilidade urbana — em 2013. O restante será concluído no primeiro semestre de 2014.

Todas as cinco obras concluídas estão nos aeroportos, com quatro módulos operacionais provisórios (São Paulo, Cuiabá, Porto Alegre e Campinas). Das 31 intervenções do setor, apenas 13 estão emandamento. O Investimento total é de R$ 7,25 bilhões, com R$ 3,75 milhões da Infraero e R$ 3,5 bilhões da iniciativa privada.

Veja o balanço dos estádios, mobilidade e aeroportos nas 12 cidades-sede:

Belo Horizonte

Estádio

Na parte interna do Mineirão, 30% da arquibancada inferior estão instaladas e 80% dos bares e banheiros já receberam acabamento. A cobertura também começou a ser instalada. Com 62% das obras concluídas, o Mineirão deve ser inaugurado no dia 21 de dezembro de 2012. O estádio será palco de três partidas da Copa das Confederações. No Mundial, receberá seis jogos.

Custo: R$ 695 milhões

Capacidade: 64,5 mil lugares

Número de operários: 1.850 e pico de dois mil

Mobilidade

A capital mineira segue o cronograma de obras. Das oito intervenções previstas, cinco já foram iniciadas. O investimento total é de R$ 1,38 bilhões. A previsão é que todas as obras serão concluídas até maio de 2013, um mês antes da Copa das Confederações, que terá uma das semifinais em Belo Horizonte. Os principais projetos são os BRTs das avenidas Antônio Carlos e Cristiano Machado.

Aeroporto

Duas obras em andamento: reforma do terminal (conclusão em dezembro de 2013) e adequação do sistema viário (dezembro de 2013). Mais três intervenções previstas: reforma da pista de pouso (dezembro de 2013), construção do terminal 2 (novembro de 2013) e reforma do sistema de pátios (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 508,7 milhões.

Brasília

Estádio

O estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha chegou a 60% de conclusão em maio. O término deve ocorrer em dezembro deste ano. No Mundial 2014, receberá sete partidas. Um ano antes, na Copa das Confederações, será palco da abertura.

Custo: R$ 863,2 milhões (A Secopa prefere usar o número R$ 800 milhões, porque as licitações de itens complementares não foram fechadas e já estão descontando os benefícios do programa Recopa)

Capacidade: 71 mil lugares

Número de operários: 3.800, em três turnos

Mobilidade

A cidade que receberá a abertura da Copa das Confederações tem duas obras de mobilidade previstas na Matriz de Responsabilidades. As intervenções, no entanto, não ficarão prontas até o início do torneio que serve de teste para a Copa do Mundo. O VLT, que ligará o aeroporto Juscelino Kubitschek à Asa Sul, enfrenta problemas desde 2009, quando o edital de licitação foi lançado. Colocada sob suspeita pela Justiça do Distrito Federal, a obra foi suspensa em abril de 2011 e não ficará pronta para a Copa.

Aeroporto

Duas obras em andamento, com a Infraero à frente: implantação do MOP 2 (conclusão em abril deste ano) e trabalhos no corpo central do terminal (julho de 2012). Mais quatro intervenções previstas: reforma e ampliação do terminal (conclusão em dezembro de 2013), ampliação do sistema de pátio (dezembro de 2013), implantação da pista de táxi e ampliação do sistema viário (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 643,5 milhões (R$ 16,96 milhões da Infraero e R$ 626,53 milhões da concessionária).

Cuiabá

Estádio

A Arena Pantanal alcançou 45% de conclusão no último mês. A conclusão do estádio que será palco de quatro jogos da Copa do Mundo está prevista para 2013. A data mudou depois que a Secopa local revisou o cronograma e concluiu que seria inviável entregar a arena em dezembro de 2012 uma vez que Cuiabá não tem mais chances de figurar na Copa das Confederações.

Custo: R$ 454,2 milhões

Capacidade: 43 mil lugares

Número de operários: 1.000

Mobilidade

Para melhorar o quadro de mobilidade urbana a tempo da Copa, Cuiabá apostou no Veículo Leve sobre Trilhos, que tem orçamento acima de R$ 1 bilhão. O Consórcio VLT Cuiabá venceu a licitação em maio de 2012, a obra começará em agosto deste ano. Cuiabá ainda chama atenção para as intervenções no corredor da rodovia Mário Andreazza; duas delas já estão em andamento.

Aeroporto

Três obras previstas: reforma do terminal (conclusão em julho de 2013), adequação do sistema viário (julho de 2013) e construção do estacionamento (julho de 2013). Investimento total: R$ 91,3 milhões.

Curitiba

Estádio

Segundo o Atlético-PR, a Arena da Baixada está 52% concluída e deve ser finalizada até junho de 2013. Atualmente, ocorre o rebaixamento do gramado, a instalação de nova cobertura, a troca das cadeiras e a finalização das arquibancadas. Este conjunto de obras que ampliará a capacidade do estádio de 25 mil para 42 mil lugares avançou 11%. Fora da Copa das Confederações, o estádio terá quatro jogos no Mundial.

Custo: R$ 183 milhões

Capacidade: 42 mil lugares

Número de operários: 91

Mobilidade

A cidade terá nove obras de mobilidade até 2014. Orçadas em R$ 453 milhões, cinco estão em processo de licitação.

Aeroporto

Duas obras em andamento: restauração da pista de pátio (conclusão em abril deste ano) e ampliação do sistema de pátio (junho de 2012). Duas obras previstas: reforma do terminal (dezembro de 2013) e ampliação do

sistema viário (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 84,5 milhões.

Fortaleza

Estádio

Com a obra mais avançada da Copa, Castelão chegou a 70% de execução e deve ser concluído até dezembro de 2013. As duas primeiras etapas da obra já estão concluídas. A terceira etapa (construção do edifício central que vai alojar setores VIPs, camarotes e uma seção inteira de arquibancada) tem praticamente 80% de execução, enquanto o estágio derradeiro da obra (integração entre as etapas anteriores e consolidação do projeto, de acordo com a Secopa local) está 40% concluído. Terá três jogos da Copa das Confederações e seis partidas do Mundial.

Custo: R$ 518,6 milhões

Capacidade: 67 mil lugares

Número de operários: 1.400, com pico de 1.800

Mobilidade

As obras do VLT Parangaba-Mucuripe começaram em abril deste ano. As obras de três BRTs também já forma iniciadas. Eixo Via Expressa/Raul Barbosa em obras desde janeiro. Estações Padre Cícero e Juscelino Kubitscheck (metrô) começarão apenas em agosto deste ano. Com exceção do VLT, as intervenções só serão finalizadas em agosto de 2013, dois meses após a Copa das Confederações.

Aeroporto

Duas obras previstas: reforma do terminal (conclusão em dezembro de 2013) e adequação do sistema viário (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 349,8 milhões.

Manaus

Estádio

Segundo a construtora Andrade Gutierrez, o índice atual da Arena Amazônia é de 46% de execução, mas o governo do estado considera as obras 26% concluídas apenas. O estádio receberá quatro jogos do Mundial e deve ser concluído em dezembro de 2013.

Custo: R$ 532,2 milhões

Capacidade: 44 mil lugares

Número de operários: 1.200, com pico de 3.000

Mobilidade

Os dois projetos de mobilidade urbana que Manaus planejou para a Copa de 2014 correm o risco de não ficar prontos até a competição. O monotrilho, orçado em R$ 1,55 bilhão, tem seu projeto contestado pela Controladoria Geral da União e pelo Ministério Público Federal no Amazonas, que apontam irregularidades e falta de especificações –como preço da tarifa do modal e material a ser utilizado na obra– no projeto. Já o BRT (as linhas exclusivas de ônibus) também sofre com os atrasos. Diante dos problemas, o governo amazonense chegou a admitir que ao menos o monotrilho não é obra essencial para a Copa.

Aeroporto

Duas obras em andamento: reforma do terminal (conclusão em dezembro de 2013) e adequação do sistema viário (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 394,1 milhões.

Natal

Estádio

De acordo com o último índice do governo do Rio Grande do Norte, a construção da Arena das Dunas atingiu 25,23% de execução no final de abril. A construtora OAS, responsável pela obra, concluiu a terraplanagem do terreno e finaliza as obras de fundações. Com a instalação dos primeiros pilares pré-moldados, será iniciada a construção da arquibancada inferior. De acordo com o secretário da Secopa local, Demétrio Torres, a expectativa é de que 50% do total das obras já seja alcançado em dezembro deste ano. A Arena das Dunas será entregue em dezembro de 2013. Na Copa do Mundo, será palco de quatro partidas.

Custo: R$ 417 milhões

Capacidade: 45 mil lugares

Número de operários: 800, com pico de 1.200

Mobilidade

A cidade de Natal tem 4 projetos viários inscritos na Matriz de Responsabilidades. Prolongamento da avenida Prudente de Morais está em andamento. Intervenções na avenida Engenheiro Roberto Freire ainda não começou. Acesso ao novo aeroporto de São Gonçalo do Amarante está na fase de projeto. Desapropriações “trancam” as obras do Corredor Estruturante – Zona Norte / Estádio Arena das Dunas.

Aeroporto

Terraplanagem em andamento, com conclusão prevista para novembro de 2013, sob responsabilidade da Infraero. Construção do terminal com a concessionária à frente. Investimento total: R$ 792,55 milhões (R$ 174,44 milhões da Infraero e R$ 618,11 milhões da concessionária).

Porto Alegre

Estádio

Reforma do Beira-Rio ficou parada por quase 10 meses (crédito: Arquivo)

Após 10 meses sem obras (entre junho de 2011 e março deste ano), o Beira-Rio tem 30% de execução. No momento, os trabalhos ocorrem nas arquibancadas inferiores e em parte da área interna, como vestiários. Em outubro, a nova cobertura do Beira-Rio começará a ser instalada. De acordo com o Internacional, a demolição da atual estrutura ainda não tem data prevista e será definida pela construtora. Sem a Copa das Confederações, o estádio receberá cinco jogos no Mundial 2014 e deve ser concluído em dezembro de 2013.

Custo: R$ 330 milhões

Capacidade: 61 mil lugares

Número de operários: 200, mas pode chegar a 1.500 com a terraplanagem

Mobilidade

Fora da Copa das Confederações, Porto Alegre aliviou o pé no acelerador dos projetos de transporte público. Das dez obras de mobilidade urbana que constam no “pacote da Copa”, duas intervenções viárias estão em andamento. Os três corredores exclusivos de ônibus (BRTs) ainda esperam pela fase de licitação. Assim, o prazo máximo de entrega das obras foi alterado para dezembro de 2013.

Aeroporto

Três obras previstas: reforma do terminal (conclusão em dezembro de 2013), ampliação da pista de pouso (janeiro de 2014) e adequação do pátio de aeronaves (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 579,2 milhões.

Recife

Estádio

A Arena Pernambuco chegou a 40% de execução no começo de maio. A expectativa é atingir 50% ainda este mês. A previsão é que as obras sejam concluídas em fevereiro de 2013, a quatro meses da Copa das Confederações, quando a arena receberá três jogos. No Mundial, serão cinco jogos.

Custo: R$ 500,2 milhões

Capacidade: 46 mil lugares

Número de operários: 5.000

Mobilidade

Dois BRTs, Corredor Caxangá (Leste-Oeste) e Corredor Via Mangue em obras. Terminal Integrado Cosme e Damião, atrasado, depende de desapropriações.

Aeroporto

Apenas uma obra prevista: construção da torre de controle, com a licitação em andamento. Investimento total: R$ 18,5 milhões.

Rio de Janeiro

Estádio

A 9 meses do prazo de conclusão, o Maracanã chegou a 56% da reforma. Nas arquibancadas superiores, ocorre a montagem das partes sobrepostas. A estrutura da parte inferior já está praticamente concluída. As intermediárias, por sua vez, terão 12 módulos de vigas metálicas e 180 vigas no total. O perímetro das arquibancadas estará fechado até julho. O estádio deve ser reaberto em fevereiro de 2013, a quatro meses da Copa das Confederações. Em 30 de junho do ano que vem, o estádio receberá a final do torneio-teste, além de mais dois jogos. No Mundial, um ano depois, será palco de sete partidas, incluindo também o jogo decisivo.

Custo: R$ 808,4 milhões

Capacidade: 76 mil lugares

Número de operários: 5.400

Mobilidade

BRT Transcarioca, que ligará a Barra da Tijuca ao aeroporto Galeão, está em obras. Duas obras, o mergulhão do Campinho e o Viaduto Negrão de Lima, foram entregues neste mês. O início da construção da linha ocorreu em março do ano passado e deve ser concluído até outubro de 2013.

Aeroporto

Três obras em andamento: reforma do terminal de passageiros 1 (conclusão em dezembro de 2013), reforma do sistema de pista e pátio (outubro de 2013) e reforma do terminal de passageiros 2 (julho de 2013). Investimento total: R$ 813,3 milhões.

Salvador

Estádio

No total, a Fonte Nova avançou 60%. A montagem do anel de compressão que sustentará a cobertura atingiu os 50% de execução em maio. Segundo o governo da Bahia, a estrutura metálica e os cabos de aço da cobertura estão em estoque no canteiro de obras. O estádio deve estar pronto em dezembro deste ano para a Copa das Confederações, quando será palco de três jogos. No Mundial, terá seis partidas.

Custo: R$ 597 milhões

Capacidade: 65 mil lugares

Número de operários: 2.600

Mobilidade

Depois de escolher o metrô para encabeçar o Sistema Integrado de Transporte Metropolitano da cidade de Salvador o governo estadual da Bahia já não promete entregar o equipamento antes do Mundial de 2014. Inicialmente, conforme registrava a Matriz de Responsabilidades, a proposta era implantar o sistema BRT, mas o governo conseguiu incluir o projeto do metrô no PAC da Mobilidade, com orçamento (e financiamento) de R$ 1,6 bi. Agora, tudo voltou à estaca zero.

Aeroporto

Três obras previstas: reforma do terminal (conclusão em novembro de 2013), ampliação do pátio de aeronaves (agosto de 2013) e construção da torre de controle (dezembro de 2013). Investimento total: R$ 47,6 milhões.

São Paulo

Estádio

A Arena Corinthians chegou a 38% de conclusão neste mês. A maior parte dos trabalhos de terraplanagem (85%) já foi executada, enquanto a fundação foi concluída há mais de um mês, tendo sido cravadas 3.960 estacas de concreto. Além disso, ocorre a construção de um muro de contenção entre o edifício oeste e um dos estacionamentos. Pilares, vigas-jacaré, lajes e degraus das arquibancadas sul e leste também são instalados. A expectativa do governo paulista é que o estádio, que terá seis partidas da Copa do Mundo, chegue a 60% de execução no final de 2012. A conclusão total deve ocorrer em dezembro de 2013.

Custo: R$ 820 milhões

Capacidade: 65 mil lugares

Número de operários: 1.820, divididos em três turnos. O pico será de 2.300 homens.

Mobilidade

A capital paulista mantém a proposta do monotrilho Congonhas-Morumbi (1º trecho) como obra de mobilidade para a Copa. Com as obras iniciadas, o modal deve ser concluído dias depois da abertura do Mundial.

Aeroporto de Cumbica

Duas obras em andamento, com a Infraero à frente: terraplanagem do 3º terminal (conclusão em setembro deste ano) e 2ª fase do terminal remoto (dezembro de 2012). Mais três intervenções previstas: construção do 3º terminal (conclusão em novembro de 2013), ampliação do sistema de pista e pátio e a construção da pista de táxi (março de 2013), todas sob responsabilidade da concessionária. Investimento total: R$ 2,045 bilhões (R$ 665,51 milhões da Infraero e R$ 1,38 bilhão da concessionária).

Aeroporto de Campinas

Três obras previstas, todas sob responsabilidade da concessionária: construção do terminal de passageiros (conclusão em dezembro de 2013), reforma do sistema de pista e pátio e reforma do terminal atual (outubro de 2013). Investimento total: R$ 881,5 milhões (R$ 8,4 milhões da Infraero e R$ 873,05 milhões da concessionária).

PORTAL 2014



Categorias:COPA 2014

Tags:

4 respostas

  1. A Rio+20 cancelou voos nacionais e na COPA 2014 teremos cancelamentos de voos e serão programados conforme os jogos e a neblina. O Brasil vai parar 60 dias só para COPA, e os brasileiros não podem atrapalhar os visitantes.

    Curtir

  2. Minha nossa… Dezembro de 2013? Janeiro de 2014? E ainda temos que levar em conta que pode atrasar mais do que isso.

    Curtir

  3. Brasília, 71 mil: Cuiabá, 43 mil: Fortaleza, 67 mil: Manaus, 44 mil e Natal, 45 mil… quanto dinheiro público, caro e precioso, jogado fora… Quando estas lotações estarão completas? É a farra do dinheiro público!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: