Neugebauer irá duplicar sua capacidade até 2014

Fábrica está sendo construída em uma área de 22 mil metros quadrados na entrada do município MARCELO G. RIBEIRO/JC

Até dezembro de 2013, toda a produção da atual fábrica da Neugebauer será transferida para Arroio do Meio, no Vale do Taquari. O processo iniciará em junho do ano que vem, quando a unidade fabril que está sendo erguida no município deverá entrar em operação. O empreendimento, cujas obras iniciaram nos primeiros meses deste ano, terá 22 mil m2, comportando seis linhas de produção, com capacidade industrial 200% superior à atual. A partir do momento que o complexo estiver funcionando a pleno, serão fabricadas 100 toneladas de doces por dia.

Resultado da injeção de R$ 120 milhões, a nova fábrica da mais antiga marca de chocolates e doces do Brasil, que hoje pertence à divisão de alimentos do Grupo Vonpar, irá gerar 200 novos empregos diretos, sendo que 20% a 30% desta mão de obra deverá ter qualificação técnica nas áreas de eletrônica, automação, informática e mecânica. Anunciada em setembro de 2011, a parceria da Vonpar com o município foi selada oficialmente ontem na sede da prefeitura de Arroio do Meio.

A escolha pelo local da nova unidade industrial foi disputada por várias cidades gaúchas, e também de outros estados, lembrou o diretor financeiro e de recursos humanos da Vonpar, Daniel Weiler. “O que pesou na nossa decisão foram os esforços do governo do Estado e da prefeitura de Arroio do Meio”, disse o executivo, referindo-se ao retorno financeiro que a parceria com aquele município irá representar. “Cerca de 40% do faturamento de ICMS de Arroio do Meio será devolvido à empresa até fechar o valor de R$ 5 milhões”, informou o prefeito da cidade, Sidnei Eckert.

O Grupo já possui a indústria de balas Wallerius (adquirida em dezembro de 2009) no município, o que também foi levado em consideração na hora de “bater o martelo”. “Isso permitirá uma sinergia muito grande em termos de estrutura de empreendimentos”, aponta Weiler, lembrando que as duas atividades são “muito próximas”, por terem em comum algumas matérias-primas, como o açúcar, e também dividir parte da cartela de clientes. “Isso possibilita otimizar as instalações. Então, quando o caminhão sai da cidade, já segue carregado com bala e chocolate”, exemplifica.

O terreno do empreendimento está localizado na entrada de Arroio do Meio. As obras cumprem o cronograma previsto: já estão com a terraplanagem construída e iniciam a fase de fundações. “Até o final de junho de 2013 estaremos com a fábrica concluída, e, gradativamente, iremos fazendo a transferência das linhas de produção de Porto Alegre para Arroio do Meio”, projeta o diretor da Vonpar. Os equipamentos da fábrica em funcionamento na Capital não serão aproveitados. A unidade fabril implementada no início do século passado será desativada e o terreno será entregue aos proprietários.

Todos os equipamentos da nova fábrica serão de tecnologia de ponta e importados da Alemanha, Suíça e Itália. A ideia é poder criar também linhas de produtos diferenciados. Ao todo, o Grupo Vonpar será responsável pela renda direta de aproximadamente 500 pessoas em Arroio do Meio, onde já emprega 260 funcionários na divisão de balas e pirulitos da companhia. “A importância da chegada do Grupo e da Neugebauer no município está na geração de ICMS que isso representará. É um projeto que inicia no ano que vem, mas que tem crescimento projetado até 2020”, destaca o prefeito da cidade. “Com esta ampliação significativa aqui em Arroio do Meio, teremos condições de aumentar a participação de mercado no Rio Grande do Sul”, diz o diretor da Vonpar. “A meta é dobrar nosso market share no Estado, e avançar pelo Brasil, iniciando pela região Sudeste.”

Adriana Lampert, de Arroio do Meio

Jornal do Comércio



Categorias:Economia, Economia Estadual, Industrialização de Porto Alegre

Tags:,

7 respostas

  1. Perde-se bons empregos industriais. Concentrar a atividade econômica de uma cidade só no setor de serviços é extremamente perigoso, a necessidade do setor de serviços estar próximo a outros empreendimentos de mesmo tipo cada vez mais diminui com toda a facilidade da informática, várias grandes capitais no mundo foram por este lado e estão amargando crises profundas. Em New York o número de sem tetos está aumentando mais de 10% ao ano a três anos, a crise sempre vem mais rápida neste setor, enquanto centros fabris tem uma “inércia” muito maior (isto não quer dizer que também não caiam em crises).

    Curtir

    • Muito bem colocado… sempre fico com o pé atrás nessas soluções em que se coloca todos os ovos na mesma cesta.

      Veja o caso de Florianópolis… É uma capital para turistas, totalmente engarrafada, sem atrações culturais para os residentes e com pouca possibilidade de emprego.

      Curtir

  2. Ótima notícia para o Vale do Taquari. Vai ser na fábrica da Wallerius abandonada na rs, aquela que tem um pórtico curvo?

    Curtir

  3. Ao invés de serem tradicionais e ocuparem um prédio talvez centenário, optam pela mudança num cenário novo. Por estas e por outras quando se vai a Europa ficamos pasmos com coisas que permanecem no mesmo lugar por séculos tornando-se pontos turísticos…. tão louvados neste blog.

    Curtir

  4. Mi piace molto Arroio do Meio.

    Curtir

  5. Fico chateado pelo fato de que vai embora de Porto Alegre. Vai ser mais um monstro industrial abandonado no navegantes. Em compensação poderia ter sido pior: poderia ter ido para outro estado…

    Curtir

    • Tenho o mesmo sentimento. Será mais um monstro abandonado anos e anos no Navegantes, acumulando sujeira, trazendo mendigos e bandidagem. De todos os males, pelo menos não foi embora do RS.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: