Uma outra proposta para o “esqueleto”, por Rodrigo Vallejos

O estudante de arquitetura e Diretor da Creative Connection Studio, Rodrigo Vallejos, nos envia esta proposta de restauração e ocupação para o “esqueleto” da Praça XV de Novembro.

Ele mesmo explica:

A ideia consiste em adquirir o terreno da esquina para que este possa dar espaço a uma praça que fará parte do complexo.

Dentro do perfil de uma área nobre como esta, foram designadas três funções para a torre:

1. Estabelecimentos comerciais – lojas e restaurante no térreo com pé direito duplo valorizando e dando vida a praça como se essa fosse uma continuidade do Largo Glênio Perez e da Praça XV de Novembro.

2. Escritórios – Ocupando o menor volume uma área destinada a escritórios ou consultórios. Se distinguindo nitidamente em carácter do volume maior, e com acesso exclusivo pela Marechal Floriano Peixoto. Sendo disponibilizados 8 andares.

3. Torre residencial – Ocupando o volume de maior altura, a área residencial da torre com apartamento de 1, 2 e 3 dormitórios sendo que 10 deles possuem sacadas com vista para a Praça XV de Novembro, terminando de forma escalonada tendo seu acesso junto à Praça interna e com frente para a Rua Otávio Rocha.

A intervenção é mínima, e mantive a mesma estrutura que temos hoje, respeitando o escalonamento do volume tal qual ele se apresenta hoje. Suprimi um volume lateral que imagino teria função de elevador e reposicionei este elemento de ligação vertical para o interior da torre. Criei alguns elementos em estrutura leve que abraçam o prédio criando uma identidade que permite ainda que com funções distintas se encontrar uma concordância entre os diferentes elementos e funções.

A ideia é gerar um ambiente democrático e agregar diferentes funções reproduzindo em uma pequena escala a vida e a dinâmica do centro da cidade e qualificando de forma a valorizar um contexto que hoje se encontra decadente e sem o merecido cuidado. Para uma efetiva qualificação dessa região é necessário atrair um público de maior poder aquisitivo e, para tanto, deve-se criar equipamentos, atrações que venham a interessar a este público no processo de valorização dessa parte fundamental e embrionário do centro de Porto Alegre.

Imagens: Rodrigo Vallejos. Copyright 2012. Todos os direitos reservados.



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Arranha Céus, Restaurações | Reformas, Retrofit, Revitalização do centro

Tags:, , ,

18 respostas

  1. Bem melhor que o outro, mas ainda torcia por telões a la Times Square hehe to brincando

    Curtir

  2. Ficou melhor que o outro, pelo menos deu uma solução para o lado cego.

    Curtir

  3. Excelente projeto!!! Porque as coisas tem que ser tão complicadas? Porque isso não se transforma em realidade logo? Tudo aqui tem que se arrastar por décadas?

    Curtir

  4. Bah! Esse ficou o melhor de todos! Muito bom! Parabéns!

    Cria um antes e depois com duas imagens e espalha pelo Facebook! Não tem quem conheça o esqueleto que não vá compartilhar a imagem.

    Curtir

  5. sÓ VAI ADIANTAR 20%arrupar o esqueleto….porque ALGUEM VAI ARRUMAR O PRÉDIO-MONSTRO, TOTALMENTE VISÍVEL, da galeria do Rosario ???

    Alguem vai fazer isso ???

    >>>> Alguem já cogitou essa ideia? nem que seja só em discurso ? (não)

    .

    Curtir

    • Concordo, nao e so o esqueleto, tem que arrumar todo o entorno, os predios horriveis e com as laterais sem ver tinta a muito tempo

      Curtir

    • Ja parou pra pensar que aquele prédio ta largado justamente por ter um esqueleto desvalorizando a area?

      Uma mudança no esqueleto pode resolver isso.

      Curtir

  6. Muito lindo.
    Se realmente sair o estacionamento na area, poderiam ligar com o prédio, cobrar o preço das vagas com o preço de uma sala/ap no local, assim valoriza bem mais o prédio e atrairia um publico com dinheiro.

    Pena que no centro não tem lugares com um bom espaço para algum tipo de faculdade, isso ceratmente iria salvar a noite no centro, era só investir em alguns bares e pubs por perto que iria dar uma vida.

    E o melhor, é tudo perto, tem shoppings, lojas de tudo que é tipo de coisas, onibus, vias para qualquer lugar da cidade, metrô, mercado publico… se tivesse uma garagem, eu iria sonhar em morar num lugar desses, a vista desses apartamentos do centro geralmente são dimóóóis….

    Mas ainda tem o problema dos mendigos, onibus, ambulantes, ta ai uma cosia que precisam varrer do centro com urgencia.

    Ainda sonho em terminais subterraneos no centro, é muito onibus para um lugar só…

    Curtir

  7. Pq sempre têm palmeiras pra “embelezar”?
    ahahahahahahah

    Curtir

    • Por que nem todo mundo concorda contigo. Eu, particularmente, adoro as palmeiras, em especial os nativos do estado, os gerivás.

      Curtir

    • Palmeiras em geral são escolhidas por estética e para marcação de eixos – é só observar a Osvaldo, João Pessoa e a ponte da Getúlio.

      Além disso, ali é calçada… a escolha de uma palmeira é bem acertada por causa das raízes pequenas que futuramente não vão danificar a calçada.
      E tem árvores ali também, olha o canteiro central no 1o render!

      Buneas… achei f*d@ o projeto!
      Realmente fico meio perplexa quando ainda preferem uma fachada envidraçada e sem graça em comparação a um tratamento assim. Mas é gosto.

      Sobre o não funcionar comentado ali em cima… olha, alguém tem que começar implantando um espaço de múltiplos usos para então, alavancar outros. Como tem trabalho/residencial/comércio a tendência é NÃO morrer a noite justamente por não ser monofuncional, isso é básico no conceito de urbanismo.

      Agora, até alguém tomar coragem e propor um comércio legal no centro para a parte da noite e que tenha segurança e tudo mais, já são outros 500…

      … tem que ter um apoio muito grande da PMPA. Quase uma força tarefa, juntando EPTC, BM, SMIC e essa gente toda.

      Curtir

    • Pois é, não existe novo empreendimento que não se cerque destas palmeiras. No verão é uma beleza a sombra que elas dão.

      Curtir

      • Engraçado que essas palmeiras são super caras… uma muda delas custa em torno de 7mil… uma já adulta, que é como eles geralmente plantam, deve virar os 15mil certo!

        Me parece que é pelo fato da manutenção das calçadas e por já poder implantar a vegetação no seu tamanho natural…

        Curtir

      • Se são árvores com copas frondosas o pessoal reclama que elas escondem as fachadas das edificações, se são palmeiras, reclamam que não tem sombra no verão. A proposta agora é não ter mais árvores?

        Curtir

        • Algumas ruas mereciam ficar sem arvores mesmo.

          Reparei num filme ontem, algumas ruas de NY sem arvore alguma, muito show…
          Mas claro, calçadas bem arrumadas, tudo bem cuidado né…

          Pessoal tem uma tara por arvores aqui em Porto Alegre.. vish

          Curtir

  8. Projeto bonito, mas:

    A) centro desabitado a noite: depredacao e vandalismo (infelizmente)
    B) estrutura velha: reforco em fibra de carbono é uma fortuna!

    Mas.. Parabens! bonito projeto.

    Curtir

    • Fico imaginando:
      Imagine se todos os predios do centro ficassem assim, com essas calcadas, cuidados e tudo mais. Me lembra muito Chicago.
      O centro seria um dos melhores lugares e seu custo subiria exponencialmente.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: