Quase Roma

Acho lindíssimo esse prédio antigo na esquina da Barros Cassal com Independência. Parece Roma. Está largado, metade pintado de uma cor, outra sem cor nenhuma. E notem a selva de fios e postes que esculhemba com qualquer foto na cidade(são 5 postes!!… )Será que se tornará no futuro mais um casarão antigo que vai cair aos pedaços?

Na última foto, uma idéia de como nossa cidade poderia ficar. Clique para ampliar.

Detalhe da magnífica porta lateral:



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Prédios, Restaurações | Reformas

Tags:

14 respostas

  1. Não seria difícil de fazer uma política de preço diferenciado do IPTU para preservação do patrimônio ou mesmo prêmios em dinheiro a ser investido em conservação.

    Mesmo a Cidade Baixa tem uns casarões muito legais… Tem blog dizendo que as fiscalizações da SMIC e as batidas policiais são para ajudar a especulação imobiliária. Acho muito exagero… Se for realmente esse o problema, quem sabe os donos dos estabelecimentos da Cidade Baixa não aproveitam essa união para melhorar o bairro através da reforma dos prédios antigos?

    Curtir

  2. Parabens, again……. Marcelo pela nova reportagem!!…

    Curtir

  3. Retificando a frase:

    ….., há momentos em que propostas construtivas, como as do Marcelo, …..

    Curtir

  4. A moral da historia e’ a seguinte: se o Photoshop conseguiu fazer a Hortencia parecer a Debora Secco, e’ capaz tambem de fazer Porto Alegre parecer Roma.

    Curtir

    • Ricardo

      Me desculpe, mas em que propostas construtivas, como as do Marcelo, são bem mais úteis do que meras piadas.

      Parece que perdeste um destes momentos.

      Curtir

      • Eu, particularmente, sou fa do Marcelo. Se fosse prefeito, colocava ele na SMOV no primeiro dia de governo. Problema e’ fazer os quadrupedes da prefeitura por em pratica essas coisas.

        Curtir

      • Ricardo

        O exemplo do Marcelo mostra que com pequeno investimento se consegue bons resultados, entretanto o problema não é dos funcionários da prefeitura, mas sim da chefia desses (o prefeito e os secretários), que só pensam em grandes obras (talvez a chance para verbas para a campanha!), a pequena obra, de baixo custo e grande impacto não é vista com bons olhos e não é necessário grandes financiamentos externos.

        Curtir

    • Ricardo, quiz dizer que o prédio parece saído de Roma, mesmo como está agora. A imagem photoshopada é só para dar uma idéia de como poderia ficar sem a maldita fiação, com uns postes elegantes e uma limpeza do prédio.

      Curtir

  5. É Marcelo ele lembra mesmo os prédios oitocentistas de Roma, é uma pena que a conservação dele é precária, ele é uma jóia da arquitetura porto alegrense, hoje ainda estava passando de carro na Voluntários da Pátria, mais para o lado do bairro, e estava pensando como a administração do município trata mal algumas regiões da cidade, a Voluntários tem prédios industriais de grande valor histórico, é ao lado do centro histórico e está jogada as traças, é uma pena.

    Curtir

    • Pois é, Jorge, acho que deveria haver alguma secretaria, algum comitê, alguém dentro da administração que seria responsável por estar de olho em toda a parte estética, de design, de planejamento arquitetônico harmonioso da cidade, que interligasse/comunicasse com as demais secretarias no intuito de supervisionar se tudo está sendo feito bem, falando com o IABRS, procurando os grandes arquitetos internacionais, observando a qualidade e estética dos materiais, enfim, alguém que ficasse de olho na cidade como um todo para que, por exemplo, as aberrações como o Camelódromo nunca saíssem das pranchetas, e os prédios históricos não ficassem esquecidos.

      Curtir

  6. Não existe verbas para preservação do patrimônio histórico? E se essa verba fosse utilizada como abatimento de impostos para estabelecimentos comerciais que usam, preservam e mantém esses casarões?

    Fico pensando que os impostos que o Tumelero paga no centro com aquele prédio histórico não pode ser o mesmo que é pago pelo Tumelero da Assis Brasil ou da Bento.

    Curtir

  7. Marcelo

    Antes de tudo meus parabéns. O que estás fazendo começa a repercutir na imprensa e talvez isto seja um ENORME SERVIÇO a cultura portalegrense.

    A última foto mostra claramente que se tivermos um pouco de cuidado com o pouco que resta, e sem muito dinheiro, teremos coisas para observar e admirar.

    Mais uma vez, parabéns e continue para o bem das futuras gerações.

    Curtir

  8. tem que se dar um jeito urgente na independência, antes que derrubem o pouco que sobrou. Nada contra novas edificações ali, mas podiam fazer como aquele prédio da esquinha da mostardeiro com a miguel tostes: mantuveram o casarão na frente e o prédio novo atrás. Mas, claro, é pedir demais qualquer tipo de conservação, vide a discussão que se teve aqui sobre o alargamento da voluntários.

    Curtir

  9. Engraçado que hoje mesmo eu estava pesquisando sobre este edifício. É um dos mais belos da cidade, desde as aberturas até as platibandas. A montagem da última foto, apesar de simplória, indica exatamente o que eu gosto que façam em edifícios históricos. Pintar de azul-bebê, verde-limão, ocre berrante, tudo isso estraga o prédio e o entorno. A cor natural deles já é linda, fica bem com cara de Roma mesmo. Pena que a fiação não vai sair tão cedo dali. Capaz de transformarem em patrimônio histórico já que a Independência foi a primeira rua com energia elétrica do estado. O ideal seria fazer um plano imenso de enterramento da fiação nas principais avenidas e ruas da cidade, começando pelo centro e se expandindo pelos bairros ao redor e zonas turísticas. Isso é o básico do básico no urbanismo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: