Rodoviária de Porto Alegre será revitalizada sem mudar de local

Projetos arquitetônicos para nova Rodoviária começam a ser selecionados no final de julho | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Rachel Duarte

O governo gaúcho irá selecionar a partir de 30 de julho projetos arquitetônicos para modernização da Rodoviária de Porto Alegre. O anúncio das premissas básicas e do calendário do concurso foi feito nesta quarta-feira (27), pelo secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, na presença dos membros da Comissão Julgadora. Na oportunidade, uma dúvida antiga dos usuários foi sanada: “Não está em discussão a realocação da Rodoviária. Ela ficará onde está, que é o que a maioria quer”, afirmou Beto Albuquerque.

A decisão sobre a manutenção do prédio da Rodoviária no local onde está, no Largo Vespasiano Julio Veppo, no Centro Histórico, é baseada em levantamentos feitos pela primeira gestão do PT no executivo estadual. “Foi feita uma consulta no governo Olívio (Dutra) e aproveitamos todos os levantamentos de satisfação dos usuários. Todos preferem a localização onde está. É próximo de tudo e um centro econômico importante. Uma mudança mataria toda uma região econômica constituída”, disse Albuquerque, que foi titular dos Transportes na época.

Beto Albuquerque: “o problema
da Rodoviária é a falta de um viaduto
e não a Rodoviária”

Segundo o secretário, “o problema da Rodoviária é a falta de um viaduto e não a Rodoviária. O trânsito na Rodoviária será resolvido pela Prefeitura de Porto Alegre que anuncia o viaduto da Julio de Castilhos até a Mauá”, falou.

Atualmente a Rodoviária de Porto Alegre tem um fluxo de 30 mil pessoas entre chegadas e partidas. Conforme a secretária estadual de Turismo, Abgail Pereira, o maior consumidor do turismo gaúcho são os gaúchos. “Além dos gaúchos, o emissário também é composto por turistas da Argentina. Então, o transporte rodoviário de qualidade é fundamental”, avaliou.

O concurso de projetos arquitetônicos prevê requisitos que vão além do projeto básico. É exigido estudo técnico de viabilidade econômico-financeira e respectivo Plano de Negócio. “Não adianta propor uma obra que custa 500 milhões de reais se em 20 anos se em uma concessão como a da Rodoviária de Porto Alegre isso é impagável”, alerta Beto Albuquerque.

A Comissão Julgadora é constituída por integrantes da Seinfra, Secretaria Estadual de Tursimo, Daer (Departamento de Estradas e Rodagens), Prefeitura de Porto Alegre, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-RS), Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e Associação Rio Grandense de Transporte Intermunicipal (RTI).

“Não sabemos quantos projetos receberemos. Mas a comissão escolherá os dois mais executáveis dentro dos critérios do edital e irá colocar em votação para os usuários na internet e em audiência pública na Rodoviária. Cada um dos processos significará um voto”, explica o titular da Seinfra.

Integração com outros meios de transporte e inclusão dos ciclistas

“Uma capital que vai receber Copa do Mundo tem que ter uma rodoviária com outro patamar”, diz secretário gaúcho | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Nos projetos deverá estar prevista a integração da Estação Rodoviária com os diversos modais de transporte disponíveis no entorno, como a Trensurb, a estação da hidrovia Porto Alegre-Guaíba, a futura estação do Metrô de Porto Alegre e o transporte coletivo municipal. Deverá ser prevista também a integração do transporte rodoviário com a futura ciclovia do Cais Mauá.

Na logística e infraestrutura do projeto os requisitos mínimos são a integração com o Cais Mauá e o Mercado Público de Porto Alegre, um estudo de circulação viária no entorno da Rodoviária, bicicletário, estacionamento, cobertura para o embarque e desembarque de usuário de táxis. “Uma capital que vai receber Copa do Mundo tem que ter uma rodoviária com outro patamar. Que tenha um terminal térmico, que abrigue os usuários do mau tempo”, salientou o secretário Beto Albuquerque.

A realização da licitação da nova concessão da Rodoviária de Porto Alegre será um ato contínuo dentro do processo do concurso. Para isso, uma Comissão Especial de Licitação, que inclui a Comissão Julgadora, será constituída. “Vamos fazer a concessão a partir do novo projeto arquitetônico. Por isso estamos exigindo mais que um projeto básico e quem participará do concurso não poderá participar da licitação”, afirmou Albuquerque.

Melhor proposta
para revitalização da
Rodoviária receberá
R$ 1 milhão

O promotor Cesar Faccioli, que representa o Ministério Público do RS no Grupo de Cooperação do Daer disse que, pelo conteúdo do anúncio, o concurso “tem todo aval do MP”. Ele considera a oitiva popular prevista no concurso um quesito importante para transparência da licitação. “Além disso, técnicos da área é que vão produzir o projeto que irá integrar o edital da licitação. Isso evita problemas”, elogiou.

Os projetos poderão ser enviados até o dia 30 de novembro. O resultado final do vencedor será no dia 15 de janeiro de 2013. O processo licitatório está previsto para o ano que vem, encerrando até o dia 30 de maio, um ano antes da Copa do Mundo de 2014. A melhor proposta receberá o valor de R$ 1 milhão de reais, a ser pago pelo vencedor da futura licitação da concessão dos serviços da Rodoviária de Porto Alegre.

Preocupação com os lojistas da área

Segundo associação, cerca de 3 mil pessoas exercem atividades comerciais na Rodoviária de Porto Alegre | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Como pretende apresentar projeto no concurso, a Associação dos Lojistas da Estação Rodoviária de Porto Alegre manifestou preocupação com as intervenções na comunidade que desenvolve atividades comerciais no local. “São 110 lojistas que trabalham há 40 anos na Rodoviária. São aproximadamente 3 mil pessoas. Entendemos o benefício deste projeto e a decisão de manter a Rodoviária onde está. Nossa preocupação é com a responsalidade social dos comerciantes locais”, alertou o presidente Florisbelo Gonçalves.

“Teremos cuidado com os lojistas e orientamos todos da Comissão Julgadora sobre o olhar para com o respeito aos funcionários que lá estão há tantos anos na escolha dos projetos”, garantiu Beto Albuquerque.

SUL 21

___________________________________

MATÉRIA DO JORNAL DO COMÉRCIO

Governo lança concurso para modernização da rodoviária

Foi encaminhado, na manhã desta quarta-feira (27), o edital de lançamento do concurso para o projeto de modernização da Estação Rodoviária de Porto Alegre. O prêmio para o projeto escolhido é de R$ 1 milhão, que será pago pela empresa vencedora da concessão em futura licitação.

O secretário de Infraestrutura e Logística do RS, Beto Albuquerque, salientou que o estudo deverá ser compatível ao fluxo de caixa da rodoviária da Capital. Os requisitos mínimos são basicamente compostos pelo bem estar do usuário e a integração com diversos modais, como o Trensurb, hidrovia, futura ciclovia, futuro Metrô e o transporte coletivo de passageiros. Sobre o local em que o projeto será executado, Albuquerque acabou com qualquer polêmica que possa surgir, ao afirmar que a rodoviária permanecerá onde está. Para a secretária do Turismo, Abgail Pereira, modernizar a rodoviária é estar atento a demanda turística do Estado.

Para acompanhar as etapas da licitação até a escolha da nova concessionária, será formada uma Comissão Especial de Licitação (CEL), que será dividida entre a Comissão de Avaliação e Habilitação (CAH) e a Comissão Julgadora (CJ). A CAH será composta por servidores da Seinfra, Daer e Cecom, que ficarão responsáveis por analisar os documentos, sanar as dúvidas dos interessados a respeito da documentação exigida e emitir parecer que habilitará as empresas aptas a participar do certame.

Jornal do Comércio



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito, Rodoviária de Porto Alegre

Tags:,

23 respostas

  1. Como deu pau quando fui comentar antes, vou comentar novamente.

    Ja falei isso antes, na minha opinião, deveriam deixar a rodoviaria atual para onibus de Porto Alegre e RM, fazer uma rodoviaria nova na região do aeroporto.

    Tira os onibus do centro e coloca um aeromovel com paradas nos locais aonde param os onibus hoje em dia.

    Um bonde circulando pelas ruas menores facilitaria muito…

    Iria custar caro, mas acho que iria ajudar o centro..

    Só que acho que pra revitalizar aquela area da rodoviaria, só tirando 100% a rodoviaria do local, sem onibus algum….

    Curtir

    • Guilherme, ta pensando que isto aqui é Barcelona Medellin? Ta pensando que o cérebro de nossos governantes suportam tantas idéias inovadoras e ousadas?

      Curtir

    • Não haverá bonde pois segundo o Fortunati em entrevista divulgada no Sul21, “os bondes criaria barreiras no trânsito” (palavras do Fortunati)

      Curtir

  2. Porto Alegre precisa é de uma rodoviária para ônibus metropolitanos. São milhares de executivos da Central, Sogil, Guaíba etc. abarrotando o Centro e parando em terminais improvisados. Que se reforme e coloque todos esses ônibus nessa rodoviária, e se construa uma nova próxima do aeroporto para os interestaduais e intermunicipais de longa distância.

    Curtir

    • É só estes ônibus metropolitanos não irem até o centro e sim pararem no Terminal Triângulo e de lá os passageiros pegarem um metrô (assim que estiver pronto). Isto sim, seria racional.

      Curtir

  3. Viaduto como luz no fim do túnel (de novo)…

    … god, só piora!

    Curtir

  4. Para mim aquela região é muito degradada e tirar a rodoviária de lá só ajudaria a melhorar a região.

    Curtir

  5. Dinheiro público posto fora. Em poucos anos aquele local ficará inviável. E como será a reforma sem inibir a circulação de milhares de pessoas diariamente e o funcionamento de dezenas de locais de comércio. Seria um caos.

    Curtir

  6. É uma pena. Deviam destruir e tirar esses ônibus do centro e construir uma nova perto do aeroporto.

    Curtir

  7. Vamos aos comentarios….

    1- Um viaduto é importante para a região, mas tirar a rodoviaria do centro seria muito bom para O CENTRO, ja que tiraria os ambulantes, pedintes, pivetes e etc da região.

    2- Apesar da importancia da bicicleta e frescuriti total, não sei se as pessoas iriam de bike até a rodoviaria com malas para deixar as bikes la, viajar e depois voltar… quando for voltar, capaz de não encontrarem as bikes no local.

    3- A rodoviaria deveria se mudar para a região do aeroporto

    4- Sem frescura com lojistas, a rodoviaria não pode ficar parecendo um camelo, tem que melhorar as lojas, lanchonetes e restaurantes.

    5- Acho que tirar a rodoviaria dessa região iria melhorar a area em que fica, que ja é bem podre…

    Curtir

  8. Beto Albuquerque, opinando bem sobre o aeroporto 20 de setembro e peidou na questao da rodoviaria.

    So POA com rodoviaria no centro.

    A/C Beto Albuquerque.

    A rodoviaria so vai ser boa no centro no dia em que:

    A) construirem um sistema tipo O Porth Authority bus em nyc;
    B) a eptc fechar a saída de carros para a castelo branco via rodoviaria (fique meia hora la olhando o retorno as 18h pra ver a delícia que é);

    Rodoviaria no centro -> degradacao
    cais maua? Nao vai ser bom perto dessa regiao.

    Apenas minha opiniao.

    Curtir

    • Questões:
      1 – negativo Rodoviária no centro..
      2 – assim como o AER a ROD poderia ser mais longe e o Aeromóvel, faria a integração…
      3 – A ROD continuará “Ad Eternum” sem troca de concessão, portanto a mesma cabeça e o mesmo pensamento, sem sair do lugar, para não perder a boca!
      4 – Falta para o Turismo Rodoviário um TERMINAL TURÍSTICO que podería ser junto à ROD. e usando a imensidão de terra quem à beira do RIO Guaiba entre a ROD e o Antifeatro, até mais….. vão fazer um projeto da Rua da Praia chegar junto com a Riachuelo, no Gasometro pq não uma ROD e um Terminal turístico COBERTO para que os passageiros, bagagem e motoristas não se molhem na saida e na volta, quando chove…ah e as pessoas que vão buscar quem chega, ter onde parar tb. Terminar com aquela zorra total em frente ao Teatro São Pedro…
      Para resolver alguns problemas de Poa, quem trabalha com certos segmentos, como é o turismo, não é consultado das suas necessidades.
      Com um Terminal turístico, ganharia todo o Trade Turístico e os òrgãos ligados às viagens… porquê? junto aos bus teria um guichê do Sindicato dos Guias de Turismo ( para ver se o bus tem Guia), O Daer, para conferir listas, o e assim por diante…. no final o bus ganharia um selo numerado e não seria parado na estrada para conferência o que desgasta os passageiros e traz ônus para o Municipio e o Estado… Se alguém achar incorreto, que tenha melhor idéia, mas essa é a que melhor vai funcionar na prática…

      Curtir

  9. Essa rodoviária é a cara da decadência de Poa. Deveriam construir um nova, isso sim, mais moderna e bem localizada.

    Curtir

  10. Esse piso de basalto de tamanhos aleatórios é péssimo, não sei por que é tão amplamente adotado. Dá ar de falta de organização a qualquer ambiente.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: