Salgado Filho jamais terá ILS Cat 3 – apenas a Cat 2

Mesmo que exista vontade política e dinheiro para dotar o Aeroporto Salgado Filho com o ILS (pouso por instrumentos) CAT3, seria preciso implodir o viaduto Leonel Brizola e tirar o Trensurb da área. A informação é de Carlos Alberto Souza, superintendente regional da Infraero, ao Jornal Gente da Rádio Band. Além disso, as empresas aéreas não estão dispostas a encarar o alto custo do treinamento das tripulações e dos equipamentos nas aeronaves.

Nós teremos o CAT2, que também não fará milagres – o mesmo equipamento, no Afonso Penna, de Curitiba, reduziu as operações sob neblina e mau tempo em apenas 20%. Então pode frustrar expectativas. Uma novidade revelada por Souza é que, para evitar interferências no ILS, será preciso encurtar em cerca de 100 metros a pista do Salgado Filho na cabeceira da Avenida dos Estados. É até irônico. Mal ganhamos a ampliação, e já nos tiram 100 metros.

Fernando Albrecht – Jornal do Comércio



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

33 respostas

  1. Vou por etapas, primeiro amplia a pista e segundo instala o ILS-III nas duas cabeceiras. Me parece que as pessoas que trablham na Infraero não tem cérebro. Transfira todo Salgado Filho para mim, que farei.

    Curtir

  2. Existe um “segredo” interessantíssimo nesta história toda que nunca é citado.
    Já há uma pista pronta em excelente estado, com 2800m de comprimento (a do Salgado Filho tem 1000 metros a menos), áreas de escape generosas, sem prédios altos à volta (exceto um velho moinho) e que foi construída pela Air France para dar apoio aos seus vôos Paris-Buenos Aires. Onde fica? Aí está a surpresa: a apenas 4 (quatro!) quilômetros ao norte da pista do Salgado Filho. Confiram no Google. Acho que nenhuma cidade tem uma sorte tão grande.
    O detalhe é que fica na Base Aérea de Canoas. Isto não seria nenhum problema intransponível, pois existem diversos grandes aeroportos civis no Brasil que compartilham as pistas com a Aeronáutica, como o de Brasília e o de Recife, apenas para citar alguns.
    Se a ideia não fosse boa, não estariam escondendo esta opção mais que óbvia.

    Curtir

    • Esta opção já foi debatida por aqui. Acontece que a BAC é uma base de caças táticos, a exemplo da base aérea de Anápolis, e duvido que a Aeronática venha a aprovar esta idéia, ao menos não nestas duas bases. Eu, particularmente, sou contra.

      Curtir

    • Acho que aeroporto civil muuuuiiito mais útil que aeroporto militar.

      Curtir

    • O de Curitiba não era uma base antigamente? Que desapropriem e façam outro para aeronáutica.

      Não sei por que base militar dentro da cidade…

      Curtir

  3. Certo, a culpa de tudo são dos carros e do viaduto, que é absurdamente alto…

    Os prédios ao redor não mudam nada, mas o viaduto sim..

    Curtir

  4. Se o problema é esse; porque, depois de anos e mais anos de discussões, nunca falaram sobre isso?

    Curtir

  5. Concordo com o Juliao.

    Curtir

  6. Se a reportagem tiver sido baseada em pareceres técnicos, e concedida por fonte confiável, justifica então o que venho falando há muito tempo: foi um erro ter feito o terminal atual na mesma área do terminal antigo, e isto por “n” razões já comentadas anteriormente. Esta seria apenas mais uma para corroborar o que penso.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: