Prestes a ser destruído, Centro Cenotécnico mobiliza artistas de Porto Alegre

Samir Oliveira

Centro Cenotécnico fica na Voluntários da Pátria, que será duplicada | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21

O Centro Cenotécnico do Rio Grande do Sul está com os dias contados. Em função da Copa do Mundo de 2014, o tradicional espaço que dá guarida a artistas de Porto Alegre e do interior do Estado terá que ser destruído e as autoridades públicas ainda não encontraram uma solução.

O estabelecimento fica localizado na avenida Voluntários da Pátria, 1370. Como a via será duplicada pela prefeitura da Capital em função da Copa, cerca de 100 imóveis da região precisarão ser desapropriados.

São cerca de 1.300 metros divididos em galpões com salas para depósito de materiais artísticos e cenográficos de diversas peças. Qualquer grupo de dança, de teatro, de circo, de cinema ou de quaisquer manifestações artísticas e culturais pode utilizar o espaço para ensaiar e realizar suas produções.

Maior sala tem palco com as mesmas medidas do Teatro São Pedro e estrutura para atividades circenses | Foto: Bernardo Jardim Ribeiro/Sul21

O complexo possui três salas fechadas para ensaios e reuniões, sendo que a maior delas é adaptada para atividades circenses, com um pé direito de 10 metros de altura, ideal para trapezistas. Além disso, esse mesmo espaço possui uma marcação de palco idêntica à do Teatro São Pedro.

O trecho onde fica o Centro Cenotécnico corresponde à primeira fase da obra, cujo contrato foi selado pela prefeitura no dia 25 de maio. A licitação foi concluída no dia 18 de janeiro de 2012, mas os artistas só ficaram sabendo que o local seria destruído há apenas três semanas. Não receberam um aviso da prefeitura, que desapropriará a área, nem do governo do Estado, que administra o espaço.

Foi por mero acaso que a comunidade artística ficou sabendo que um dos principais espaços públicos da categoria precisaria ser demolido. Uma arquiteta da prefeitura estava fazendo medições no local, catalogando árvores que serão arrancadas e foi interpelada por um servidor do Centro Cenotécnico ao entrar no estabelecimento.

Leia a matéria completa no SUL 21 , clicando aqui.



Categorias:Duplicação de avenidas

Tags:,

3 respostas

  1. Sempre pensei que esse lugar fosse sede de uma empresa de segurança, ou alguma divisão da policia.. hahaha
    A última coisa que eu imaginava é que é um Centro Cenotécnico.

    Curtir

  2. Agora todos estao mobilizados, mas se nao fossem destruir o deixariam as moscas.

    Curtir

  3. O plano diretor previa isso ou é uma desapropriação com recompensa pra organização?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: