Pular para o conteúdo

ARTIGO: Um Porto Alegre sem porto, por Wilen Manteli

14/07/2012

A cidade e o Estado optaram, acertadamente, em destinar extensa faixa do antigo porto para um empreendimento que embelezará a capital dos gaúchos, criando um novo espaço para lazer, diversão e negócios. Porto Alegre, com a dimensão e a qualidade do projeto de revitalização do antigo cais Mauá, seguiu o caminho de Barcelona, Buenos Aires e outras grandes metrópoles que fizeram de seus antigos portos locais de atração de investimentos turísticos e de lazer para a população. Os governos estadual e municipal foram competentes em se unir e mobilizar investidores privados que transformarão radicalmente uma área até agora pouco valorizada em termos comerciais, de serviços e de espetáculos.

Toda a estrutura portuária de movimentação de cargas foi deslocada para o cais Navegantes, numa extensão de cerca de oito quilômetros que vai da frente da Rodoviária até próximo à ponte, nos clubes náuticos. Por que os administradores públicos não incluíram esta parte num grande projeto, contemplando esta outra finalidade, junto com a transformação do cais Mauá? Se a exploração turística e de lazer é de grande importância econômica, não dá para esquecer que um porto dinâmico, a exemplo do que existe em todos os países desenvolvidos, é essencial para baratear custos de transporte e atrair empresas grandes geradoras de empregos.

Certamente, se um modelo semelhante ao que atraiu investidores ao antigo cais Mauá fosse adotado para o porto de Porto Alegre, haveria interessados em fazer do local um importante centro logístico. Não há planos de utilização do trecho após a ponte, onde se localizam perto de uma dúzia de areeiros e concreteiras. O governo estadual quer de volta a área, mas não tem destinação clara para ela. Abrir mão de planejamento, significa o risco de autorizar empreendimentos isolados. Seria perdida excelente oportunidade de transformar também esta parte portuária em grande atração de investimentos. O mesmo fundamento que viabilizou o cais Mauá deveria valer para a parte de movimentação de cargas. Sob pena de o porto da Capital se tornar apenas alegre, o que não é condenável, mas sem desperdiçar a chance de aproveitá-lo como importante centro logístico e tirá-lo na inexpressividade atual. Toda movimentação anual de cargas, cerca de 800 mil toneladas, cabe em dois grandes navios.

Os programas de governo de atração de investimentos colocaram em segundo plano os portos interiores, não só o da Capital. Os gaúchos pouco aproveitam do privilégio de ter uma via navegável de baixo custo de manutenção que liga diretamente ao porto marítimo.

WILEN MANTELI É PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TERMINAIS PORTUÁRIOS (ABTP)

About these ads
9 Comentários leave one →
  1. Jose Sperb Link Permanente
    14/07/2012 22:30

    Se o construtor do Cais Mauá, Eng. Ildefonso Soares Pinto, estivesse vivo seguramente chamaria a tal revitalização uma farsa. Onde se viu revitalizar um porto terminando com toda estrutura portuária instalada? Qual é a importância econômica de um porto em Porto Alegre como centro logístico de baixo custo de manutenção?

    • 14/07/2012 23:08

      Desculpe, mas esse comentário foi muito infeliz. A estrutura portuária do Cais Mauá é mínima, simplória, defasada, antiquada, datada e afins. Não tem condições nem de abrigar containers, fora o caos que se tornaria as ruas do Centro e arredores com o trânsito louco de caminhões e trabalhadores. A cidade portuária do estado é Rio Grande, e não Porto Alegre. Reativar o porto não deveria nem ser levado em conta. Ou tu achas que Buenos Aires, Barcelona e todas as cidades que deram novas funções ao porto estão erradas e desperdiçando potencial?

      • Felipe X Link Permanente
        15/07/2012 0:59

        Nem Rio Grande usa o porto antigo do centro, há um novo.

      • Jose Sperb Link Permanente
        15/07/2012 12:14

        Vop , ao meu ver você está correto em parte, quando diz do Centro com um transito louco de caminhões e trabalhadores. Mais a baixo “fmobus” faz uma boa contribuição. Mas o projeto de revitalização poderia contemplar alguma marina e embarque de passageiros como em Buenos Aires e Barcelona, Isso parece um desperdício no projeto Irreversível.

  2. Guilherme Link Permanente
    15/07/2012 5:02

    Bei, foi de doer os rins o primeiro comentario…

    O centro ja é um caos, imagina cheio de caminhões carregando conteiners?
    naõ tem como

  3. fmobus Link Permanente*
    15/07/2012 10:03

    Para esclarecer a posição do artigo: o que ele propõe não é abortar o projeto do Cais Mauá e sua proposta de renovação urbana, e sim que renovar a capacidade portuária do cais Navegantes. Ou seja, ele não quer que caminhões movimentando contêineres no centrão, e sim, mais navios de carga chegando no porto já existente ao norte da rodoviária. Este porto hoje tem uma infraestrutura fraquíssima, risível.

    Isto dito, acho que é difícil de dar seguimento a uma ideia dessas, haja visto que:

    1) até onde sei, é difícil navegar navios de grande porte até Porto Alegre, pois a profundidade do Guaíba e da Lagoa dos Patos não ajuda

    2) Porto Alegre não possui uma estrutura adequada para receber essas cargas – o “grande navio” que o autor menciona ao fim do texto como comparação jamais poderia chegar aqui com esperança de desembarcar tudo em um só dia, pelo simples fato de que o espaço de operação terrestre do Cais Navegantes, espremido entre o Guaíba e a Castelo Branco/Mauá, não suporta a movimentação de tantos contâineres, nem a circulação dos veículos que os levariam a partir dali.

    Talvez uma opção melhor seria escolher alguma outra margem do Guaíba para instalar um verdadeiro terminal intermodal, com fácil acesso para a malha rodoviária e ferroviária de nossa metrópole, e devolver também a margem ocupada pelo Cais Navegantes aos fins mais urbanos. O único porém disso é que grande parte das margens do Guaíba hoje encontram-se ou ocupadas urbanamente ou em status de conservação ambiental.

  4. GersonLondon Link Permanente
    15/07/2012 10:52

    ^^ Falou tudo, fmobus!!

  5. 17/07/2012 22:01

    Realmente o Cais Mauá não tem condições de voltar a ser porto, se usa o termo revitalização, mas dá uma impressão errada…como se a intençaõ fosse dar vida de porto de novo ao local,,,, mas não tem esse significado.
    Talvez fosse melhor requalificação, mas todo mundo deveria entender que é revitalização do espaço, não do porto…
    Se falou ano passado em melhorar as condições dos cais Navegantes e Marcílio Dias. Sempre se apontando para o problema da pouca profundidade. O Vanderlan Vasconselos quando era superintendente tinha um projeto de um terminar turístico de passageiros, próximo ao frigorífico que é onde termina o projeto do Cais Mauá. O blog aqui noticiou:

    https://portoimagem.wordpress.com/2011/09/05/secretaria-de-portos-vai-custear-estudo-para-implementacao-do-terminal-turistico-de-passageiros-em-porto-alegre/

    Nunca tinha ouvido essa sugestão para estender outros usos aos demais cais de Poa, mas acho dificil. O proprio Cais Mauá já é uma área enorme para ser ocupada. Os Cais estão funcionando e existe uma tradição portuária na cidade, que se poderia manter dentro de certo nivel, modernizando os portos, para que eles façam o máximo que podem fazer…. dentro dos seus limites claro. E realmente onde se colocaria um novo porto em Poa? Acho muito natural que se existe uma área portuária que se procurem fazer melhorias nela, talvez pesquisar o que se faz em outros paises com portos de pequenas dimensões.

  6. Ademir G. Agrello Link Permanente
    18/07/2012 11:36

    ” Também acredito que fmobus resumiu bem a questão…e para os que quizerem melhor conhecer, vizualizar exemplos concretos e opinar, vejam nem que seja via internet o exemplo de utilização do Rio Reno dentro da Alemanha…convivem movimentações de cargas e turismo durante 24 horas por dia e eliminam movimentações de milhares de caminhões nas estradas com economia e segurança para todos, entre tantos outros fatores e ganhos a serem apurados “

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 5.160 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: