Triste Porto Alegre…

… é o que se constata ao retornamos à Capital do Não, após viagem a algumas capitais brasileiras

Todas as férias são para descansar, curtir. Minhas férias felizmente foram assim.

Mas, muitas vezes, ao chegarmos de volta à Porto Alegre, é inevitável o choque cultural, uma deprê ou uma enorme vergonha ao ver nossa cidade eternamente parada.

Em minhas últimas férias estive em Aracaju e Curitiba. E fiquei abismado com o outro mundo que encontrei lá. Um mundo anos luz à frente em termos de cuidados com a cidade. Urbanismo. Educação do povo. Criatividade. Vontade geral de ser bonita, moderna e atrativa.

Minha viagem foi a destinos que não têm nada de fantástico. Mesmo assim, foram capazes de me causar um impacto ao retornar à Capital da Resistência.

_________________________________

ARACAJU

Vamos começar pelo aspecto geral da cidade. Aracaju é uma grata surpresa. Das menores capitais do país, sem grandes pretensões, a cidade tem uma ótima aparência: é muito bem cuidada. Também é uma cidade que cuida até dos detalhes. As praças são bonitas e os prédios históricos ao redor são todos iluminados com iluminação cênica. Me admirei com a quantidade de prédios históricos com bonita iluminação.

Toda cortada por rios, Aracaju é uma cidade com muitas pontes. E aqui vem outra grande surpresa: praticamente todas as pontes tem iluminação cênica ! Isso dá um up incrível no visual da cidade, é uma baita valorização do que eles têm.

Falando em ponte, a principal da cidade poderia simplesmente ser uma ponte qualquer. Mas não: fizeram uma imponente ponte estaiada. Que também, é lógico, tem uma belíssima iluminação. Resultado: a ponte, que poderia ser somente uma travessia, também virou um cartão postal da cidade.

Um dos rios da cidade ganhou um calçadão. Um senhor calçadão. Bonito, bem equipado, e cheio de gente frequentando. Virou point e área nobre na cidade. O calçadão tem inclusive um mirante.

Agora, um detalhe que quase ninguém sabe: eis uma cidade que investe pesado em ciclovias. Há quase 80 quilômetros de delas. As ciclovias estão por todas as avenidas. Realmente chama a atenção.

A cidade está enfeitada com bonitos cajus gigantes, com decorações feitas por artistas, na proposta do Cow Parade. São um sucesso.

Orla da praia de Atalaia: Aracaju não é uma legítima cidade litorânea. Ela nasceu e cresceu nos rios, e sua orla marítima era somente uma periferia distante. Nos anos 90, a cidade decidiu ousar e apostou nesta orla, criando um enorme complexo de parques, atrações, calçadão e paisagismo junto à orla. À reboque, vieram hotéis, empreendimentos, bares, restaurantes.

O parque na orla é realmente de tirar o chapéu. Há jardins, monumentos, lagos, bares, árvores, ciclovia, atrações lindas como estátuas belíssimas (que fazem muito sucesso!), equipamentos de lazer…

Ah, Aracaju criou um lugar especial para ver o pôr do sol. Atrás da cidade há um bonito espaço com píeres, pérgulas, calçadão, bares… e é um sucesso de público.

É: Aracaju é uma cidade bem menor que as grandes metrópoles brasileiras, mas tem atrações que muita metrópole não tem.

Sem ser uma cidade rica ou um estado rico, fica bem claro que existe vontade de fazer as coisas.

_________________________________

CURITIBA

1) A “Rua da Praia” é uma pérola. Muita vida no Centro à noite. Cidade dos Chafarizes.

Vou começar falando de assuntos quem vêm sendo recorrentes aqui mesmo no Blog Porto Imagem. Por exemplo: chafarizes. Curitiba tem abundância de chafarizes funcionando. Uma coisa que eu, como porto-alegrense desacostumado com isso, fiquei boquiaberto. Uma das principais praças deles, a que tem o grande teatro deles e a bonita Faculdade Federal do Paraná, poderia ser comparada, em parte, à nossa Praça da Alfândega. Pois bem, nessa importante praça curitibana há um frondoso chafariz. Vocês acharam isso ótimo? Pois esse grande chafariz vai além: ele é de águas dançantes ! As pessoas na rua param, encantadas. Tiram fotos. Adoram.

Agora vamos na Rua da Praia deles, a Rua das Flores. Olha, é outro nível. Pra começar, também tem chafarizes ! Bem no meio do calçadão, chafarizes lindos.

Mais: a Rua da Praia deles tem dezenas e dezenas de floreiras. Lembra Gramado. Ao lado delas, há bastante bancos (bonitos e inteiros). Há pessoas usufruindo momentos de lazer nos bancos. Há pequenas cafeterias no meio do calçadão. A noite, há muita gente passeando na Rua da Praia deles, que também tem bares com mesas na calçada.

No fim da Rua das Flores há outra bonita praça com um grande chafariz.

No Jardim Botânico há chafarizes. Nos outros parques famosos também há chafarizes.

2) Tradicional parque, cercado

Nos arredores do Centro há o Passeio Público. É um parque bem antigo. Ele lembra a Redenção. E é CERCADO. Não com um cerca tosca, mas sim com majestosos portões. E o resto do cercamento se esconde com a vegetação. E de jeito nenhum isso torna o parque menos democrático. Nem com ar opressivo. Pelo contrário: nele, há uma multidão de pessoas descansando, caminhando, correndo, namorando, no meio da natureza farta, paisagismo cuidadíssimo, mini-zoo, árvores frondosas, chafarizes, e tudo cercado, cuidado e preservado. Não é anti-democrático. Nem opressivo.

3) Atrações da cidade têm mega infraestrutura para dar apoio ao turista

Não é novidade que Curitiba é uma cidade que oferece atrações a seus moradores e aos turistas. Atrações criadas, e com muita vontade. Mas a cidade também tem outras atrações que aproveitam tudo o que Deus lhe deu.

Mas o que eu vou falar é outra coisa. É o apoio total que a cidade dá às pessoas que desejam passear por ela.

Todas as atrações da cidade (por exemplo: mirante da torre telefônica, Museu do Oscar Niemeyer, os grandes parques, Ópera de Arame e a pedreira, etc) têm um quiosque. E bonito. Eles têm bancos, cafeteria, lancheria, informações turísticas, lojinha para venda de lembrancinhas… Ali as pessoas sentam um pouco, descansam, continuam admirando a atração da cidade onde estão… Além de que podem comer ou tomar algo, ou ir ao banheiro. Fico imagindo que diferença ABISMAL faria um quiosque assim bonito e com todo o apoio às pessoas, em lugares como o nosso lindíssimo Viaduto da Borges e suas bonitas vistas. Sem falar no mirante do morro Santa Tereza, que poderia ter todo tipo de infra de apoio às pessoas que desejassem permanecer um tempinho lá (infra e lazer que os morros de Belo Horizonte têm). As pessoas teriam condições de permancer um mínimo que seja no local, sem ter que chegar lá, olhar, e ter que ir embora. De novo, imaginem também isso no viaduto da Borges.

E parques também podem ter essa infraestrutura. Todos os parques de Curitiba tem todo esse apoio às pessoas.

4) Que paradas de ônibus ! E que corredores ! ! ! Que educação e limpeza ! Que modernidade pela cidade ! CURITIBA EXALA PUJANÇA E MODERNIDADE. Ali se vê e se entende o que é pujança.

Em quase toda a cidade as paradas e canaletas não são somente bonitas: são modernas, geniosas e funcionais. Curitiba mostra que é possível haver corredores de ônibus verdadeiramente bonitos, corredores que não degradam e enfeiam as avenidas, como os nossos. Aqui, a avenida que é escolhida para ter um corredor é como ela vai receber um monstro, ficar feia e degradada. Lá, os corredores e suas lindas paradas deixam as avenidas com cara de cartão postal. Quanta diferença de cultura! Essa diferença de cultura não é só no fato de os porto-alegrenses terem a sólida tradição de emporcalhar nossas paradas; a diferença de cultura também está nos projetos lindos e ousados das paradas de ônibus lá, versus projetos toscos e constrangedores aqui.

Não só as paradas de ônibus, mas toda a cidade de Curitiba transpira uma aparência moderna e pujante. É incrível como a cidade com seus prédios altos e modernos, seu mobiliário urbano estiloso, bonito e de nível, instalações modernas, muito verde, , muita limpeza, fazem nos sentir numa cidade rica e pujante.

5) Aqui se age

É incrível como Curitiba faz e acontece. A cidade cria. Curitiba AGE.

Por exemplo: é de se tirar o chapéu o parque Tinguá (?) , que aproveitou uma enorme pedreira e um grande desnível para criar uma cascata, um mirante, um lago, grandes gramados; e um belíssimo parque estilo clássico e florido na parte de cima.

Enche de turista lá.

O mirante da torre de telefone; o super estiloso Jardim Botânico; o parque alemão, que aproveitou somente uma ruina e costruiu um parque ao redor; a ópera de arame e um lago numa outra pedreira; uma terceira pedreira onde fizeram uma concha acústica e um parque; o centrinho histórico (dentro do Centro) bem badalado; paradas de ônibus modernas com pagamento antecipado, e que ainda por cima enfeitam a cidade; calçadão cheio de flores… Tudo isso mostra uma cidade com mentalidade para frente. Uma mentalidade de quem não tem medo de pensar grande, de mudar. Mentalidade de quem quer ser cada vez melhor.

_________________________________



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , , , , , , ,

52 respostas

  1. É isso! Não precisa dizer mais nada. Esses comentários negativos nesse post mostram o porquê de POA não evoluir. As pessoas AMAM a cidade retrógrada, suja e sem atrativos. Acham lindo ficar no areião do lado do gasômetro, que é assim desde que demoliram o presídio ali nos anos 60, olhando “o mais lindo pôr-do-sol do mundo”. Bairrismo da po**a!

    Curtir

  2. ”Que paradas de ônibus ! E que corredores ! ! ! Que educação e limpeza ! Que modernidade pela cidade ! CURITIBA EXALA PUJANÇA E MODERNIDADE. Ali se vê e se entende o que é pujança.”
    Que pérola, hein companheiro…Manda este post ao comitê do atual prefeito de Curitiba, Luciano Ducci; quem sabe ele consiga comover os eleitores com tal depoimento e seja reeleito. Cada uma que publicam nesta internet….

    Curtir

  3. Engraçado que turista tem uma ‘imagem’ e nada mais do que isso. Cara o sistema de transporte coletivo de Curitiba é um lixo… O sistema de POA é infinitamente melhor pergunte para quem mora aqui na capital paranaense como eu.

    Curtir

  4. Porto Alegre e’ um peido mal cheiroso no ambito das cidades desenvolvidas do mundo, mas uma ilha de prosperidade na varzea brasileira. Quem discordar e’ porque nao viaja muito ou esta’ de brincadeira (ou ambos).

    Curtir

  5. Ninguém captou a idéia dessa matéria.

    É L.Ó.G.I.C.O que Porto Alegre é uma grande cidade e tem muitas coisas legais e mil qualidades.

    O que esta matéria do Blog fala é que existem ótimas iniciativas em outras cidades (não só em Curitiba e Aracaju, mas SP, RJ, Belo Horizonte… todas as cidades tem ótimas inciativas) , e que não dá pra aceitar que uma cidade com tanto potencial como Porto Alegre não tenha.

    Porto Alegre é uma cidade com bom Pib, é uma cidade desenvolvida, é uma cidade com paisagens que poucos lugares tem… então não dá pra ficar feliz da vida e aceitar numa boa que a cidade NÃO tenha tanta coisa legal que outras cidades têm. E mais: também não dá pra aceitar que uma cidade como a nossa não consiga ter a mentalidade de querer ser melhor, que se vê em outras cidades. E, principalmente, NÃO DÁ PRA ACEITAR que nossa cidade não tenha a limpeza e educação que se vê em outras cidades.

    Essa é a idéia do texto. Não é dizer que aqui é uma porcaria, uma cidadezinha, sem solução. A ideía do texto é não aceitar que uma grande e valiosa cidade como a nossa nunca consiga ter progresses, virtudes e e coisas legais que um monte de outras cidades está conseguindo ter.

    Curtir

  6. É incrível o que estes caras (alguns postadores) deste blog pensam que os leitores nunca viajam. Que nunca viram outras cidades. Ja estive muitas vezes em Curitiba, e muitas outras cidade do Brasil e do mundo e posso garantir o quão infeliz é esta descrição e comparação do autor. Parece que nunca saiu de Porto Alegre? Lógico que tem seus altos e baixos, mas POA tá longe de ser essa merda que estão querendo implantar, muito pelo contrário…

    Curtir

  7. OLha já viagei muito, já conheci algumas cidades tão ou mais bonitas. Mas a capital tem seu ar, seus encantos. Poderia ser melhor, mas enfim acho que é culpa de sua população e poder publico que pensa em trabalhar só em época de eleição. HOje a tarde fui caminhar no centro antes de vir para o trabalho e no meio da tarde, era um saco andar na Rua da Praia com os carrinhos dos mal fedidos catadores, cheirando a urina e berrando no meio das pessoas. Simplesmente trancando tudo e nada de alguem da prefeitura ou policial fazer alguma coisa, ja que vivemos em um pais livre e democrático, onde todos temos o direito de ir e vir isso acontece aos montes. Infelizmente a solução de POrto Alegre tem que passar por todos nós, que acostumados a botar a culpa nos outros, por ficar mais fácil esconder a má vontade de arregaçar a manga….

    Curtir

  8. Esse post ja mostrou tudo.

    Nossa cidade tem uma certa qualidade de vida (que eu acho que é mais propaganda do que realidade… coisa do passado, tem gente que ainda acha que estamos em primeiro lugar…) o problema é que as pessoas acham que esse primeiro lugar ja basta, que não precisa melhorar, acham que isso ja é motivo para não investir no resto.

    Enquanto Porto Alegre tiver apenas uma boa qualidade de vida, nossa população que não gosta de pensar, vai achar que ta ótimo, vão poder dizer isso para o resto do Brasil, no dia que alguma cidade passar nessa qualidade de vida e tiver algumas atrações melhores, ai o povo vai querer mudar, pra voltar a dizer que é um povo superior.

    E aquela coisa, nosso povinho contra tudo né… chororo anti turista por que o importante somos nós, bla bla bla anti americano, bla bla bla somos diferenciados, fazem de conta que turismo não gera dinheiro..
    haha

    Curtir

    • Mas aí que está, nós já temos qualidade de vida e o pessoal vem e nos compara com cidade sem qualidade de vida mas bonitinha, ou medíocre como Curitiba, enquanto o certo seria olhar pra Medellín, Buenos Aires, Barcelona, Chicago… que têm qualidade de vida E bom urbanismo. O blog até já fez isso algumas vezes, mas ultimamente deram pra botar só Curitiba. E os comentários também são sempre os mesmo, e do mesmo jeito que dizem que o bairrismo deixa a cidade feia (o que eu discordo completamente) tem gente aqui no blog que acha que os contra-tudo são o único problema da cidade (e os únicos que dão atenção pra ele somos nós!!! a única coisa que eles conseguiram foi barrar o pontal, e o pessoal aqui se traumatizou demais) e só reclamam disso, mas os nossos problemas são bem mais sérios, e começam dentro dos palácios de governo. Pouco se discute de política aqui, mas é só meia dúzia de ecoxiita pendurar cartaz que o pessoal (daqui mesmo, nem a grande mídia) já vai encher eles de atenção. Sinceramente, tem gente aqui muito, mas muito traumatizável.

      Curtir

  9. enquanto a cidade ter os “velhos” contra a modernidade vamos continuar babando nas outras cidades, poxa temos um potencial incrivel e aqui nada sai do papel isso chega a da raiva sempre tem um do contra quando se fala em grande obra vem um e fala “aa mais vai atrapalhar o transito”, um grande predio “aaa mas dai não vai circular vento,,,, mais um espigão nao precisamos disso” um shopping “aaa mas pra que shopping temos tantos” e por ai vai, lamentavel o pensamentos de alguns aqui em Poa

    Curtir

  10. Ricardo…pra que fontes, pontes iluminadas, canteiros floridos??
    Nos ja temos o “por do sol” e a “rua” mais bonitos do MUNDOOOOOO.

    hahahahahahahahaha……..

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: