Confeitaria Rocco voltará ao convívio dos portoalegrenses

Prédio construído em 1912 é ponto turístico do Centro Histórico. Foto: Gilberto Simon – Arquivo Porto Imagem

Dentro das ações de revitalização do Centro Histórico, a Prefeitura de Porto Alegre está encaminhando um processo que deverá devolver o antigo prédio da Confeitaria Rocco aos porto-alegrenses. A intenção do Executivo é de que o espaço volte a ser um local de convívio, não só integrando o espaço à Praça Conde de Porto Alegre, defronte ao prédio, como vinculando o cidadão a uma época memorável da cidade. Em setembro, a casa completa cem anos.

Situado na esquina das ruas Riachuelo e Dr. Flores, o prédio ainda passa pelo processo de desapropriação. Depois, será feita a licitação para que, além da recuperação, se instale, novamente, no local, uma confeitaria. “O apelo popular para que se restabeleça esse comércio é muito grande”, conta o coordenador da Memória Cultural da Secretaria Municipal da Cultura, Luiz Antônio Bolcato Custódio. Segundo o coordenador, existe uma “nostalgia” do porto-alegrense em relação à fábrica de doces que ali se estabeleceu em 1912, revelada pelos apelos que chegam aos agentes da Memória Cultural.

Relacionada a uma importante etapa no desenvolvimento de Porto Alegre, a confeitaria foi um lugar de encontros e comemorações da sociedade à época. Por ali passaram presidentes da República – como Eurico Gaspar Dutra e Getúlio Vargas-, o governador Daltro Filho, o ministro de Guerra Góis Monteiro e o modernista Mario de Andrade. A edificação de 1.560 metros quadrados decorado com requintes da época foi tombado em 1997. “O prédio é uma aula de simbolismos. Poderíamos entregá-lo para uma empresa ou banco, mas, aí, o porto-alegrense só teria sua fachada. Recolocar uma confeitaria na antiga casa, aliando à recuperação da Praça, significa resgatar um ponto de convívio, um lugar turístico e um prédio que serve de local para estudantes de história e arquitetura, por exemplo”, analisa Custódio.

Confeitaria Rocco

O italiano Nicola Rocco (1861-1932) foi funcionário da famosa confeitaria “El Molino” de Buenos Aires. Mudou-se para Porto Alegre, onde abriu, em 1892, uma pequena confeitaria. Em 1910, decidiu construir uma nova, no centro da cidade, nas proximidades da antiga Praça do Portão. O projeto arquitetônico foi de Salvador Lambertini e de Manuel Itaqui Barbosa Assumpção, que também foi responsável pelos prédios do Campus da Ufrgs e do Viaduto Otávio Rocha.

A Rocco foi feita no estilo da Confeitaria El Molino, de Buenos Aires. Tem três pavimentos, porão e terraço. A confeitaria se organizava com espaços para fabricação de massas e doces no subsolo; loja e salão de refeições no térreo; salão de festas no 2º pavimento e copa no 3º pavimento. Do alto, no terraço, era possível contemplar a paisagem urbana e o rio.

Sua edificação tem peças em estilo eclético, com detalhes em art-nouveau. Chamam atenção na fachada os Atlantes (estátuas masculinas), carregando produtos da terra, representando a América e a Fartura e a Europa e a Abundância.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Patrimônio Histórico

Tags:,

6 respostas

  1. Que alegre notícia! Toda vez que vou ao Rio de Janeiro e vou tomar um chá na Confeitaria Colombo, membro com tristeza o fato de não poder mais ter a Confeitaria Rocco para chegar e tomar um chá.

    Curtir

  2. Para não precisarmos atravessar oceanos, ou estados para então nos depararmos com a triste realidade, que para tomar um chá degustando um camafeu em uma atmosfera que nos faça viajar no tempo, resgatando nossa história,
    não nos faça cair no vazio.Por esta razão” A confeitaria Rocco” deve ser “Reinaugurada” e em grande estilo.A adiministração, meus parabéns pela iniciativa. Como exemplo, o Rio de Janeiro está lá com sua Confeitaria Colombo.A história não pode ser destruída para dar lugar a modernidade, a humanidade necessita deste elo.

    Marice Schiavon

    Curtir

  3. Excelente

    Curtir

  4. Muito bom! E esse prédio é lindo, do tempo que a arquitetura se preocupava em fazer prédios bonitos em vez de apenas ser moderno.

    Curtir

  5. Pontos para a administração municipal no meu caderninho!
    Poderiam fechar parte da ruasinha junto ao prédio e uni-la com a praça.

    Curtir

  6. BELÍSSIMA INICIATIVA!
    Esse prédio é de uma beleza extraordinária. Mal posso esperar para poder frequenta-lo. Nota 100 para a Prefeitura!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: