Lei única para as antenas

Representante do Ministério das Comunicações reuniu-se com prefeito José Fortunati na Capital

O Ministério das Comunicações está discutindo a criação de uma legislação única para a instalação de antenas de telefones celulares em todo o país. Este foi o tema do encontro ontem entre o secretário executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, e o prefeito José Fortunati. A proposta do Ministério atende à reivindicação das operadoras de telefonia, para as quais as leis existentes dificultam a instalação de mais antenas e, consequentemente, a melhoria do sinal. “É inevitável a colocação de equipamentos, principalmente nas cidades que vão sediar a Copa do Mundo de 2014”, explica Alvarez.

Segundo ele, 250 municípios brasileiros têm legislação própria sobre o assunto. “Uma lei federal pode resolver o problema. A ideia é negociar com os municípios uma agilização nas obras de infraestrutura da telefonia”, comenta. Alvarez espera que, dentro de duas semanas, as operadoras apresentem à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) seus planos de resolução do sinal de telefone celular. Fortunati manifestou o interesse da prefeitura na resolução do problema na Capital e disse que vai pedir mudança na legislação quanto à tramitação dos processos.

Segundo o prefeito, irá solicitar a mudança aos vereadores – ao retornarem do recesso parlamentar -, em regime de urgência, “para que ainda em agosto essa matéria possa ser votada”. Ele lembrou que a medida tomada pelo Procon Porto Alegre alertou o país sobre a situação da telefonia móvel e criticou nota do SindiTelebrasil). “Porto Alegre não é vilã do processo. As reclamações existentes são idênticas em todas capitais brasileiras.”

Correio do Povo



Categorias:Ciência e Tecnologia

Tags:, , , ,

14 respostas

  1. Se falar em câncer, eu não vou comer alguns alimentos que porduzem a doença. Falta cérebro aos governantes e operadoras. Temos radiação do rádio, TV, lâmpadas flourecentes, energia elétrica…….

    Curtir

  2. Beleza, agora vamos ter sinal de celular forte e câncer no cérebro.

    Curtir

    • Marcelo, não conheço essas leis que restringem as antenas, mas o meu palpite é que só se restringe a localização das antenas e não a potência.

      Se for assim, para poucas antenas cobrirem uma área grande, o sinal deve ter uma potência alta e isso coloca em risco quem está próximo às antenas. Ao contrário, se há muitas antenas a potência pode ser menor.

      Outro problema é que essas antenas, além de se comunicaram com o celular, elas se comunicam uma com a outra e com uma potências bem maior.

      Séria muito importante se houvesse uma rede de fibra ótica mais barata para reduzir o campo eletromagnetico no ar.

      Curtir

      • Seria impossível criar uma legislação obrigando as diversas operadoras a compartilharem as antenas? Isso também reduziria a poluição eletromagnética e visual, reduzindo o número de antenas.

        Curtir

        • Sem dúvida Marcelo! Isso seria muito bom! Na verdade isso já ocorre em menor escala devido à restrição nas antenas. Antigamente, a Vivo (antiga Telefónica), quando instalava uma antena a Claro instalava ao lado, duplicando a emissão de ondas eletromagnéticas em um único ponto.
          Mas uma coisa que prejudica muito é essa história de fidelização e descontos entre as operadoras. Então há pessoas que possuem 4 celulares, uma de cada operadora, e isso satura o meio com ondas eletromagnéticas. O sujeito não vai falar em 4 telefones ao mesmo tempo!

          Curtir

    • Ainda assim ninguem deu uma prova 100% concreta de que da cancer..

      E se der, no que vai mudar?

      Temos varios outros sinais, como o de TV, WIFI, Radio….

      Curtir

      • Não existe prova 100% concreta de nada, desde Lorenz, Heisenberg…

        Curtir

        • http://oglobo.globo.com/tecnologia/celular-pode-causar-cancer-cerebral-diz-oms-2788273

          Além desse aviso da OMS, meu pai é chefe de patologia em um hospital de renome e tem um colega de sua confiança que estuda a relação dos uso de celulares com o tumores cerebrais e por esta razão este médico é um grande crítico ao uso indiscriminado de telefones celulares.

          Além disso, a maioria dos estudos são sobre o uso de telefones celulares e não sobre as antenas, que emitem um nível de radiação muito maior. Eu acho que, na dúvida, temos que ter uma legislação que peque pela cautela. O melhor sinal do mundo não vale a vida de uma única pessoa.

          Curtir

    • Em Porto Alegre já tem muito câncer no cérebro das pessoas. Talvez isso seja até um tratamento.. kkkkk

      Curtir

  3. Eu acredito que uma solução seria o uso do 4G, eu li em algum lugar que as antenas dessa tecnologia são pequenas, e podem ser instaladas em postes ou em lugares estratégicos

    Curtir

    • Porem, pelo que eu vi, precisa de vaaaaaaaaarias antenas, e parece que tem uma distancia minima para cada antena… lei municipal, algo do tipo…

      Curtir

      • Sim eu acho que é isso que se trataria nessa lei federal, poder instalar essas antenas pequenas próximas umas das outras, e não aqueles monstros horríveis que tem espalhados pela cidade, aqui onde trabalho, tem duas a menos de 200m uma da outra

        Curtir

  4. Do jeito que é o Brasil, meu medo é de que liberem qualquer antenão em qualquer lugar.
    No nosso pais eles não se preocupam com a estetica das cidades…

    Curtir

  5. Xi, depois que fizerem isso qual vai ser a desculpa das empresas para ter cobertura porca?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: