Assinado contrato para execução do viaduto da Bento

Obra contribuirá para a fluidez da Terceira Perimetral Foto: Divulgação/PMPA

O procurador-geral do Município, João Batista Linck Figueira, assinou nesta quinta-feira, 26, o contrato para construção do viaduto da Bento Gonçalves. Serão investidos R$72.695.675,95 na edificação, que integra o conjunto de obras para a Copa do Mundo 2014. O Consórcio Nova Bento, constituído pela Construtora Cidade Ltda. e Sultepa Construções e Comércio Ltda., venceu a licitação para execução da obra, que tem prazo de 24 meses para conclusão. O secretário municipal de Gestão e Acompanhamento Estratégico, Urbano Schmitt, e o representante do Consórcio Nova Bento, Ricardo Portella, acompanharam a assinatura.

A obra irá melhorar as condições de fluidez da Terceira Perimetral, um dos principais acessos de Porto Alegre e fundamental ligação entre as zonas Norte e Sul da cidade. Com extensão de 540 metros, o viaduto irá ligar as avenidas Doutor Salvador França e Coronel Aparício Borges sobre a avenida Bento Gonçalves. A estrutura estaiada, ou seja, suspensa por cabos, terá dois níveis: em um deles, haverá quatro faixas de trânsito para automóveis e, no outro, duas faixas exclusivas para circulação de ônibus, além de uma estação de ônibus em cada sentido.

Prefeitura de Porto Alegre

Anúncios


Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Viadutos e pontes estaiadas

Tags:, ,

107 respostas

  1. Ninguem reparou o gramado nos canteiros

    Curtir

  2. VALE LEMBRAR que o corredor da Bento está sendo adaptado pro BRT enquanto discutimos o viaduto, a estação da Bento nesse local obrigatoriamente vai ser diferente das atuais. Se seguirem o padrão de estações de BRT vai ser com as paradas dos dois sentidos coladas (1), e não como se tem feito até agora nos corredores de Poa (2).
    Então, a estação seria exatamente abaixo do viaduto?

    Foto 1: http://1.bp.blogspot.com/-705MY8uEU00/TgYBtCiQkKI/AAAAAAAAD7U/2V_QHsdQDAw/s1600/brt028.jpg

    Foto 2: http://www.negociosemtransporte.com.br/fotos/20120313130458_galeria_porto_alegre_comeca_obra_de_brt_com_3_meses_de_atraso.jpg

    Curtir

    • Tomara que seja assim. Protege os passageiros da chuva e evita o vandalismo que vemos em todos os corredores de POA, onde temos pixação, placas de acrílico arrancadas, cartazes colados, etc. Tem que ser só o teto e estrutura de sustentação, sem paredes. Os arquitetos daqui deviam ser mais instruídos a pensar em coisas como isso, estruturas que dificultem a depredação, pois esperar boa educação de vândalos e manutenção periódica do poder público é muita coisa. Tem que ser pensado pra durar.

      Curtir

  3. Então não se faz nada, porque sempre vai ter um cruzamento complicado a 200 ou 300 metros adiante?!!Eu passo todos os dias na aparício para ir trabalhar e voltar para casa e precisa abrir e fechar 2,3 ou até 4 vazes
    para atravessar a bento. Agora alguém vai me dizer que o meu tempo para chegar em casa ou no trabalho não iria diminuir com o viaduto?
    Por favor, não é preciso pensar muito!!

    Curtir

    • Alessandro, a questão é o seguinte: Basta investir 10% desse valor no transporte público, racionalizando as rotas, conexões e integrando de verdade o transporte que o teu tempo para ir para casa diminuirá muito mais do que esse viaduto. É assim que o problema da mobilidade está sendo resolvida no mundo inteiro, só aqui em PoA, talvez pela distância cultural das cidades modernas, é que segue nesse conceito errado.

      Curtir

      • Acho ótima a idéia de racionalizar rotas, conexões, investir no transporte público, porém eu entendo que mesmo que conseguissemos por em prática (muuito dificil), não conseguiriamos um resultado que fizesse diminuir significativamente o número de carros.
        PS: meu deslocamento é feito de carro.

        Curtir

    • Só 10% dos deslocamentos são feitos de automóvel. Se é para fazer viadutos para uma minoria, que ela arque com todos os custos. Só que, na hora de botar a mão no bolso, todo mundo vira socialista.

      Curtir

      • Que beleza de comentário heim meu amigo. Eu não uso ônibus, nem metrô, nem SUS, muito menos diversas ruas de PoA. Não uso as ciclovias também. Quero meu abatimento do IR agora então, considerando que não quero financiar a construção do que não uso e muito menos conceder descontos/pagar por serviços que não uso.

        Curtir

        • Dirigir automóvel não é um direito, mas um privilégio, ao contrário de todos os outros serviços que tu citastes. Se quiser, a Prefeitura tem o poder de proibir o trânsito de automóveis particulares na cidade inteira.

          Curtir

        • A prefeitura não tem direito de fazer nada que a população não queira.

          Curtir

      • E de bicicletas, quanto %? 0,01%?
        de onde tirou esses numeros?

        nao quero financiar ciclovia, tb.

        Curtir

        • Pois é, estão se justifica o diminuto investimento público em ciclovias e facilidades para as bicicletas, pois o percentual de usuários desse modal deve estar próximo do traço.

          Curtir

      • 10%?

        A cara de pau para escrever bobagens já não tem mais limites.

        Curtir

  4. Nenhum viaduto no mundo vai funcionar se duas quadras depois dele existir uma sinaleira ou um cruzamento movimentado.

    Mas deem uma olhada nas vias americanas, apesar de um forte movimento, não é qualquer coisa que para o transito das cidades.

    A perimetral foi uma obra muito mal feita (falando em transporte), nunca que iria ser essa beleza toda, mas algumas obras que vão ser feitas nela, vão melhorar bastante.

    Mas o pessoal anti carro não aceita isso, não adianta, vão sempre querer empurrar guela a baixo a vontade deles… haha

    Curtir

    • Aí que está, o que adianta um monstro na Bento se logo a frente tem um cruzamento bem mais complicado na Ipiranga?

      Curtir

    • Pois é, Guilherme. Os cruzamentos de maior fluxo e os grandes gargalos da III Perimetral são justamente os com a Sertório, nos dois sentidos. Todos sabem disto. Então, se é para fazer viadutos, por não começam com estes dois? Depois, como bem lembrou o Pablo, tem o da Ipiranga.
      Quer saber o que eu acho? Os da Sertório e da Ipiranga seriam de execução mais complicada. Melhor, do ponto de vista dos empreiteiros, é fazer umas obras menos conturbadas.

      Curtir

      • Me fez lembrar o caso da trincheira da Anita, em relação ao cruzamento da III perimetral com a Pĺinio. Alí, no projeto original havia um viaduto. Talvez não façam ali por causa da Sinduscon, sei lá.

        Curtir

        • Pablo, estão também previstos um viaduto na Plínio e uma passagem de nível na Cristóvão, obras que fazem bem mais sentido que o da Anita. Este último iria beneficiar principalmente os Shoppings Iguatemi e Bourbom, além do futuro Zaffari da Furriel, talvez por isso a pressa. A trincheira da Anita está parada esperando que a Prefeitura envie documentos técnicos à CEF para liberar o financiamento.
          http://www.anitamaisverde.blogspot.com.br/2012/07/caixa-economica-federal-diz-aguardar.html
          Ou seja, a Prefeitura tem assinado os contratos para construção de viadutos sem ter a necessária documentação técnica.

          Curtir

  5. Aldo M.
    Entao da proxima vez que ficares parado la proximo ao viaduto, da uma olhada melhor qual fluxo o Leonel Brizola comporta.

    Essa entrada de veículos s vai ser solucionada com a passagem de nível da Farrapos, ou um retorno que obrigue a pegar o viaduto quem quer cruzar para a Perimetral.

    Entao acho que tu nao és a melhor pessoa para definir o que é pitaco, opinião ou dar curso de engenharia de tráfego (e olha que sou eng, mas longe de me achar o dono da verdade.)

    Curtir

    • Jeclecler, a trincheira da Ceará não vai resolver o problema porque o gargalo está mais adiante, na Sertório. O pior é que os técnicos da EPTC sabem disto (já conversei com um deles) Mas tu podes subir no viaduto Leonel Brizola e ver por ti mesmo. Quando o viaduto estava em construção, todo mundo, inclusive o trouxa aqui, esperava que iria melhorar o trânsito. Mas não, piorou, e muito. Então, pode-se concluir que não adianta construir viadutos por construir apenas. Esta é a questão: a Prefeitura não vem fazendo estudos de tráfego para embasar a conveniência de se construir todos esses viadutos. Como tu és engenheiro, deves saber bem que estes estudos são indispensáveis. Experimente solicitá-los à EPTC. Infelizmente esta é a triste e absurda realidade.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: